Urgente, parem a reuniĆ£o! Tem um homem aparecendo nu!...


O presidente Jair Bolsonaro pediu que o ministro Paulo Guedes (Economia) interrompesse a teleconferência que aconteceu nesta quinta-feira (14) de manhã com empresários, para avisar que um dos participantes estava aparecendo pelado, tomando banho.

"Dá uma parada aí, Paulo. Ô, Paulo, tem um colega do último quadrinho ali que tá..." - disse o presidente, que estava em uma sala no Palácio do Planalto, ao lado de Guedes, acompanhando por vídeo os relatos de empresários.

O ministro, então, respondeu: "Tem um cara tomando banho aí. Tem um peladão aí. Fazendo isolamento peladão em casa e tal, beleza". Depois, acrescentou: "O cara foi ficando com calor e foi tomar um banho frio".

O mediador do encontro, presidente da Fiesp, Paulo Skaf, ficou constrangido com a situação e pediu desculpas pelo incidente. Bolsonaro disse, rindo, depois, que era um "quadro bastante sinuoso - mas nós vimos, infelizmente."

No encontro, do qual participaram muitos empresários, o presidente declarou que há uma verdadeira "guerra" contra os governadores pela abertura do comércio e pediu que o setor jogue pesado com eles.

Segundo auxiliares, o presidente e o ministro não sabiam quem era o empresário que estava tomando banho. Em determinado momento, a transmissão chegou a ter mais de 500 participantes.

O Palácio do Planalto e o Ministério da Economia não sabiam que a reunião estava sendo acompanhada por jornalistas. A Fiesp, que era a responsável por permitir ou não a participação no encontro, disse que manteve a determinação e que, em nenhum momento, foi autorizada a abrir a reunião.

A Fiesp enviou a lista com os empresários presentes na teleconferência:

Abílio Diniz, Presidente do Conselho de Administração da Península Participações;
André Bier Gerdau Johannpeter, Presidente do Conselho de Administração do Grupo Gerdau;
Carlos Alberto de Oliveira Andrade, Presidente do Grupo Caoa;
Carlos Sanchez, presidente do EMS;
Carlos Zalenga, presidente da GM América do Sul;
Christian Gebara, presidente e CEO da VIVO;
Constantino Junior, presidente do Conselho de Administração da Gol Linhas Aéreas;
Dan Ioschpe, presidente do Conselho de Administração da Iochpe-Maxion;
Edgard Corona, presidente do Grupo Bio Ritmo/Smart Fit;
Elie Horn, fundador e presidente do Conselho de Administração da Cyrela;
Eugênio De Zagottis, vice-presidente do grupo Raia Drogasil;
Eugênio Mattar, presidente da Localiza;
Fernando Cestari de Rizzo, diretor-presidente da Tupy;
Fernando Galletti de Queiroz, presidente da Minerva Foods;
Flavio Rocha, presidente das Lojas Riachuelo S.A.;
Francisco Gomes Neto, presidente da Embraer;
Jerome Cadier, CEO da Latam Airlines Brasil;
João Carlos Brega, presidente da Whirlpool América Latina;
João Guilherme Sabino Ometto, vice-presidente do Grupo São Martinho;
John Peter Rodgerson, presidente da Azul Linhas Aéreas Brasileira;
José Roberto Ermirio de Moraes Filho, membro do Conselho de Administração da Votorantim;
Juliana Azevedo, Presidente da Procter & Gamble Brasil;
Lorival Nogueira Luz Junior, CEO da BRF;
Luiz Carlos Trabuco, presidente do Conselho de Administração do Bradesco;
Marcos Lutz, diretor-presidente da Diretoria Executiva da Cosan;
Noel Prioux, presidente do Carrefour;
Patrick Mendes, CEO do grupo Accor;
Paulo Moll, diretor da Rede D'Or;
Paulo Skaf, presidente da Fiesp;
Paulo Souza, presidente da Cargill no Brasil;
Raúl Padilla, presidente da Bunge;
Roberto Fulcherberguer, CEO da Via Varejo S/A - Casas Bahia;
Rogélio Golfarb, vice-presidente para América do Sul da Ford;
Rubens Menin Teixeira de Souza, presidente do Conselho de Administração da MRV Engenharia;
Rubens Ometto, presidente do Conselho de Administração da Cosan;
Salo Davi Seibel, presidente do Conselho de Administração da Duratex S/A;
Thierry Fournier, presidente da Saint Gobain para o Brasil, Argentina e Chile;
Victorio De Marchi, presidente da AmBev;
Wesley Batista Filho, presidente de Operações na América Latina da JBS