Ir para o conteúdo principal

Edição de sexta-feira, 19 de outubro de 2018.
http://espacovital.com.br/images/jus_azul_foto1.jpg

A IVI e as irregularidades nas eleições



Arte de Camila Adamoli sobre fotos Camera Press

Imagem da Matéria

Como sabemos, a CIA – COMENTARISTAS ISENTOS DE ARBITRAGEM é uma sucursal da IVI-PRAVDA. Segundo o comissário Diori, o Grêmio foi flagrantemente beneficiado pela arbitragem contra o Bahia. Se o pênalti a favor do Inter contra o Vitória foi “polêmico” (sic), o pênalti a favor do Grêmio foi “irregular”. Hum, hum. Novilíngua da IVI.

CIA e IVI adoram uma cleptada a favor do Inter, a ponto de “sujarem” qualquer arbitragem que, eventualmente, dê um pênalti ou expulse um jogador em partida do Grêmio. Fazem de tudo, sem qualquer pudor e sem rubor: vaticinaram contra o Sport, justificaram o ludocleptismo do árbitro-irmão-do-que-cleptou-três-pênaltis no Gre-Nal deste ano, e agora destilam veneno contra o árbitro que expulsou o jogador do Bahia e marcou um claro pênalti (de caderninho).

A CIA e a IVI parecem os caras que duvidam das urnas eletrônicas. Claro: duvidam... se o resultado for contra. Se for a favor... a urna é ótima. Ora, vão se afumentar!

Sem esquecer que Diogo Pipoca Olivier, um dos líderes do PIVI (Partido da IVI), entrou em campo engrossando o coro de que o Grêmio foi beneficiado pela arbitragem. Até do VAR a IVI desconfia. O VAR seria a urna eletrônica do futebol? Essa IVI é demóoois!

Bem, falemos do jogo do Grêmio contra o Bahia. Por vezes o réu não se ajuda. Parece que o time não quer ser feliz. Vinha jogando bem e fazendo gols. O time vinha lépido. Fagueiro. Sem centroavante. Sem o aipim. Por aqui, no Texas, a IVI (e gente do Grêmio) adora centroavante fuçador.

Pergunto: por que não contratar um porco?

Vejam. O Grêmio venceu cinco partidas sem centroavante. Colocou até dois centroavantes e se deu mal. Se com um já é difícil, com dois se torna impossível. Abriu mão de assumir a vice-liderança. Cruzou 56 bolas para a área. Jogo feio. Consagraram o goleiro do Bahia. Cruzar bolas para a área e fazer ligação direta da defesa para o ataque é como fazer improbidade administrativa no serviço público. É gastar um monte de dinheiro em obra feita. Sem licitação.

De todo modo, continuo querendo, para mim, o empresário de alguns jogadores do Grêmio. Na crise que se avizinha, preciso ser melhor “vendido”. Quero isonomia com André e Marinho. Vou entrar em juízo com mandado de segurança. Isonomia já!

A contratação de Diori e Diogo

A IVI e a CIA terão emprego fácil em qualquer dos dois governos. Trocar o sentido das palavras é coisa que os políticos sabem fazer muito bem. E adoram. E sempre há espaço para jornalistas e jornaleiros.

No livro “1984”, de Orwell, o Ministério da Guerra era chamado de Ministério do Amor. O que tratava da fome, chamavam de Fartura. Bingo!

Por isso o pênalti cleptado do jogo contra o Vitória virou “polêmico”. Já o pênalti a favor do Grêmio foi chamado de irregular por Diori e Pipoca. Alô Bolsonaro, alô Haddad. Chamem os fundadores da novilíngua do futebol e da arbitragem para ajudarem na campanha. Ups, vai ser um problema: também na política muitos agirão como no futebol, porque haverá “bolsonaristas isentos” e “haddadistas isentos”. Para não perder a prática!...

Por fim, por que Álvaro Dias, Meirelles e Marina contrataram Diori e Diogo? Simples. Os três fracassados candidatos querem que Diori e Diogo provem que o Cabo Daciolo teve três pênaltis irregulares. Por isso ficou à frente deles. A CIA e a IVI fazendo escola e história. A classificação, portanto, será outra. Daciolo foi beneficiado pelo VAR eletrônico. Que coisa, não?

POST SCRIPTUM

Jus Azul agora tem Twitter: @streckgremio (também pode buscar com Lenio Jus Azul). SIGA!

Trincheira contra a IVI. Um sniper futebolístico contra a IVI e CIA!


Comentários

Warley Oliveira Rosa - Professor 10.10.18 | 13:06:44

Lênio, comentário exato e preciso. Ao refletir sobre a atuação da IVI, recordo palavras de Aristóteles: "As paixões humanas são onze, mas se reduzem a duas: amor e ódio"... É o que a IVI revela: amor pela cor vermelha e ódio pela cor azul. Lênio, go ahead...

Gilberto Cesar Vieira De Rezende - Servidor Público 09.10.18 | 19:29:33

Gremista admito que o pênalti em Marinho e expulsão do atleta do Bahia poderiam ser objeto de um processo de avaliação das decisões de campo. O carrinho frontal do atleta do Bahia foi antecipado ao "carrinho-resposta" que Juninho Capixaba deu em legítima defesa das suas canelas e que só o acaso do abalroamento foi desfavorável ao baiano. O lance do Marinho foi polêmico mas dentro da grande área. O aumento ilegal da grande área para o pênalti red tem precedente com o estádio e a Padre Cacique...

Sergio Araujos - Aposentado 09.10.18 | 14:35:55
Aleluia! o Lênio conseguiu detectar defeitos no timaço do Grêmio. Sobre o claro pênalti de caderninho, informo ao articulista que é antagônica a opinião do analista Sálvio, ex-árbitro, acerca da existência de falta. Será que ele também integra a CIA?
Alexandre Hermes Dias De Andrade Santos - Advogado 09.10.18 | 13:14:48
Prezado Lênio, confesso que esperei ansioso a coluna de hoje. Esperava ler algo mais sobre o jogo do Bahia. Mas nenhum cometário sobre a ajuda do árbitro... Em dois jogos de times da Bahia, em Porto Alegre, houve o apito amigo. Inter x Vice. Grêmio X Bahia. A coluna se dedica a criticar o outro time, já se sabe. Mas como seu leitor voraz, em textos jurídicos, assim como esportivos, confesso que fiquei decepcionado com a falta de isenção no caso. Dois erros terríveis favoreceu um time...
Banner publicitário

Mais artigos do autor

O Pravda agora é pitonisa! E o sacrifício do Guerrinha!

“São tantos assuntos e tantas emoções. A ZH, o PRAVDA do esporte gaúcho e órgão oficial da IVI, agora já não se contenta em abafar o passado e obliterar o presente... E tem também o seu jeitinho de analisar os erros de arbitragem que já contabilizam 14 pontos pro Inter.”

A IVI é o PRAVDA gaúcho

“Parte da torcida do Grêmio foi sendo emprenhada de ouvido. O PRAVDA, veículo oficial do regime soviético, fazia o mesmo. Criava realidades. Se um atleta da URSS chegava em segundo, a manchete era: ´Corredor russo deixou 15 adversários para trás´. Mas não falava de quem ganhou, mormente se fosse norte-americano”.

Reação ao bullying praticado pela IVI!

“Talvez por sermos maioria no Estado, devêssemos boicotar os produtos anunciados pelos membros da Imprensa Vermelha Isenta”. (...) E também “algumas considerações sobre o vício redibitório do André”.