Ir para o conteúdo principal

Edição de sexta-feira, 19 de outubro de 2018.
http://espacovital.com.br/images/jus_azul_foto1.jpg

A IVI, os felipes melos brasileiros, os Tomates Assassinos e o “zíper do monstro”



Camera Press

Imagem da Matéria

· OS RISCOS DE MANO MENEZES

A coluna hoje é feita hoje por drops. O primeiro é sobre os riscos da profissão de técnico. Mano Menezes tem chances de ganhar duas Copas (a do Brasil e a Libertadores). Por isso esvaziou o Mineirão. Cruzeiro x América botou 50 mil...no campeonato estadual. Cruzeiro x Inter, 16 mil pessoas, no domingo. Risco grande. Porque se não ganhar nenhuma das Copas, ficará fora da Libertadores do ano que vem. Simples assim.

Já o Grêmio parece demonstrar uma certa ambiguidade para com o Brasileirão. Consta que colocará time misto contra o Santos em ascensão. Sou da turma da torcida que acha que não dá para abandonar o campeonato brasileiro. Tenho insistido, desde quando desperdiçamos mais de uma dezena de pontos preciosíssimos para autênticas ´nabas´ como Botafogo, Vasco, Paraná Clube...

· A IVI NÃO SE SEGURA

O Grêmio passa de fase na Libertadores e, três dias depois, mete quatro no Botafogo. O Inter empata no Mineirão. A IVI em festa canta que o Inter ganhou um ponto. E a passagem de fase do Grêmio e a vitória do sábado vira NPB (nitrato de pós de bosta). Basta ver os jornais do dia seguinte, sempre.

O pior de tudo é que a IVI pensa que ninguém nota. A IVI é, definitivamente, trash. Para quem não sabe o que é trash, explico o que é um filme trash de monstros. É quando o diretor faz a sério o filme. Só que, de tão néscio, esquece de esconder o zíper da roupa do monstro. E o filme vira uma comédia. Eis porque a IVI é trash. A IVI dirige filmes como A Volta dos Tomates Assassinos.

· SIGO PARA FALAR DE UMA PAIXÃO AQUI DO TEXAS

O jeito Felipão de ser e de jogar. Felipe Melo é o protótipo do jogador que muita gente do Texas gosta. Guerrinha defendia Felipe Melo na seleção. Não só ele... Esta semana Tostão escreve sobre esse jogador, que parece ser uma espécie de Bolsonaro da bola. Quer resolver na bala. Felipe Melo foi expulso aos três minutos do primeiro tempo. Queria o que? Como diz Tostão, “muitos gostam de desse comportamento bélico. São os Felipes Melos da vida, presentes no futebol e na sociedade”.

Ao mesmo tempo, Tostão apresentou a antítese do ´futebol-tipo-felipe-melo-e-felipão´: o do Grêmio. Falou da beleza que é ver Maicon e o meio campo tocando a bola, sem fazer faltas. Bingo! Futebol é lutopedismo e não pontapedismo. A era Dunga terminou de há muito. Pelo menos para quem gosta de futebol.

Poucos se deram conta e, é claro, a IVI nem deu pelota: antes do gol do Jael, até a bola ser cruzada para ele, a equipe do grêmio ficou 1 minuto e 14 segundos com a bola sem que o adversário a tocasse. Isso é pauta para jornalistas esportivos.

De todo modo, também poderia ter sido pauta a discussão do gol anulado pelo juiz-que-não-marcou-três-pênaltis-no-Gre-Nal e que apitou e garfou o Cruzeiro no domingo. Nem uma linha na ZH de segunda.

Quando querem, eles apenas descrevem os fatos. A IVI, quando convém, transforma-se em positivista do século XIX: descreve “neutralmente”. Mas sempre esquecem de esconder o zíper da fantasia do monstro! E a “neutra descrição” vira impostura.

É comédia. É trash! É pop!


Comentários

Banner publicitário

Mais artigos do autor

A IVI e as irregularidades nas eleições

“Calma! Como sabemos, a CIA – COMENTARISTAS ISENTOS DE ARBITRAGEM é uma sucursal da IVI-PRAVDA. No decorrer da coluna conto o segredo. Envolve alto cachê. Portanto, mãos à obra.  Preparem-se para a leitura e descubram!”

O Pravda agora é pitonisa! E o sacrifício do Guerrinha!

“São tantos assuntos e tantas emoções. A ZH, o PRAVDA do esporte gaúcho e órgão oficial da IVI, agora já não se contenta em abafar o passado e obliterar o presente... E tem também o seu jeitinho de analisar os erros de arbitragem que já contabilizam 14 pontos pro Inter.”

A IVI é o PRAVDA gaúcho

“Parte da torcida do Grêmio foi sendo emprenhada de ouvido. O PRAVDA, veículo oficial do regime soviético, fazia o mesmo. Criava realidades. Se um atleta da URSS chegava em segundo, a manchete era: ´Corredor russo deixou 15 adversários para trás´. Mas não falava de quem ganhou, mormente se fosse norte-americano”.

Reação ao bullying praticado pela IVI!

“Talvez por sermos maioria no Estado, devêssemos boicotar os produtos anunciados pelos membros da Imprensa Vermelha Isenta”. (...) E também “algumas considerações sobre o vício redibitório do André”.