Ir para o conteúdo principal

Edição terça-feira , 14 de agosto de 2018.

A evolução demográfica brasileira



A população brasileira atingirá seu “teto” de 233 milhões de pessoas em 2047. A partir daí, segundo projeção do IBGE, o total de habitantes começará a cair. A estimativa é que que sejamos 228 milhões de brasileiros em 2060. Daí em diante, por enquanto, só exercícios de futurologia.

O IBGE projetou ainda a evolução da idade média da população brasileira, atualmente em 32,6 anos. Hoje, nove estados têm média de idade abaixo dos 30 anos. O mais jovem é o Acre (24,9 anos). O RS é o mais envelhecido, com média de 35,9.

A expectativa de vida no Brasil deve aumentar. Atualmente, os homens vivem em média 72,7 anos e as mulheres, 79,8 anos. A previsão é que cresçam, respectivamente, para 77,9 e 84,2 em 2060.

A propósito, um número gaúcho: o RS está entre as 12 unidades da federação que terão sua população reduzida já a partir de 2047, causada por fluxos migratórios negativos. Em outras palavras: maior número de mortes e saídas de pessoas, do que a chegada de novos habitantes.

A taxa de urbanização do Brasil é de 85%, uma das maiores do mundo. Está na hora de os candidatos aos cargos eletivos colocarem as cidades nas suas plataformas. É inadiável a mudança da dinâmica espacial urbana em todo o país, sob pena de continuarmos multiplicando a miséria das periferias que se grudam, umas às outras.


Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Confirmada condenação de ex-prefeito de Gramado por improbidade

Pedro Henrique Bertolucci (PP) e a empresa Padan Empreendimentos ressarcirão R$ 121 mil e pagarão multa civil de R$ 60 mil. Ambos ficaram proibidos de contratar com o Poder Público, ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, durante 10 anos.

Três malas com 246 iPhones

Receita Federal flagra, em Guarulhos (SP) passageiro que chegava de viagem dos Estados Unidos.