Ir para o conteúdo principal

Porto Alegre (RS), terça-feira, 26 de maio de 2020.

Para enfrentar a violência econômica contra a mulher



Está em tramitação no Senado um projeto de lei que proíbe as empresas de pagarem salários diferenciados para homens e mulheres que tenham a mesma função ou atividade profissional. Em caso de descumprimento, incidirá multa equivalente a 12 vezes o salário que a mulher deveria receber.

O texto, de autoria do senador Benedito de Lira (PP-AL), está disponível para consulta no saite do Senado. Internautas podem votar se são contra, ou a favor, do projeto. “A violência contra a mulher não é apenas a física, mas também a moral e a econômica” - diz o senador.

A propósito, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, as mulheres brasileiras seguem recebendo salários menores do que os dos homens, em média.

Em 2015 (ano mais recente da pesquisa), os homens recebiam, em média, R$ 490 a mais – um percentual de 24%. O salário médio masculino foi de R$ 2.012; o feminino, R$ 1.522.

Qual a sua opinião sobre o projeto? Se tiver interesse, vote: http://bit.ly/PLS59-2017.


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Notícias Relacionadas

Um decreto presidencial derruba 323!

As normas são do período de 1918 até fevereiro de 2019, ao longo de 101 anos de República e deixarão de existir no próximo dia 17 de agosto.

Nova norma altera dispositivos das Lei das Sociedades Anônimas

Lei federal nº 13.818, ontem publicada, dispõe sobre as publicações obrigatórias e amplia para R$ 10 milhões o valor admitido de patrimônio líquido para que a sociedade anônima de capital fechado faça jus ao regime simplificado de publicidade de atos societários.

Arte de Camila Adamoli sobre fotos Visual Hunt e Camera Press

Programa Veículo Legal: ideia gaúcha para uma quitação às claras

 

Programa Veículo Legal: ideia gaúcha para uma quitação às claras

Começa a tramitação do projeto de autoria do deputado Sebastião Melo (MDB). O IPVA atrasado e as multas de trânsito poderão ser pagos, on line, via cartões de crédito e/ou débito, no momento da abordagem policial. Excluem-se os veículos envolvidos em ilícitos policiais e os com pendências judiciais. Leia a íntegra do projeto de lei.

Liminar suspende obrigatoriedade de bombeiros civis em shopping

A lei municipal - sancionada pelo prefeito Nelson Marchezan Júnior - estabelece como “obrigatória a contratação de equipes com profissionais habilitados para o combate a incêndio” em estabelecimentos com capacidade de lotação mínima de 400 pessoas, ou de mil pessoas, no caso de ´campi´ universitários.