Eleito o novo presidente do TJRS - Espaço Vital

Eleito o novo presidente do TJRS

Imagem: TRT4
Eleito o novo presidente do TJRS

O TJRS elegeu, na tarde desta segunda-feira (4), o seu novo presidente para o biênio 2024/2025. O atual 1º vice-presidente, desembargador Alberto Delgado Neto, foi eleito presidente. O processo eleitoral ocorreu por meio do sistema de votação virtual. Votaram 148 desembargadores.

A vitória foi por 77 votos contra 69 atribuídos ao desembargador Tasso Caubi Soares Delabary, candidato de oposição. Os percentuais foram, respectivamente, de 53,38% e 46,62%. Dois votos foram em branco.

Foram também eleitos os demais componentes da futura administração. O desembargador Ícaro Carvalho de Bem Osório será o 1º vice-presidente. Ele derrotou o concorrente Honório Gonçalves de Silva Neto - que concorria em faixa própria - por 80 x 47 votos. Detalhe singular é que o magistrado Ícaro acabou sendo mais votado da chapa situacionista.

Completarão a administração os desembargadores Sérgio Blattes (2ª Vice-presidência), Lusmary Fatima Turelly da Silva (3ª VP) e Fabianne Breton Baisch (corregedora-geral da Justiça). Estes três foram eleitos por aclamação. Blattes é oriundo da advocacia – onde tem muito prestígio. Foi conselheiro da OAB/RS. Ele chegou ao TJRS em vaga reservada ao quinto constitucional.

Como já é praxe - com a derrota do chamado “cabeça de chave” (magistrado Delabary) - os demais componentes da chapa de oposição renunciaram às suas candidaturas: Marilene Bonzanini, Eduardo Uhlein, Ana Paula Dalbosco e Rosana Garbin.

O desembargador Alberto afirmou - após a eleição - que está preparado para o desafio de administrar o Judiciário Gaúcho. "Vamos dar sequência a todo o modelo de reestruturação pelo qual estamos passando, em virtude do avanço da virtualização no nosso Judiciário” – disse.

Ele falou em “continuidade aos projetos com o principal enfoque no ser humano, dando ênfase no aperfeiçoamento constante da prestação jurisdicional com o apoio da crescente inovação tecnológica". Nada referiu sobre a sempre esperada maior agilidade na prolação de sentenças e nos julgamentos de segundo grau.

A posse dos eleitos será no dia 1º de fevereiro de 2024.