Ir para o conteúdo principal

Edição de sexta-feira , 17 de maio de 2019.

O afastamento da servidora que não ajudou Marcela Temer a resgatar o cão de Michelzinho



Reprodução do Instagram

Imagem da Matéria

Após Marcela Temer ficar irritada com uma servidora por não ajudá-la a resgatar seu cão no Lago Paranoá, a Presidência da República resolveu deslocar a funcionária para outra função. De acordo com a coluna Radar, da Revista Veja, a justificativa foi que "a servidora não cumpriu a missão de proteger a primeira-dama".

O episódio ocorreu em 22 de abril, mas só veio a público no domingo (6). A história foi confirmada pelo Palácio do Planalto, um dia depois.

A primeira-dama caminhava com o filho, Michelzinho, 9 anos, quando Picoly - da raça ´jack russell´, que está com a família Temer desde 2016, pouco depois de mudarem-se para o Alvorada - entrou na água atrás de patos que nadavam. O cachorro, porém, não conseguiu retornar à margem, e a primeira-dama decidiu, então, se jogar de roupa no lago. Picoly foi salvo.

A assessoria da primeira-dama informou que Marcela pediu ajuda a uma agente do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) que acompanhava o passeio pelos jardins (o nome da servidora não foi divulgado) —, mas que ela não teve retorno. Por isso, a servidora foi deslocada de função. Ela não foi exonerada, mas, sim, deslocada para outra função do GSI, sem especificar a área.

Picoly é de Michelzinho e foi presente de um dos netos do deputado federal Heráclito Fortes (PSB-PI), amigo de Temer. Segundo a Folha de S. Paulo, o animal é filho da cadela do parlamentar, chamada de Tieta, e foi apelidada por ele de "mascote do impeachment", uma vez que as articulações para a votação que resultou no afastamento de Dilma Rousseff aconteceram na casa do deputado.

Além de Picoly, o filho de Temer e Marcela tem um ´golden retriever´, chamado Thor, que já foi usado para tentar popularizar a imagem do presidente. Os dois cães aparecem retratados em postagens de Marcela Temer no Instagram.

Nas redes sociais, o pulo de Marcela Temer no lago gerou vários comentários. Apesar de elogiarem o salvamento, muitos usuários criticaram o afastamento da funcionária por causa do incidente. Outros brincaram, querendo imagens do resgate. E o presidente também entrou para as repercussões.


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser comentar ou esclarecer alguma notícia, disponha deste espaço.
Sua manifestação será veiculada em nossa próxima edição.

Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Chargista Aroeira (O Dia)

A conversa judicializada de Lula

 

A conversa judicializada de Lula

O ex-presidente concederá, hoje (26), entrevista a um jornal brasileiro, e outro espanhol. Alguma vez, antes, na história deste país, terá sido dada autorização judicial para presos comuns se manifestarem sobre as masmorras brasileiras?

Chargista DUKE

Presidente do Senado volta atrás e decide levar a abertura de CPI da Lava Toga ao plenário

 

Presidente do Senado volta atrás e decide levar a abertura de CPI da Lava Toga ao plenário

Depois do arquivamento decidido pela CCJ do Senado, Davi Alcolumbre cede ao clamor popular e de colegas e decide levar a matéria à votação de todos os senadores. Mas ainda não há data marcada. O anúncio de Alcolumbre ocorreu em um dia de muitas críticas ao Supremo Tribunal Federal em todo o Brasil. O senador gaúcho Luiz Carlos Heinze sustentou que “cabe agora aos cidadãos de todo o país cobrarem a votação dos senadores de seus respectivos Estados”.