Ir para o conteúdo principal

Edição de sexta-feira , 19 de setembro de 2019.

Imposto de Renda incide também sobre o auxílio-alimentação



A Turma Regional de Uniformização (TRU) dos Juizados Especiais Federais (JEFs) da 4ª Região uniformizou o entendimento de que é devida a incidência de Imposto de Renda sobre o auxílio-almoço ou auxílio-alimentação pago em pecúnia a empregado celetista. Tal em razão de sua natureza remuneratória.

O incidente de uniformização foi interposto pela União contra acórdão proferido pela 3ª Turma Recursal de Santa Catarina, que entendia pela não incidência do tributo.

Conforme a Fazenda Nacional, “o auxílio-almoço tem natureza salarial e não indenizatória, sendo tributável”.

Segundo o relator, juiz federal Gerson Luiz Rocha, a Turma Nacional de Uniformização já firmou o entendimento conforme requer a União. “Considerando a uniformização da matéria em âmbito nacional, cumpre a este colegiado acompanhar o entendimento estabelecido”, concluiu o magistrado.

Repercussões na “rádio-corredor” da OAB-RS

O julgado da TNU repercutiu na “rádio-corredor” da OAB, sob a forma de uma pergunta:

“Se um celetista paga imposto de renda sobre o auxílio-refeição, como este tem natureza salarial, porque magistrados e membros do Ministério Público não são, igualmente, tributados ao receberem ajuda dos cofres públicos para almoçarem e jantarem melhor?”

Respostas para a redação: 123@espacovital.com.br


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser comentar ou esclarecer alguma notícia, disponha deste espaço.
Sua manifestação será veiculada em nossa próxima edição.

Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Medida judicial da OAB-RS contra o aumento do IPTU em Porto Alegre

A entidade comprova que “em alguns casos, o imposto poderá ter aumento superior a 100% em seis anos, o que torna o tributo confiscatório, atingindo o direito de propriedade”. Tutela antecipada pedida visa a suspensão integral da eficácia da Lei Complementar Municipal nº. 859/2019 e seus anexos, até o julgamento definitivo da ação direta de inconstitucionalidade.

Uma disputa judicial de R$ 229 bi

Cerca de 25 mil companhias cobram do Fisco – nos fóruns e tribunais federais, Brasil afora - créditos decorrentes de uma decisão do STF que determina a exclusão do ICMS da base de cálculo do PIS/Cofins.

Isenção de IPVA para mulher que teve câncer de mama

A 1ª Turma Recursal da Fazenda Pública do RS reforma sentença. Reconhecimento de que a Lei Estadual nº 14.381/2013 estendeu a isenção do tributo para as hipóteses de deficiência mental e outras, não mais restringindo o benefício aos casos de deficiência física.