Ir para o conteúdo principal

Edição de sexta-feira , 14 de dezembro de 2018.

Estagiária ofendida: “piriguete, mal amada e vagabunda



O crime de desacato é uma proteção adicional aos agentes públicos contra ofensas sem limites perpetradas por particulares, sem afrontar a liberdade de expressão. Decisão, nesta linha, da 3ª Câmara de Direito Criminal do TJ de São Paulo condenou um homem por desacatar uma estagiária da Central de Atenção ao Egresso e Família (Caef), repartição da corte estadual paulista.

O acusado Mauro Gonçalves cumpria suspensão condicional da pena por violência doméstica e era obrigado a comparecer ao Caef mensalmente. Em uma das ocasiões, quando a estagiária informou que registraria a falta de comparecimento no mês anterior, ele a chamou de “piriguete, mal-amada e vagabunda”.

Conforme os autos da ação penal, o acusado rasgou a carteira de anotação das condições da suspensão condicional da pena. e, em seguida, ameaçou as demais funcionárias para que não comunicassem o ocorrido ao juízo da Execução.

Interrogado, o homem confirmou o desentendimento com a estagiária do Caef, mas alegou que apenas havia rasgado a carteirinha após ter sido chamado de “marginal”.

Em primeira instância, ele foi condenado a cumprir a pena de 1 ano e 4 meses de detenção por desacato e 2 anos de reclusão pela coação. Inconformado, recorreu pedindo absolvição por falta de provas.

O desembargador Andrade de Castro, relator no TJ-SP, viu provas suficientes de desacato e coação nos depoimentos de duas testemunhas. Conforme o voto, “fere a razoabilidade admitir manifestações com o propósito de humilhar e menosprezar o servidor público, no exercício de suas funções”.

Apesar de manter a condenação, o relator votou pela redução das penas: "As circunstâncias consideradas pela sentença, tais como 'as circunstâncias peculiarmente graves da conduta', 'o motivo do crime', na hipótese dos autos, a meu ver, não justificam a exasperação da pena-base, eis que inerentes ao tipo legal". O aresto reduziu as penas para 8 meses e 5 dias de detenção pelo crime de desacato e 1 ano e 7 meses pela coação. (Proc. nº 0004589-31.2015.8.26.0189 – com informações do TJ-SP e da redação do Espaço Vital).

Origem da palavra piriguete

Etimologicamente, a palavra piriguete seria a junção de “perigo” e “girl” (“garota”, em inglês), criando o significado de “garota perigosa”.

Supostamente a origem deste termo seria as periferias da região metropolitana de Salvador (BA).

O significado de piriguete está, no vernáculo, na categoria de gírias brasileiras.


Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Arte EV

Balcão de negociação de liminares, via WhatsApp

 

Balcão de negociação de liminares, via WhatsApp

Desembargadora Sérgia Maria Mendonça Miranda vira ré em investigação sobre esquema de venda de habeas corpus no Tribunal de Justiça do Ceará. Também são acusados oito advogados, três dos quais estão suspensos preventivamente pela OAB cearense

STF julga hoje novo habeas corpus de Lula

A defesa argumenta que Moro é inimigo do ex-presidente e não tinha isenção para julgá-lo, tanto que virou futuro ministro do governo Bolsonaro. A PGR rebate que “a decisão de tornar-se ministro é estritamente pessoal, e a motivação do ex-magistrado em aceitar tal convite não interessa aos autos"

Quase 200 anos de prisão!

Juiz Marcelo Bretas condena Sérgio Cabral a mais 14 anos de prisão, por lavagem de R$ 15 milhões. Total das penas chega a 197 anos e 9 meses.

Mais uma denúncia contra Lula: suposta lavagem de R$ 1 milhão

Ele teria influenciado decisões de Teodoro Obiang, presidente da Guiné Equatorial, para a contratação do grupo brasileiro ARG. Um e-mail apreendido afirma que a empresa estava disposta a fazer “uma contribuição financeira bastante importante” ao Instituto Lula. O dinheiro foi contabilizado como doação.