Ir para o conteúdo principal

Edição de sexta-feira, 22 de março de 2019.

O afastamento da servidora que não ajudou Marcela Temer a resgatar o cão de Michelzinho



Reprodução do Instagram

Imagem da Matéria

Após Marcela Temer ficar irritada com uma servidora por não ajudá-la a resgatar seu cão no Lago Paranoá, a Presidência da República resolveu deslocar a funcionária para outra função. De acordo com a coluna Radar, da Revista Veja, a justificativa foi que "a servidora não cumpriu a missão de proteger a primeira-dama".

O episódio ocorreu em 22 de abril, mas só veio a público no domingo (6). A história foi confirmada pelo Palácio do Planalto, um dia depois.

A primeira-dama caminhava com o filho, Michelzinho, 9 anos, quando Picoly - da raça ´jack russell´, que está com a família Temer desde 2016, pouco depois de mudarem-se para o Alvorada - entrou na água atrás de patos que nadavam. O cachorro, porém, não conseguiu retornar à margem, e a primeira-dama decidiu, então, se jogar de roupa no lago. Picoly foi salvo.

A assessoria da primeira-dama informou que Marcela pediu ajuda a uma agente do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) que acompanhava o passeio pelos jardins (o nome da servidora não foi divulgado) —, mas que ela não teve retorno. Por isso, a servidora foi deslocada de função. Ela não foi exonerada, mas, sim, deslocada para outra função do GSI, sem especificar a área.

Picoly é de Michelzinho e foi presente de um dos netos do deputado federal Heráclito Fortes (PSB-PI), amigo de Temer. Segundo a Folha de S. Paulo, o animal é filho da cadela do parlamentar, chamada de Tieta, e foi apelidada por ele de "mascote do impeachment", uma vez que as articulações para a votação que resultou no afastamento de Dilma Rousseff aconteceram na casa do deputado.

Além de Picoly, o filho de Temer e Marcela tem um ´golden retriever´, chamado Thor, que já foi usado para tentar popularizar a imagem do presidente. Os dois cães aparecem retratados em postagens de Marcela Temer no Instagram.

Nas redes sociais, o pulo de Marcela Temer no lago gerou vários comentários. Apesar de elogiarem o salvamento, muitos usuários criticaram o afastamento da funcionária por causa do incidente. Outros brincaram, querendo imagens do resgate. E o presidente também entrou para as repercussões.


Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Empresas de ônibus, respeitem os idosos!

Caso gaúcho, com repercussão nacional. O STJ confirma decisão do TRF-4 em ação civil pública contra a União e a ANTT. As taxas de pedágio e utilização de terminais rodoviários estão inclusas na gratuidade das vagas asseguradas aos idosos nos ônibus interestaduais.

CCJ da Câmara será comandada pelo filho de “Rambo Curitibano”

O paranaense Felipe Francischini, 27 de idade, chega à mais importante comissão da Câmara Federal, com pouca prática jurídica no currículo. Mas tem o aval político de seu pai, o delegado de polícia e deputado estadual Fernando Francischini, autor da prisão de Fernandinho Beira-Mar.

Arte de Gerson Kauer

Representatividade feminina: da advocacia à magistratura

 

Representatividade feminina: da advocacia à magistratura

A estimativa do Conselho Federal da OAB é de que em 2023 já existirão, em todo o Brasil, mais mulheres advogadas do que homens. Presidente da AMP-RS, promotora Martha Beltrame, diz que “a trajetória da mulher no mercado de trabalho tem mais desafios”. Juíza Marcia Kern recorda anterior resistência às decisões dela, “simplesmente por eu ser mulher”. E Adriana Hervê Chaves Barcellos, corregedora da Defensoria Pública, lamenta: “Encontramos promotores que nos subestimam por sermos mulheres