Ir para o conteúdo principal

Edição de sexta-feira, 16 de novembro de 2018.
http://espacovital.com.br/images/mab_123_11.jpg

A futura predominância das advogadas no Brasil



Arte de Camila Adamoli

Imagem da Matéria

 Elas vêm chegando!

Nesta segunda-feira (22) os registros da OAB nacional mostraram que já são cinco as seccionais estaduais com predominância do gênero feminino sobre o masculino:

• Rio de Janeiro - 72.447 / 72.352;

• Bahia - 22.255 / 22.241;

 Pará - 9.489 / 9.303;

 Espírito Santo - 10.189 / 10.151;

 Rondônia - 3.870 / 3.664.

Os números totais brasileiros revelam, por enquanto, a superioridade numérica advocatícia masculina (569.945 homens x 542.733 mulheres), mas as estagiárias em todo o país já superam os estagiários (16.569 / 13.970). Esse “fenômeno” se verifica também no RS, onde as estudantes de Direito habilitadas já são maioria (1.087 / 891).

Na OAB-RS as projeções indicam para meados de 2019 o alcance da superioridade numérica das advogadas; elas hoje são 550 a menos do que os advogados: 40.689 / 41.239.

Mas na faixa etária dos 26 a 40 anos, onde está o maior contingente (35.157) da atividade advocatícia gaúcha, elas são 20.268. E eles (hoje 14.889) estão perdendo percentuais do terreno profissional.

Experts em estatística avaliam que o mesmo crescimento fará com que, dentro de nove meses, Mato Grosso e Goiás também tenham mais advogadas do que advogadas. Seriam, então, oito Estados com predominância das “doutoras”.

 

 A propósito

A população brasileira é de 208.494.900 habitantes, espalhados pelos 5.570 municípios do país, de acordo com os últimos dados oficiais divulgados, em 29 de agosto, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

Houve crescimento populacional de 0,82% de 2017 para 2018. No ano passado, o Brasil tinha 207.660.929 habitantes.

Atualmente, estimativamente, são 100.911.531 do gênero masculino (48,4% do total) e 107.583.369 do feminino (51,6%). O próximo recenseamento ocorrerá em 2020. Se houver verba...

 Bem na foto

A senadora Ana Amélia não tem mais motivos para arrepender-se de ter sido a vice na chapa de Geraldo Alckmin, desistindo de uma reeleição tranquila. Incisiva nos seus últimos pronunciamentos no Senado, em eloquentes críticas aos desvelos petistas, a gaúcha está com um pé no eventual governo Bolsonaro. Apareceria bem na foto, como uma das duas possíveis ministras mulheres.

Ana Amélia é o nome preferido para o Ministério das Relações Exteriores – garante a “rádio-corredor” do Conselho Federal da OAB. Numa segunda hipótese, ela seria a ministra da Agricultura.

 Menos acesso

Preso em Curitiba - desde abril na Superintendência da Polícia Federal – Lula, na dependência do resultado das urnas no próximo domingo, poderá ficar mais isolado. É que os procuradores da Força-Tarefa da Lava Jato querem que a cela na PF seja, a partir de então, um efetivo local de cumprimento da pena de 12 anos e 1 mês, com zero reuniões políticas e metódicas visitas.

Estas foram intensas até 30 de setembro e chegaram a 132. Teve ocasiões com dez pessoas na unidade. Coisa tipo minicomício.


Comentários

Banner publicitário

Mais artigos do autor

A última de Brasília: Temer embaixador na Transilvânia

   A figura do vampiro é bastante presente no imaginário popular e no cinema. O “morto-vivo” está fartamente inserido na cultura política.

  Trocando seis por meia dúzia: depois do “auxílio-moradia”, a gestação do “acréscimo por tempo de serviço”.

  Dicionários on line incorporam a expressão “penduricalho”: equivale a balangandan.

   A diferença entre o salário mínimo e o rendimento médio do trabalhador brasileiro está cada vez MENOR. Mas o aumento para a magistratura está a caminho.

Facebook e Twitter respondem ao TSE que Bolsonaro nada pagou para o incremento da campanha nas vias virtuais

  Leia a síntese das respostas que as duas empresas enviaram ontem (12) ao TSE.

  Saindo da pilha do TJRS: afinal ainda este mês, ou em dezembro, o julgamento da ação penal sobre o múltiplo atropelamento de ciclistas.

  “Erro de cadastramento” tinha chancelado a tramitação da apelação com segredo de justiça.

  A explicação sobre os “excelentíssimos cheques” para 23 magistrados e 16 pensionistas do STM.

“As membras e membros celebram o papel que o MPF...”

 A Associação Nacional dos Procuradores da República manifesta por escrito a defesa da igualdade de gênero, com rechaço às intolerâncias.

 E a lei encomendada por Dilma que queria ser chamada de “a presidenta” ainda está em vigor.

• 36.383 novas vagas em cursos de Direito, só este ano.

• Ministério de Bolsonaro já tem a sua musa. É a “Musa do Veneno”.

Os tentáculos da poderosa confederação e seus efeitos em Porto Alegre

 Tal como em 2002, a eliminação do Grêmio numa pantomima de cartas marcadas.

 O trabalho de quatro advogados gaúchos e um uruguaio na legítima tentativa de reverter a interferência externa.

 A visão vermelha do presidente da FGF e sua aversão ao azul.

 As muitas contratações erradas do Grêmio e a estranha insistência com Bressan, Marcelo Oliveira e Douglas.

Oito dias épicos em Curitiba: Lula, os dois Odebrecht, Leo Pinheiro, Bumlai e o advogado Roberto Teixeira frente à frente com Sérgio Moro.

 Série de audiências da ação penal do caso do sítio de Atibaia será de 5 a 14 de novembro.

 Depois a sentença do caso começa a ser preparada – sem sabor de pizza.

 Saiba porque será difícil que Bolsonaro consiga extraditar Cesare Battisti.

  A última viagem presidencial de Michel Temer será a ... Marrocos!

  Duas mulheres na chapa de Ricardo Breier às eleições da OAB-RS.