A importante “ordem do dia” em Brasília


O folclore continua na 1ª vice-presidência da Câmara dos Deputados: saiu Waldir Maranhão (PP-MA) e entrou Fábio Ramalho (PMDB-MG), o popular Fabinho Liderança, como é chamado em Brasília.

O primeiro tornou-se conhecido por ter tentado anular o processo de impeachment de Dilma Rousseff, depois de um jantar regado a uísque com aliados da então presidente. O segundo é famoso pelas festas oferecidas em seu apartamento funcional, regadas a comida mineira e com a presença de mulheres jovens e bonitas.

Todos os parlamentares são bem-vindos aos eventos, mas há uma espécie de senha quando é o momento de as deputadas se retirarem para, então, começar a segunda etapa da festa, chamada de “ordem do dia”. A história foi contada pelos jornalistas Simone Iglesias e Eduardo Bresciani, de O Globo.

A fama de Fabinho é tanta que na primeira viagem oficial do presidente Temer para a China, logo após sua posse definitiva, auxiliares palacianos se surpreenderam ao saber que o deputado participaria da comitiva.

Será que a primeira dama Marcela sabe disso? - brincavam.

No começo da atual legislatura, em 2014, havia quem ainda não conhecesse o folclore em torno de Fabinho. Foi então que uma deputada de primeiro mandato ficou sabendo de uma festa no apê do deputado e foi chegando, sem convite protocolar, apenas impulsionada pela sua condição de companheira de partido.

Ela bateu à porta, entrou e em dois minutos percebeu que o ambiente não era dos mais familiares.

Saiu de fininho...