Ir para o conteúdo principal

Edição de sexta-feira, 16 de novembro de 2018.

Conforto e organização no aeroporto de Florianópolis só em outubro de 2019



Sobre as deficiências atuais do Aeroporto de Florianópolis (Espaço Vital de terça-feira 16), a concessionária Zurich Airports enviou nota reconhecendo “a deficiência de espaço do atual terminal, pequeno para a demanda que recebe”. Diz que “já fez investimentos de R$ 5 milhões na atual estrutura”.

E complementa que “a excelência dos serviços só será plenamente atingida com a inauguração do novo terminal”, contratualmente prevista para outubro de 2019. A melhor expectativa é que a conclusão pode ser abreviada. Segundo a concessionária, “o cronograma das obras está três meses adiantado”.

Viajores que leram a crítica anterior – entre eles, aeronautas de três empresas aéreas – avaliaram, via e-mails enviados ao Espaço Vital, que o principal aeroporto catarinense, é atualmente o pior das capitais brasileiras.

Vêm aí, assim, mais alguns meses de passageiros demais e conforto (e Infraero) de menos. A cara taxa de embarque será mantida: R$ 29.


Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

As operadoras de saúde ganharam!...

E os consumidores perderam! A 2ª Seção do STJ fixou tese: não há obrigação de fornecimento de medicamentos não registrados pela Anvisa.

Frustrada tentativa de manipular a jurisdição

STJ define que a desistência da recorrente não impede o julgamento de recurso. Caso envolve a confirmação da condenação de operadora de saúde a fornecer medicamento para o tratamento de câncer e cria um precedente.

Legalidade de multa aplicada à Unimed por negar cobertura de serviço em cirurgia

A operadora se recusava a cobrir os honorários do responsável pela instrumentação.  Acórdão do TRF-4 diz que “foge à normalidade surpreender o usuário submetido a procedimento cirúrgico, com cobrança de honorários de instrumentador, que deve necessariamente estar inserido na equipe médica”.