Ir para o conteúdo principal

Edição de sexta-feira, 16 de novembro de 2018.
http://espacovital.com.br/images/smj.jpg

“Não existe político no céu”



Chargista Ivan Cabral

Imagem da Matéria

 Céu satânico

Preciosa esta da “rádio-corredor” do foro da Justiça Federal no Rio.

Textualmente: “Um dia desses, uma equipe foi à casa de uma política cumprir uma busca e apreensão. Um agente achou um antigo bloco de anotações, onde – entre outras coisas – flagrou a seguinte frase: ´Não existe político no céu´”.

Faz sentido!...

• Ensinamentos do cárcere

Tem também esta, difundida pela “rádio-corredor” da OAB do Paraná.

No lixo seco saído da confortável cela presidencial de Lula, a existência de um papelucho com uma recomendação à mão, que o ex-presidente teria dado para Haddad: “Nos debates, olhar para a câmera e responder o que bem entender, mesmo que não tenha nada a ver com a pergunta”.

No mesmo papelucho, um lembrete: “Incluir o povo no orçamento do país”.

 Suítes e masmorras

A propósito de conforto e mazelas em prisões, dados do cadastro nacional de presas grávidas e lactantes - criado e mantido pelo Conselho Nacional de Justiça - apontam que, entre as mulheres reclusas no Brasil, 466 estão grávidas ou são lactantes.

Os dados são de setembro último e representam aumento de 10% em relação ao mês anterior. Do total, 294 eram gestantes e 172 amamentam seus filhos em estabelecimentos penais.

Entrementes, já condenado em segundo grau a 30 anos e 9 meses de prisão, José Dirceu – libertado “provisoriamente” (...) por Toffoli, Lewandowski e Gilmar no dia 26 de junho – está ora em casa, ora lépido e faceiro varando o Brasil. Como ele próprio já disse, está em preparativos “para tomar o poder”.

 Ué...

E aquela frase bonita de que "todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza” - vale onde?

“Ah, é meramente um escrito do artigo 5º da Constituição. Poderosos são, frequentemente, inalcançáveis” – diria, com razão, o saudoso jurista Bento de Ozório Sant´Hellena.

• Sonho impossível

Do compositor Jorge Aragão, sobre o Brasil que ele deseja: “Um país minimamente igualitário em etnias e oportunidades, tendo os três poderes sob ótica, orientação e condução femininas”.

A frase é linda e, ideologicamente, legítima. Mas não passa de um sonho – afinal, imaginar é grátis e não custa nada.

 Crimes cibernéticos

A Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados aprovou, na quarta-feira (17), projeto que cria juizados especiais criminais para crimes cometidos pela internet.

O texto, de autoria da deputada Laura Carneiro (DEM-RJ), segue para o Senado.

A modificação da Lei dos JECs dará a estes a responsabilidade pela conciliação, julgamento e execução de penas aplicadas por infrações penais de menor potencial ofensivo cometidas pela internet. Os novos juizados também serão responsáveis por casos de roubo de dados, extorsão, chantagem e violência contra crianças. (PL nº 6832/17).

Antes deste último tópico, charge do Geddel esperando o irmão > só na página interna

• Carainho & Bitelo

Não se trata de dupla sertaneja – mas sim de como é identificado, na “rádio-corredor” do STF, o caso das malas e caixas dos R$ 51 milhões encontrados num bunker político, em Salvador (BA).

Carainho e Bitelo são os codinomes como Geddel e seu parceiro mano Lúcio eram conhecidos no propinoduto da Odebrecht.

Se dependesse do ministro Edson Fachin o caso iria a julgamento em novembro. Pela vontade de Toffoli, só em 2019.


Comentários

Banner publicitário

Mais artigos do autor

E Lula caiu como patinho...

  Quando a culpa é do estagiário...

  ´Quiz´ jurisdicional: “Quem proferiu a frase “Se continuar nesse tom, vamos ter problemas” ?

  PT lançará, nesta sexta, a campanha #voltaMoro #elaNão.

 Morar com criança antes da adoção não afasta direito à licença-paternidade.

Vende-se, “cash”, uma excelente adega por R$ 10 milhões

 O caso tem também detalhes gaúchos: viníferos, financeiros e advocatícios.

  Os gastos dos cartões corporativos para atender Alvorada e Jaburu. E não se fala na mala de Rocha Loures.

  Petrobras vai continuar investindo no circo da Fórmula 1.

  O empoderamento feminino na OAB do Rio de Janeiro.

  Remoção do entulho autoritário: mais de 5.000 atos baixados pelas agências “reguladoras”.

Se alguém souber responder, é favor avisar!

 Ensinamentos de Celso de Mello sobre a publicidade dos processos.

 TST decide, em caso gaúcho, que xixi de criança não é insalubre.

• E o manuseio do “número 2” causa insalubridade?

 Ação judicial de empresário para diminuir sua idade em 20 anos

A pergunta de terça-feira: Até quando José Dirceu continuará solto?

 O sonho de Lula que depende de Gilmar...

 Em Brasília, o novel político que quer saber o tamanho da cama no apartamento funcional, onde irá morar com o namorado.

 O período de graça de Bolsonaro vai até 31 de março.

 A função extra de Sérgio Moro: brecar políticos interessados em cargos.

  Os excelentíssimos salários no Superior Tribunal Militar.

  PSL prepara-se para ser o novo rico de 2019.

 O embarque fétido no terminal 2 do Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre.

 A dúvida do STJ: fornece ou não fornece?

Bolsonaro convida Moro para o Ministério da Justiça

 Mas o juiz federal paranaense só deve aceitar indicação para o STF, provavelmente em 2020, quando Celso de Mello se aposentar compulsoriamente.

 E que tal se Gilmar Mendes resolver antecipadamente jubilar-se, para residir em Lisboa?

  Ayres Britto e Carlos Velloso: alternativas, para janeiro, no Ministério da Justiça.

  O temor do domingo 28, vivido por ministros do TSE.

  Aumento de 50% do interesse de brasileiros morarem em Portugal.

Senador condenado é autorizado pelo STF a realizar trabalho externo no... Senado!

 A simpatia de Bolsonaro por Sérgio Moro pode fazê-lo ministro no Supremo em 2020.

 STJ publica quatro novos temas na Pesquisa Pronta.

 TRE-RS constata que 115 mil gaúchos anularam o voto ao teclarem o ´17´ para governador.

 Inconstitucional lei de Pelotas (RS) que obrigava supermercados a colocarem empacotadores.

 Suspensão da CNH de lojista que devia R$ 80 mil, mas figurava bem nas redes sociais.