Ir para o conteúdo principal

Edição terça-feira , 14 de agosto de 2018.

O direito de amar



Charge de Gerson Kauer

Imagem da Matéria

Depois de quase quatro meses de confinamento na casa global, a vencedora do insuportável – mas famoso – Big Brother Brasil recebeu o cheque nominal com a grana pesada, foi ao banco, fez o depósito e – orientada por um sincero gerente – aplicou o montante “numa aplicação de fôlego, mas pouco risco”.

De sobremesa, também contratou seguro total para o Fiesta que, ali mesmo, adquiriu financiado, com juros de 1,99% ao mês.

Saindo do banco, a beldade deu o “aviso imediato” ao companheiro:

- Tu, agora, és o meu ex-bem. Eu tô famosa, boa grana na conta, não te amo mais e estou mudando de vida. Vou tentar a carreira artística.

E se foi a morar num hotel quatro estrelas, de cidade praiana carioca. Cinco dias depois, ela foi citada como ré numa “ação de dissolução de união estável, com partilha de bens”. Nela, o ex-marido sustentou o direito à metade do valor do prêmio – “ainda mais pelo período forçado de abstinência, enquanto a ré se refestelava generosamente perante as câmeras ocultas e outras nem tanto”.

Complementarmente, o ex-gostosão cumulou pedido de reparação por dano moral, por ter ela causado constrangimento “dando causa à infidelidade quando trocou beijos e carícias com outro integrante do programa, mesmo ela alardeando antes que tinha uma pessoa lá fora".

O juiz julgou antecipadamente e indeferiu “os despropositados pedidos masculinos”.

Conforme o julgado, não houve participação alguma do autor no “premiado florescimento da conta da ex-companheira” (...) “e ademais, o mero descumprimento do dever de fidelidade desacompanhado de ilícito de natureza civil não autoriza compensação pecuniária, pois a escolha de outra pessoa é imanente ao direito de amar".

Transitou em julgado. Na agência bancária da cidade praiana, conta-se – apesar do sigilo bancário - que o saldo da conta da ex-BBB continua encolhendo.


Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Charge de Gerson Kauer

O perdão judicial

 

O perdão judicial

O que acontece, em média comarca gaúcha, quando o rígido e formal juiz descobre que ele e a esposa estão sendo espionados por um voyeur - cuja “arma” é uma verruma. O interrogatório sumário, a decisão de prender o abelhudo e a remissão de culpa – com a ordem de que o acusado sumisse imediatamente. O texto é do desembargador aposentado (TJRS) Vasco Della Giustina.

Charge de Gerson Kauer

O despejo do juiz

 

O despejo do juiz

A surpresa da esposa do magistrado ao receber, certa manhã, a visita de um oficial de justiça. Este, apresentando-se no endereço residencial do casal, trazia, formalmente perfeito, um mandado. Deveria despejar o inquilino inadimplente com os aluguéis e que sequer tinha utilizado a opção de purgar a mora... 

Charge de Gerson Kauer

´Paga o churrasco ou vai preso!´

 

´Paga o churrasco ou vai preso!´

Como uma desavença em uma aposta em Gre-Nal rapidamente foi parar numa audiência forense. Entre os convidados, um dos juízes da comarca que, mesmo sendo torcedor do Inter, tomou severa providência e expediu mandado judicial para que o oficial de justiça intimasse o cônsul colorado a comparecer imediatamente ao fórum.O texto é do advogado Carlos Alberto Bencke.

Charge de Gerson Kauer

Pensão alimentícia de ministro do STF

 

Pensão alimentícia de ministro do STF

Numa ação de alimentos, de uma menina de 4 anos, contra um dos craques da seleção brasileira, uma curiosa decisão inicial: a fixação da obrigação mensal de R$ 37.476, “o valor do maior subsídio pago a um ministro do Supremo Tribunal Federal”.

Charge de Gerson Kauer

Plano empregatício de gravidez programada

 

Plano empregatício de gravidez programada

Numa empresa em que a predominância de trabalhadores é feminina, insólitas planilhas baixadas pelos patrões. A interferência na autonomia das mulheres, a respeito de seus projetos de vida, de felicidade e dos desejos dos seus corpos.Quem pretender engravidar “deverá comunicar seis meses antes da data provável da desejada concepção”.

Charge de Gerson Kauer

Prêmio para o magistrado

 

Prêmio para o magistrado

O juiz recém instalado na comarca vai ao restaurante mais famoso da cidade, que é de propriedade de ativo advogado. O magistrado pede o famoso “leitão da casa” para recepcionar, no almoço dominical, sua noiva e os pais dela. Então, a chocante surpresa: algo de estranho no recheio do opíparo quitute... O que acontece depois? A história é contada pelo advogado Carlos Alberto Bencke.