Ir para o conteúdo principal

Edição de sexta-feira , 14 de junho de 2019.

A culpa foi do cachorro



Reprodução do Youtube

Imagem da Matéria

O motorista (camisa amarela) logo após ser parado pela polícia inglesa.

O britânico Jordan Winn, após ser flagrado a 170 km/h, dirigindo seu possante Volvo S60, em 8 de outubro deste ano, no condado de Durham, no Reino Unido, foi condenado na sexta-feira (28), a 13 meses de cadeia. 

Ao ser interrogado em Juízo por que estava em alta velocidade em uma área em que o limite era de 30 milhas por horas (48 km/h), Winn alegou o mesmo que dissera ao policial que fizera sua detenção: “Meu cão de estimação havia sentado no pedal do acelerador”.

Durante a audiência de instrução e julgamento, o rápido juiz disse que a desculpa apresentada pelo motorista era "ridícula".

Entre a data do fato e a prolação da sentença, decorreram 51 dias.


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser comentar ou esclarecer alguma notícia, disponha deste espaço.
Sua manifestação será veiculada em nossa próxima edição.

Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Terminou mesmo em pizza...

Cliente teve uma surpresa ao comprar uma caixa de frango empanado. Ele encontrou US$ 1.300, (cerca de R$ 5.200), no embrulho onde deveria estar apenas o alimento.