Ir para o conteúdo principal

Edição de sexta-feira , 17 de maio de 2019.

A reforma trabalhista começou no ar



Lei federal (nº 13.475), publicada no D.O.U. de 28 de agosto, dispõe sobre o exercício da profissão de tripulante de aeronave, denominado aeronauta e revoga a Lei nº 7.183, de 5 de abril de 1984.

Entre os artigos da norma, algumas curiosidades:

" Art. 25 - Será fornecido pelo empregador transporte gratuito aos tripulantes de voo e de cabine, sempre que se iniciar ou finalizar uma programação de voo em aeroporto situado a mais de 50 quilômetros de distância do aeroporto definido como base contratual.

§ 1º - O tempo de deslocamento entre o aeroporto definido como base contratual e o aeroporto designado para o início do voo será computado na jornada de trabalho e não será remunerado.

Art. 35 - Jornada é a duração do trabalho do tripulante de voo ou de cabine, contada entre a hora da apresentação no local de trabalho e a hora em que ele é encerrado.

§ 1º - A jornada na base contratual será contada a partir da hora de apresentação do tripulante no local de trabalho.

Art. 62 - Para tripulante de helicópteros, a alimentação será servida em terra ou a bordo de unidades marítimas, com duração de 60 minutos, período este que não será computado na jornada de trabalho".

Leia a íntegra da nova lei


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser comentar ou esclarecer alguma notícia, disponha deste espaço.
Sua manifestação será veiculada em nossa próxima edição.

Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Nova norma altera dispositivos das Lei das Sociedades Anônimas

Lei federal nº 13.818, ontem publicada, dispõe sobre as publicações obrigatórias e amplia para R$ 10 milhões o valor admitido de patrimônio líquido para que a sociedade anônima de capital fechado faça jus ao regime simplificado de publicidade de atos societários.

Arte de Camila Adamoli sobre fotos Visual Hunt e Camera Press

Programa Veículo Legal: ideia gaúcha para uma quitação às claras

 

Programa Veículo Legal: ideia gaúcha para uma quitação às claras

Começa a tramitação do projeto de autoria do deputado Sebastião Melo (MDB). O IPVA atrasado e as multas de trânsito poderão ser pagos, on line, via cartões de crédito e/ou débito, no momento da abordagem policial. Excluem-se os veículos envolvidos em ilícitos policiais e os com pendências judiciais. Leia a íntegra do projeto de lei.

Liminar suspende obrigatoriedade de bombeiros civis em shopping

A lei municipal - sancionada pelo prefeito Nelson Marchezan Júnior - estabelece como “obrigatória a contratação de equipes com profissionais habilitados para o combate a incêndio” em estabelecimentos com capacidade de lotação mínima de 400 pessoas, ou de mil pessoas, no caso de ´campi´ universitários.