Ir para o conteúdo principal

Edição de terça-feira , 16 de julho de 2019.

Distribuição de chupeta (s)



Charge de Gerson Kauer

Imagem da Matéria

Há um tititi na comarca de entrância final: um magistrado – em vias de ser promovido a desembargador – tem frequentes confrontos com advogados, nas audiências.

A “rádio-corredor” irradia, complementarmente, que tal juiz costuma “oferecer chupetas a advogados, a quem chama de chorões”. Mas, numa entrevista ao “Diarinho” – o principal jornal local - o juiz limita a abrangência dos “chorões” a “um choroso” só.

Textualmente, o magistrado confirma que houve uma representação contra ele no Tribunal de Justiça. “Mas o problema não era exatamente a chupeta. O que ocorreu foi que, numa audiência, eu disse: ´O senhor está chorando tanto…´ . E ofereci o bico. Mas foi para a parte” – diz ele.

O juiz ofertante prossegue na entrevista: “A justiça não tem amigos, ela tem interessados. Muitas vezes, a relação entre juiz e advogado não é das melhores. Porque o juiz fica dizendo ´não´ - e dizer ´não‘ não é fácil”.

Afinal, o magistrado admite ter havido uma representação de iniciativa da OAB, relatando que ele oferecera um bico a um advogado. “Mas foi provado que isso não era verdade e o processo foi arquivado” – diz ele.

O juiz detalha, sobre o caso confirmado, que se tratava de uma audiência sobre Direito de Família:

Então eu disse pra parte: ´O senhor tá chorando, pega esse bico´. Era um bico que uma criança tinha me dado de presente. Eu falei: ´Quem sabe o senhor pega esse bico e vai chupar, porque aqui o senhor tem que pagar pensão´. Era um médico que não queria pagar pensão alimentícia”.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>
Os fatos foram revividos ontem (18) por advogados catarinenses, numa busca ao baú forense da comarca de Itajaí (SC). O caso dos bicos – ou, pelo menos de um bico só – envolve o porto-alegrense de nascimento Eduardo Mattos Gallo Júnior, 50 de idade.

Magistrado de carreira, mais de 20 anos na profissão, desembargador do TJ de Santa Catarina desde 2017, ele foi defenestrado pelo Órgão Especial da corte, na última sexta-feira (15) por diversas infrações: Violência doméstica contra a esposa e assessoria jurídica de partes - que, no conjunto, foram considerados comportamentos antiéticos e violadores dos princípios do decoro.

Após punir Gallo com a “pena máxima” (???) de aposentadoria, o TJ de Santa Catarina foi prosaico numa publicação: “A matéria, no âmbito do tribunal está encerrada”. Mas o palavrório oficial tem ainda uma frase promissora: “O Ministério Público, se entender que tais fatos constituem mais que infrações administrativas, poderá promover ação para apurar eventual cometimento de ilícitos penais, com a possibilidade de o magistrado inclusive perder seu cargo público”.

Há controvérsias.


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser comentar ou esclarecer alguma notícia, disponha deste espaço.
Sua manifestação será veiculada em nossa próxima edição.

Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Charge de Gerson Kauer

Vá ler o CPC, doutora!

 

Vá ler o CPC, doutora!

“Após extravasamento verbal, o juiz jogou à mesa um exemplar do ´CPC Comentado´, com uma sugestão em altos decibéis: ´Leia o Código, Doutora´. Em gesto igual, devolvi-lhe o livro e retruquei no mesmo alto tom de voz: “Leia você o CPC e a CLT, pois quando você entrou na faculdade, eu já andava por aqui, há anos”. O texto é da advogada Bernadete Kurtz (OAB-RS nº 6.937).

Charge de Gerson Kauer

Atenção Excelências, celulares gravando!

 

Atenção Excelências, celulares gravando!

Os dez advogados da banca estavam aborrecidos com a juizite a que ficavam expostos na vara do Trabalho presidida pelo “Doutor Guerreiro”. Reuniram-se, então, para definir a estratégia necessária à preocupante audiência, no dia seguinte, da ação de uma ex-gerente de loja contra a grande rede de expressão nacional. Resolveram gravar as falas do magistrado. Virou um caso!

Charge de Gerson Kauer

   Como um juiz se aposenta...

 

Como um juiz se aposenta...

O magistrado comandava uma audiência. De repente, teve vontade de esgoelar o advogado, botar a correr as partes, prender a testemunha mentirosa, e jogar tudo pela janela. Ainda bem que pediu aposentadoria. O texto é do advogado Carlos Alberto Bencke.

Charge de Gerson Kauer

É sexta-feira no fórum!

 

É sexta-feira no fórum!

A paciência de uma advogada, diante do balcão de um cartório, na busca de um alvará pedido há 45 dias, e cujo processo teimosamente ficava imóvel numa das repetitivas pilhas. Mas – “obrigado Deus”, era sexta-feira, dia de o escrivão fazer o seu happy hour, porque ninguém é de ferro...

Charge de Gerson Kauer

O cheirinho da garagem...

 

O cheirinho da garagem...

Após estacionar seu automóvel, mais uma vez, defronte à garagem de uma residência, o advogado e professor de Direito encontra, no para-brisas, um bilhete ameaçador:  “Com todo o respeito, é a quarta vez que você põe o carro na minha garagem. Se você é homem, aperta a campainha que eu vou falar com você, seu merda”.

Charge de Gerson Kauer

“Senhores e senhoras, levantem-se!”

 

“Senhores e senhoras, levantem-se!”

Era o primeiro dia de audiências do novel juiz na comarca. Os advogados e as partes foram entrando na sala, sendo surpreendidos por chamativo aviso: “Em estrito respeito ao Juízo, todos deverão levantar-se no momento que o MM. Juiz adentrar a sala de audiências”. A severa escrivã também fazia a sua parte. Os advogados locais reagiram.