Ir para o conteúdo principal

Edição de sexta-feira , 14 de dezembro de 2018.
https://espacovital.com.br/images/mab_123_11.jpg

Sete anos sem resposta para a fraude dos alvarás judiciais



Charge de Gerson Kauer

Imagem da Matéria

 

 O poder da lenta tartaruga

Uma ação penal - que não faz a glória da Justiça estadual gaúcha - completa, esta semana, cinco meses de pausa em alguma prateleira da 2ª Vara Criminal de Caxias do Sul. O caso trata de afano de dinheiro, via alvarás judiciais. Os documentos eram criados no cartório do Juizado Especial Cível da comarca.

Ou seja: o ilícito originário teve início e curso dentro do próprio foro. A etapa seguinte era na agência do Banrisul.

Encerrada a instrução em 25 de setembro passado, algum dia deve sair a sentença. Por enquanto, mais de sete anos depois dos atos criminosos (dezembro de 2010) e cinco anos e meio depois de iniciada a ação penal (03.09.2012), a Justiça Estadual gaúcha até agora chegou a conclusão nenhuma.

“São 24 fatos delitivos relativos a cinco acusados” – refere uma das peças do Ministério Público. Estão denunciados um servidor público (já exonerado) e quatro advogados.

A “rádio-corredor” do foro caxiense transmitiu ontem (19) que incrédulos cidadãos de bem teriam visto, de agenda eletrônica na mão, uma esperta tartaruga jurídica contando quantos dias faltam para a ocorrência da prescrição.

Mas há quem garanta que os autos estão no gabinete da juíza e que a sentença sai esta semana. (Proc. nº 21200099394).

 

 Mês estratégico

A elevação da condenação de Lula - de 9 anos e 6 meses de prisão, para 12 anos e um mês - tem um detalhe de astúcia processual. A revelação foi feita na sexta (16) pela “rádio-corredor” da OAB-RS. Um detalhe complementar: se a pena tivesse ficado nos limites fixados por Sérgio Moro, ou se o tribunal tivesse cravado nos 12 meses, os advogados de defesa teriam cartas especiais para tirar da manga.

Poderiam sustentar que os crimes de que o ex-presidente é acusado já estariam prescritos em 2017, oito anos depois dos fatos originais.

Quando os três desembargadores federais acrescentaram mais um mês aos 12 anos de pena, deram a decisão fundamental para que a eventual prescrição punitiva só possa ser arguida em 2019.

Como há controvérsias, o Espaço Vital convida advogados criminalistas a se manifestarem. E-mails para 123@espacovital.com.br .

 Sinal dos tempos

Jair Bolsonaro deu, na semana anterior à intervenção federal no Rio de Janeiro, o que ele entende ser a receita para resolver a guerra da Rocinha. Palestrante num evento promovido pelo Banco BTG Pactual, Bolsonaro proclamou uma solução simples e idiota.

O controvertido político disse que mandaria um helicóptero espalhar milhares de folhetos sobre a favela, advertindo que “dava o prazo de seis horas para os bandidos se entregarem”.

Findo esse lapso horário, se a bandidagem continuasse escondida, Bolsonaro mandaria metralhar a Rocinha.

Aproximadamente mil executivos do mercado financeiro estavam presentes. Sinal dos tempos, Bolsonaro foi bastante aplaudido pela plateia.

 Sexo sem crise

O canal Sexy Hot fechou o ano de 2017 com 11 milhões de visualizações pagas. A tabulação é 15% maior do que os números de 2016. Assim, o erotismo pago estaria passando, fácil, ao largo da crise.

Mas o advogado aposentado Bento de Ozório Sant´Hellena tem outra tese: “Com o aperto financeiro total, causador de estresse e inibição da libido, mais brasileiros se estimulam assistindo programas televisivos que têm desempenhos convincentes de cama e chão”.

Pode ser...


