Ir para o conteúdo principal

Edição de sexta-feira, 16 de novembro de 2018.
http://espacovital.com.br/images/mab_123_11.jpg

Oito dias épicos em Curitiba: Lula, os dois Odebrecht, Leo Pinheiro, Bumlai e o advogado Roberto Teixeira frente à frente com Sérgio Moro.



Charge de Lézio Júnior – Diário da Região – São José do Rio Preto

Imagem da Matéria

 

 O “efeito orloff” em novembro

Nos anos 80, havia um comercial de vodca que ressaltava a qualidade do produto, supostamente por não causar ressaca: “Eu sou você amanhã” - explicava um bem-disposto sósia de um sujeito sentado à mesa de um bar, antes de pedir ao garçom que substituísse o pedido por uma dose da marca anunciada.

Apesar do esforço publicitário é claro que quem bebesse demais contrairia uma estado fisiológico típico ao porre.

O slogan pegou e foi apropriado pelo jornalismo político em forma de um conceito (“efeito Orloff”) que se tornou corrente para fazer prognósticos sobre hiperinflação, gangorra do dólar, planos econômicos mirabolantes e... corrupção, etc.

Ontem (29), primeiro dia pós-segundo turno, duas “rádios-corredores” – a da OAB-RS e a da OAB-PR - ressuscitaram a expressão, antevendo que... a ressaca política de Lula – ou o nome que a ela quiserem dar - vai assombrá-lo novamente. É que Sérgio Moro marcou para a primeira segunda-feira (5) pós-feriadão de Finados – a data seria mera coincidência – a retomada das audiências do caso do sítio de Atibaia. Claro, tudo em Curitiba ou por videoconferências.

Lembram? É aquela ação penal que esquadrinha obras, decoração, mobiliário, pedalinhos e outros babados feitos, durante o último ano do segundo mandato do ex-presidente, graciosamente pelas notórias Odebrecht e OAS.

Durante oito dias úteis sequenciais, serão ouvidos, a partir da próxima segunda-feira, alguns pesos-pesados que estão enrolados. Entre eles, Emílio Odebrecht, Marcelo Odebrecht, Leo Pinheiro, João Carlos Bumlai e o advogado Roberto Teixeira.

O grande final será o interrogatório do próprio Lula na tarde da quarta-feira 14 de novembro. Palpita-se, na República de Curitiba, que a sentença sairá na primeira semana depois do carnaval de 2019. Será a pós-ressaca de Momo (não confundir com Moro), o folião carnavalesco que estará em festas nos dias 2, 3, 4 e 5 de março.

 Teoria é uma coisa...

No discurso eleitoral, tudo parece fácil. Na sexta-feira passada – dois dias antes de ser eleito - Jair Bolsonaro repetiu que uma das primeiras providências que tomaria, no poder, seria a extradição do ex-terrorista Cesare Battisti.

Só que o Supremo ainda não analisou a possibilidade do ato de um presidente da República (Lula, no caso) - praticado em 2009 a favor do italiano - ser revisto por outro presidente.

Atenção para dois detalhes. Primeiro: a tese da Advocacia-Geral da União, sustentada pelo governo Temer, é favorável à revisão. Segundo: a decisão será tomada por Toffoli, Marco Aurélio, Gilmar, Lewandowski e outros sete.

Para completar, há quem entenda que a proteção dada por Lula a Battisti é ato jurídico perfeito e acabado.

 Lá vai ele...

Não é golpe! Sem nada mais importante a fazer – a não ser criar e verbalizar para tentar salvar o próprio pelo – Michel Temer vai, no dia 8 de dezembro, ao Marrocos, com direito ao séquito das viagens internacionais. Ele participará de uma conferência internacional da ONU sobre imigração, no dia 10, em Marrakesh.

Lá se falará bastante sobre um pacto global para a migração segura.

Mera coincidência tratar-se de um tema que, a partir de 2 de janeiro, poderá interessar muito ao impopular atual presidente brasileiro. Se Henrique Meirelles ou Fernando Haddad tivessem vencido a eleição, Temer teria direito a escolher uma irrepreensível embaixada no Exterior.

Mas o sonho acabou.

