Ir para o conteúdo principal

Edição terça-feira , 14 de agosto de 2018.

Pensão alimentícia de ministro do STF



Charge de Gerson Kauer

Imagem da Matéria

O Tite tinha recém anunciado a convocação oficial dos atletas da seleção canarinho, quando cartolas da CBF, no Rio, foram informados por uma das “rádios-corredores forenses” deste grande Brasil: “Atenção, pessoal: o juiz Pacheco deferiu liminar obrigando o promissor craque ´Fulano´ a pensionar sua filhinha de quatro anos. A grana é alta!”.

Dois detalhes chamaram a atenção na decisão inicial. Primeiro: a fixação dos alimentos, mensais, em R$ 37.476,93 - textualmente comparado como “o valor do maior subsídio pago a um ministro do STF”.

Segundo: o arresto de R$ 224 mil, no Brasil, em ativos financeiros do demandado, “valor equivalente a seis meses de pensão, bloqueio apto a cientificar o requerido sobre a ação, mesmo estando ele no exterior”.

O temor na CBF era o de que o craque fosse citado na concentração em Sochi ou no vestiário - antes ou depois de uma das partidas na Rússia - e que os ricochetes da carta rogatória repercutissem no ânimo do grupo.

O Jurídico da CBF pôs em ação um advogado de idônea atuação no foro da ação. Assim, o Doutor Freitas apresentou poderes para receber a citação inicial. E na contestação logo afirmou que a argentária mãe “omitiu que, em precedente ação, foi o requerido excluído da paternidade”. Tudo devidamente documentado. E por aí...

Via agravo, o caso chegou ao tribunal, onde a câmara desde logo enfrentou as condições da ação. Concluiu então pela “extinção da ação de alimentos, sem resolução do mérito, em razão da precedente ocorrência da coisa julgada”. E não houve mais recursos processuais.

O craque réu passou os cinco jogos sentado no banco, à beira do gramado, sem vitrine. Mas – bom para ele – deixou a Rússia com a notícia de sua brasileira vitória judicial, e ileso a imaginados ataques jurisdicionais num outro banco – aquele que faz frequente propaganda na tevê e onde há polpudos saldos.

Entre os demais 24 companheiros de grupo, o futebolista chegou até a ganhar um insinuante apelido: “Colega Ministro”.


Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Charge de Gerson Kauer

O perdão judicial

 

O perdão judicial

O que acontece, em média comarca gaúcha, quando o rígido e formal juiz descobre que ele e a esposa estão sendo espionados por um voyeur - cuja “arma” é uma verruma. O interrogatório sumário, a decisão de prender o abelhudo e a remissão de culpa – com a ordem de que o acusado sumisse imediatamente. O texto é do desembargador aposentado (TJRS) Vasco Della Giustina.

Charge de Gerson Kauer

O direito de amar

 

O direito de amar

Foram quase quatro meses de confinamento na “casa famosa” do Big Brother Brasil. E o (ex) companheiro da vencedora queria participação no prêmio dela. Mas o juiz indeferiu “os despropositados pedidos masculinos”.

Charge de Gerson Kauer

O despejo do juiz

 

O despejo do juiz

A surpresa da esposa do magistrado ao receber, certa manhã, a visita de um oficial de justiça. Este, apresentando-se no endereço residencial do casal, trazia, formalmente perfeito, um mandado. Deveria despejar o inquilino inadimplente com os aluguéis e que sequer tinha utilizado a opção de purgar a mora... 

Charge de Gerson Kauer

´Paga o churrasco ou vai preso!´

 

´Paga o churrasco ou vai preso!´

Como uma desavença em uma aposta em Gre-Nal rapidamente foi parar numa audiência forense. Entre os convidados, um dos juízes da comarca que, mesmo sendo torcedor do Inter, tomou severa providência e expediu mandado judicial para que o oficial de justiça intimasse o cônsul colorado a comparecer imediatamente ao fórum.O texto é do advogado Carlos Alberto Bencke.

Charge de Gerson Kauer

Plano empregatício de gravidez programada

 

Plano empregatício de gravidez programada

Numa empresa em que a predominância de trabalhadores é feminina, insólitas planilhas baixadas pelos patrões. A interferência na autonomia das mulheres, a respeito de seus projetos de vida, de felicidade e dos desejos dos seus corpos.Quem pretender engravidar “deverá comunicar seis meses antes da data provável da desejada concepção”.

Charge de Gerson Kauer

Prêmio para o magistrado

 

Prêmio para o magistrado

O juiz recém instalado na comarca vai ao restaurante mais famoso da cidade, que é de propriedade de ativo advogado. O magistrado pede o famoso “leitão da casa” para recepcionar, no almoço dominical, sua noiva e os pais dela. Então, a chocante surpresa: algo de estranho no recheio do opíparo quitute... O que acontece depois? A história é contada pelo advogado Carlos Alberto Bencke.