Comentários

Wagner Jorge Araújo Nogueira - Fotógrafo 20.02.18 | 12:02:07
Será mesmo que disse isso? Executivos aplaudiram de pé uma sandice deste nível. O fake news já foi desmentido, gente...
André Luiz Kipper - Advogado 20.02.18 | 09:02:07

Absurda essa "notícia" de que o Bolsonaro mandaria metralhar a Rocinha! Ele mesmo desmentiu o que foi "noticiado", se não me engano, pelo Lauro Jardim. Por causa de notícias como essa a imprensa está perdendo a credibilidade. 

Banner publicitário

Mais artigos do autor

A disputa, por três filhas, sobre a destinação do cadáver do pai falecido há seis anos

  Em vida, o falecido teria manifestado, verbalmente, sua disposição de que, após a morte, seu corpo fosse submetido a um processo de congelamento (criogenia – foto acima), nos EUA, para que com a evolução da Ciência, fosse possível descobrir a causa de sua doença.

  A mina da Votorantim próxima ao rio Camaquã e o atropelamento múltiplo de ciclistas: dois “riscos vermelhos” do RS estão no Atlas Global de Justiça Ambiental.

 Unesco certifica a decisão do STF de equiparar a união estável entre pessoas do mesmo sexo à entre casais heterossexuais como “patrimônio documental da humanidade

Delatores premiados devem R$ 422 milhões às contas da Lava Jato

 A PGR lança uma ferramenta para tentar cobrar de notórios caloteiros que se livraram da cadeia.

• Nenhuma advogada conseguiu se eleger presidente de seccional da OAB. Eram oito candidatas, mas nenhuma teve sucesso.

 TJRS decide que a paternidade socioafetiva - declarada ou não em registro público - não impede o reconhecimento de filiação baseado na origem biológica.

 As atuais diferenças entre Lula e José Dirceu (este, ainda, um homem de supremo poder).

Futura ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos diz que homens e mulheres “não são iguais”

 Damares Alves (foto), anunciada como titular da pasta que será criada em janeiro, é advogada e pastora evangélica. Ela contou ter sofrido violência sexual aos 6 anos. É mãe adotiva de uma filha indígena.

 Um sutil puxão de orelhas dado pelo ministro Paulo de Tarso Sanseverino em dois advogados gaúchos.

 Políticos, esses grandes devedores da Fazenda Nacional...

 Férias pagas parcialmente antes do início do descanso motivam pagamento em dobro. Decisão é do TST.

Julgamento disciplinar de magistrados por suposto envolvimento em política partidária

  CNJ decide, no dia 11, os pedidos de providências contra o gaúcho Luiz Alberto de Vargas (TRT-RS) e outros nove magistrados.

  Vitória da situação advocatícia no RS consagrou uma frase: “A OAB não é partido político”.

  Supremos jeitinhos jurídicos para amenizar a corrupção: “É caixa 2”.

Moro prepara pacote de medidas de combate ao crime organizado

 Entre os pontos que serão analisados pelo Legislativo está a proibição da progressão de regime a presos que mantêm vínculos com organizações criminosas.

 Com o efeito cascata em todo o país, o aumento para o STF traz um impacto financeiro de 1 bilhão e 400 milhões de reais, ao ano.

 O supremo séquito e os balangandans: Toffoli levou seis assessores a encontro dos juízes federais em Buenos Aires.

A juíza federal Gabriela Hardt não toca flauta!

  Vídeo apresentando a magistrada federal da Lava Jato como música amadora é fake!

  Imagens e áudio – de boa qualidade - exibidos em grupos de WhatsApp confundem a magistrada com a flautista Gabriela Machado, do grupo Choronas, de Santos (SP).

  Socicredi não pode usar a marca Sicredi. Decisão é do TJRS.

 Atraso habitual de ônibus do empregador é computado como hora extra em favor de empregado.

  Caso grave de Mal de Parkinson: STJ condena Bradesco a fornecer home care, mesmo sem previsão no contrato.