  Chapa 1 na OAB-RS

Inscrita ontem (29) a primeira chapa às eleições de 30 de novembro da OAB-RS: a chapa situacionista de Ricardo Breier traz a surpresa (ou nem tanto) no nome do candidato à vice-presidência: será o bageense Jorge Luiz Dias Fara, de reconhecida penetração nas subseções do interior.

O tesoureiro André Luis Sonntag também busca a recondução. Duas mulheres pretendem ocupar a secretaria da entidade: a advogada Regina Endler Guimarães (titular) e a procuradora do Estado Fabiana Azevedo da Cunha Barth (adjunta).

Embora sem ter sido anunciada a composição da chapa para a diretoria da Caixa de Assistência dos Advogados, há consenso de que o atual vice Pedro Zanete Alfonsim será candidato à presidência.

A propósito, um detalhe estatístico. Números fechados nesta segunda-feira tabularam 81.915 inscrições na Ordem gaúcha.

São 81.915 inscrições, sendo 41.230 homens e 40.685 mulheres. A diferença entre os dois gêneros, que vai encolhendo semanalmente, hoje é de 545.


Comentários

Paulo André Pureza Cordeiro - Advogado 30.10.18 | 11:24:47

A atual gestão da OAB-RS vem mostrando respeito aos seus membros destacados de diretoria e valorização do bom trabalho. Além disso, mostra resultados práticos e palpáveis, além de transparência. Rumo a mais um mandato, com a torcida daqueles que colaboraram no projeto, mesmo que só torcendo. Grande escola Lamachia de administração!

Banner publicitário

Mais artigos do autor

A última de Brasília: Temer embaixador na Transilvânia

   A figura do vampiro é bastante presente no imaginário popular e no cinema. O “morto-vivo” está fartamente inserido na cultura política.

  Trocando seis por meia dúzia: depois do “auxílio-moradia”, a gestação do “acréscimo por tempo de serviço”.

  Dicionários on line incorporam a expressão “penduricalho”: equivale a balangandan.

   A diferença entre o salário mínimo e o rendimento médio do trabalhador brasileiro está cada vez MENOR. Mas o aumento para a magistratura está a caminho.

Facebook e Twitter respondem ao TSE que Bolsonaro nada pagou para o incremento da campanha nas vias virtuais

  Leia a síntese das respostas que as duas empresas enviaram ontem (12) ao TSE.

  Saindo da pilha do TJRS: afinal ainda este mês, ou em dezembro, o julgamento da ação penal sobre o múltiplo atropelamento de ciclistas.

  “Erro de cadastramento” tinha chancelado a tramitação da apelação com segredo de justiça.

  A explicação sobre os “excelentíssimos cheques” para 23 magistrados e 16 pensionistas do STM.

“As membras e membros celebram o papel que o MPF...”

 A Associação Nacional dos Procuradores da República manifesta por escrito a defesa da igualdade de gênero, com rechaço às intolerâncias.

 E a lei encomendada por Dilma que queria ser chamada de “a presidenta” ainda está em vigor.

• 36.383 novas vagas em cursos de Direito, só este ano.

• Ministério de Bolsonaro já tem a sua musa. É a “Musa do Veneno”.

Os tentáculos da poderosa confederação e seus efeitos em Porto Alegre

 Tal como em 2002, a eliminação do Grêmio numa pantomima de cartas marcadas.

 O trabalho de quatro advogados gaúchos e um uruguaio na legítima tentativa de reverter a interferência externa.

 A visão vermelha do presidente da FGF e sua aversão ao azul.

 As muitas contratações erradas do Grêmio e a estranha insistência com Bressan, Marcelo Oliveira e Douglas.

A futura predominância das advogadas no Brasil

• Elas já são maioria em cinco seccionais: Rio de Janeiro, Bahia, Pará, Espírito Santo e Rondônia. A superioridade numérica feminina, na profissão, breve deve alcançar também o Rio Grande do Sul, Mato Grosso e Goiás.

• Neste outubro, a população brasileira estimada é de 107.583.369 do sexo feminino e 100.911.531 do sexo masculino.

 Ana Amélia: ministra das Relações Exteriores, ou da Agricultura – se Bolsonaro vencer.

 Restrições nas visitas a Lula a partir da próxima segunda-feira.