Testamento de Chico Anysio é anulado a pedido dos herdeiros


[1ja] Testamento anulado

Decisão proferida pela Justiça do Rio de Janeiro, anulou o testamento particular feito pelo humorista Chico Anysio, falecido em março de 2012, aos 80 anos de idade. O pedido de anulação foi feito pelos herdeiros, que alegaram que o testamento deixado por seu pai contemplava a totalidade dos seus bens, avaliados em R$ 150 milhões, quando deveria contemplar apenas a metade deles.

Além disso, o nome de um dos filhos, o humorista Lug de Paula, de 63 anos, o intérprete do personagem Seu Boneco, da "Escolinha do Professor Raimundo", não constava no testamento.

Os advogados Carlos Sanseverino e Denise Giardino confirmaram a anulação - que não tem trânsito em julgado: "Na qualidade de advogados de Malga Di Paula, informamos que o testamento de Francisco Anysio de Oliveira Paula Filho (Chico Anysio) foi declarado nulo por sentença proferida pelo Juiz da 2ª Vara da Família da Barra da Tijuca sob o fundamento de que o testador dispôs da totalidade de seus bens, o que contrariou disposição do Código Civil".

Apresentamos embargos de declaração para que o juiz esclarecesse alguns pontos da decisão, principalmente no que se refere ao imóvel do Edifício Golden Royal (na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio), sobre o qual nossa cliente busca o reconhecimento de sua propriedade exclusiva. O recurso foi rejeitado, tendo sido aberto prazo para a interposição de apelação ao TJ-RJ.

[2ja] A vida do artista

Francisco Anysio de Oliveira de Paula Filho nasceu em Maranguape (CE) e ficou notório por seus inúmeros quadros e programas humorísticos na Rede Globo, emissora onde trabalhou por mais de 40 anos. Chegou ao Rio ainda criança, quando tinha sete anos de idade.

Aos 25 de idade fez um teste para locutor de rádio quando a sua irmã também faria. Saiu-se excepcionalmente bem, ficando em segundo lugar, somente atrás de outro jovem iniciante, por coincidência Senor Abravanel, o Silvio Santos.

Chico passou a escrever diálogos e, eventualmente, atuava como ator em filmes. Além de escrever e interpretar seus próprios textos no rádio, televisão e cinema. Desde 1968 esteve ligado à Rede Globo, onde conseguiu o status de estrela num elenco que contava com os artistas mais famosos do Brasil e graças também à relação de mútua admiração e respeito que estabeleceu com o executivo José Bonifácio de Oliveira - o Boni.

Após a saída de Boni da Globo em 1996, Chico perdeu paulatinamente espaço na programação, situação agravada no mesmo ano por um acidente em que fraturou a mandíbula.

[3ja] Casamentos e filhos

O filho Lug de Paula (conhecido por interpretar o personagem ´Seu Boneco´ na Escolinha do Professor Raimundo), nascido do casamento com a atriz e comediante Nancy Wanderley, não constou do testamento.

Chico era pai também do ator, comediante e dublador Nizo Neto (´Seu Ptolomeu´ da Escolinha); pai do diretor de imagem Rico Rondelli, ambos filhos com a atriz e vedete Rose Rondelli;

Pai do DJ Cícero Chaves, da união com a ex-frenética Regina Chaves;

Pai do ator Bruno Mazzeo, do casamento com a ex-modelo e atriz Alcione Mazzeo;

Pai de Rodrigo e Vitória com a ex-ministra Zélia Cardoso de Mello, que residem em New York.

E pai de André Lucas, filho adotivo.

[4ja] Complicações de saúde

O humorista foi internado em 2 de dezembro de 2010, quando deu entrada no hospital devido a falta de ar. Na avaliação inicial, detectou-se obstrução da artéria coronariana, sendo submetido a uma angioplastia.

Ficou 109 dias internado, recebendo alta apenas em 21 de março de 2011. Em 23 de abril de 2011, Chico Anysio retornou ao programa "Zorra Total" interpretando a personagem Salomé. No quadro, Salomé conversava "de mulher para mulher" com a presidente Dilma Rousseff. O quadro fez sucesso durante vários meses.

Chico Anysio morreu em 23 de março de 2012, aos 80 anos, no Hospital Samaritano do Rio de Janeiro, por falência múltipla de órgãos.

[ja!] A personagem Salomé

Recorde um dos imaginários diálogos da “passofundense” Salomé com a então presidente Dilma, em um quadro do Zorra Total que ficou no ar durante nove meses - saindo da programação quando o artista foi internado.