Ir para o conteúdo principal

Edição sexta-feira , 20 de julho de 2018.

Prêmio para o magistrado



Charge de Gerson Kauer

Imagem da Matéria

Por Carlos Alberto Bencke, advogado (OAB-RS nº 7.968)
bencke@benckesirangelo.adv.br

O advogado, em cidade pequena na região da fronteira do RS, fez fama por ser bem-falante, com sotaque gaúcho acentuado até para dar ênfase às suas excelentes tiradas de humor, mas todas ligadas à técnica do Direito.

Processo importante que surgisse na cidade apontava direto para o seu bem montado escritório, localizado no centro da cidade. “O Doutor Criávalo resolve” - aconselhavam todos.

Além do Direito, o Doutor Criávalo possuía cultura invejável em filosofia, sociologia e devorava livros. Por isso era muito procurado pelos intelectuais da cidade, para conversas sobre variados temas que iam desde a prisão do ex-Presidente até o Mito da Caverna de Platão, sem deixar de dar uma passadinha pela seleção brasileira em Moscou.

O juiz recém-chegado foi informado sobre tal fama pelos funcionários do fórum. Todos elogiavam não só a estrutura sólida da cultura do causídico, como o fascínio irresistível, seu carisma e simpatia.

Com o tempo, o dr. Criávalo foi espraiando seus negócios, mercê de suas constantes viagens ao exterior, de onde trazia novidades e as implantava na cidade. Foi assim com um bem montado restaurante com especiarias de várias partes do mundo, que tinha no cardápio um trivial, porém irresistível, leitão recheado.

Era o prato mais solicitado e, inclusive, levado para casa inteiro para alimentar as famílias reunidas aos domingos.

O magistrado ainda não conhecia o advogado famoso, mas já sabia da fama do leitão. E não teve dúvida para o almoço do domingo, pois receberia a visita da noiva com casamento marcado e seus pais. Pensou no leitão e dito e feito. Levou o bicho recheado para casa e fez a maior propaganda para suas visitas ilustres.

Todos reunidos, mostrando suas habilidades de apreciador e entendedor de boas mesas, o juiz pôs-se a trinchar o leitão quando - surpresa das surpresas – percebeu, misturada ao suculento recheio, uma tampinha de lata de cerveja, daquelas que as pessoas recolhem para fazer benemerência.

O juiz encheu-se de brios - pois estava na presença da noiva e dos pais dela e, afinal, era a autoridade judiciária máxima da cidade - e foi, bufando, ao restaurante do famoso advogado. Lá chegando, encontrou-o regalando-se com um leitão e cercado de amigos e pessoas que o paparicavam diuturnamente.

O magistrado-cliente reclamou em altos brados, mostrando a tampinha ainda lambuzada de recheio.

Sem perder a compostura, o causídico dono do restaurante abriu um largo sorriso, abraçou o juiz reclamão e anunciou aos pares ali sentados: “Este é um magistrado de sorte. Recém chegou em nossa cidade e já ganhou um prêmio. Por favor, tragam o fardo de latinhas de cerveja a que fez jus o feliz cliente que encontrou a tampinha no meio do leitão recheado”.

Foi assim que o magistrado ficou sabendo por que o advogado era um dos melhores da cidade.


Comentários

Irene Finder Volpato - Professora De História 03.07.18 | 10:13:38

São adoráveis essas histórias ligadas ao universo jurídico.

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Charge de Gerson Kauer

Pensão alimentícia de ministro do STF

 

Pensão alimentícia de ministro do STF

Numa ação de alimentos, de uma menina de 4 anos, contra um dos craques da seleção brasileira, uma curiosa decisão inicial: a fixação da obrigação mensal de R$ 37.476, “o valor do maior subsídio pago a um ministro do Supremo Tribunal Federal”.

Charge de Gerson Kauer

Plano empregatício de gravidez programada

 

Plano empregatício de gravidez programada

Numa empresa em que a predominância de trabalhadores é feminina, insólitas planilhas baixadas pelos patrões. A interferência na autonomia das mulheres, a respeito de seus projetos de vida, de felicidade e dos desejos dos seus corpos.Quem pretender engravidar “deverá comunicar seis meses antes da data provável da desejada concepção”.

Charge de Gerson Kauer

   Justiça pelos próprios gritos

 

Justiça pelos próprios gritos

O cidadão cinquentão, divorciado, estressado pelo excesso de trabalho, vai em busca de novidades sexuais. Na hora da despedida, desacerta-se financeiramente com os prestadores do serviço. Na semana seguinte, os credores procuram o Juizado Especial Cível. Mas tudo é pura ficção da “rádio-corredor” forense.

Charge de Gerson Kauer

O “Livro do Juiz”

 

O “Livro do Juiz”

O “Doutor Inclemente”, magistrado circunspecto, às vezes trata seus auxiliares com rispidez. Ele tem um estranho hábito: em todas as suas atividades e aparições – inclusive as protocolares – ele leva às mãos um livro cujo título tem letras graúdas. É o VADE MECUM.

Charge de Gerson Kauer

Distribuição de chupeta (s)

 

Distribuição de chupeta (s)

A entrega de chupeta a um médico que, em audiência, se opunha à pensão alimentícia que teria que pagar. Mas - segundo a “rádio-corredor” forense - os bicos ortodônticos também eram oferecidos pelo juiz a advogados com quem ele estaria em linha de confronto jurídico. 

Charge Gerson kauer

Mulher juíza, não!

 

Mulher juíza, não!

Caro leitor(a), palpite onde ocorreu. Envie o cupom eletrônico, depois de ler a história de um ´machista´ que – durante audiência - deixou em polvorosa uma magistrada, uma promotora, uma defensora pública, uma escrevente e uma estagiária. Ele era acusado de crime ambiental: maus tratos contra o seu próprio cavalo.