Ir para o conteúdo principal

Edição de sexta-feira ,13 de dezembro de 2019.

Cidadão pede que OAB gaúcha fiscalize em nome da sociedade



Google Imagens

Imagem da Matéria

Chegou ontem no final da tarde aos gabinetes de todos os diretores da OAB-RS um e-mail de um cidadão que pede para não ter seu nome divulgado. Contem uma advertência: "gratificação de permanência não pode ser recebida juntamente com o abono previdenciário". Ele espera

O cidadão escreve "a propósito do projeto (PLC nº 306 2013) que tramita na Assembleia Legislativa do RS que visa aumentar o abono de permanência pago a servidores para permanecerem trabalhando".

E alerta que - em nome da sociedade - cabe um acréscimo ao texto original para evitar duplo e ilegal ganho.

Com conhecimento de causa, o cidadão lembra que "o TCE-RS decidiu nas contas anuais de 2004 do Poder Judiciário, acolhendo voto do conselheiro Helio Saul Mileski, que a percepção dessa gratificação não pode ser acumulada com o abono previdenciário de origem constitucional".

Decorrência disso é a conclusão do alerta feito pelo cidadão: "como a gratificação e o abono possuem o mesmo fundamento, o Poder Executivo deverá optar pelo pagamento de uma das gratificações para que a despesa não seja caracterizada como irregular e passível de glosa".

A OAB-RS vai avaliar se lhe cabe fiscalizar em nome da sociedade. O Espaço Vital está, logo, fazendo a sua parte: leva os fatos ao conhecimento público para que a sociedade cobre dos deputados


Leia o relatório e o voto do relator e a decisão final do Plenário do TCE-RS.pdf

A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser comentar ou esclarecer alguma notícia, disponha deste espaço.
Sua manifestação será veiculada em nossa próxima edição.

Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Um decreto presidencial derruba 323!

As normas são do período de 1918 até fevereiro de 2019, ao longo de 101 anos de República e deixarão de existir no próximo dia 17 de agosto.

Nova norma altera dispositivos das Lei das Sociedades Anônimas

Lei federal nº 13.818, ontem publicada, dispõe sobre as publicações obrigatórias e amplia para R$ 10 milhões o valor admitido de patrimônio líquido para que a sociedade anônima de capital fechado faça jus ao regime simplificado de publicidade de atos societários.

Arte de Camila Adamoli sobre fotos Visual Hunt e Camera Press

Programa Veículo Legal: ideia gaúcha para uma quitação às claras

 

Programa Veículo Legal: ideia gaúcha para uma quitação às claras

Começa a tramitação do projeto de autoria do deputado Sebastião Melo (MDB). O IPVA atrasado e as multas de trânsito poderão ser pagos, on line, via cartões de crédito e/ou débito, no momento da abordagem policial. Excluem-se os veículos envolvidos em ilícitos policiais e os com pendências judiciais. Leia a íntegra do projeto de lei.

Liminar suspende obrigatoriedade de bombeiros civis em shopping

A lei municipal - sancionada pelo prefeito Nelson Marchezan Júnior - estabelece como “obrigatória a contratação de equipes com profissionais habilitados para o combate a incêndio” em estabelecimentos com capacidade de lotação mínima de 400 pessoas, ou de mil pessoas, no caso de ´campi´ universitários.