Ir para o conteúdo principal

Edição de terça-feira , 16 de abril de 2019.

Distribuição de chupeta (s)



Charge de Gerson Kauer

Imagem da Matéria

Há um tititi na comarca de entrância final: um magistrado – em vias de ser promovido a desembargador – tem frequentes confrontos com advogados, nas audiências.

A “rádio-corredor” irradia, complementarmente, que tal juiz costuma “oferecer chupetas a advogados, a quem chama de chorões”. Mas, numa entrevista ao “Diarinho” – o principal jornal local - o juiz limita a abrangência dos “chorões” a “um choroso” só.

Textualmente, o magistrado confirma que houve uma representação contra ele no Tribunal de Justiça. “Mas o problema não era exatamente a chupeta. O que ocorreu foi que, numa audiência, eu disse: ´O senhor está chorando tanto…´ . E ofereci o bico. Mas foi para a parte” – diz ele.

O juiz ofertante prossegue na entrevista: “A justiça não tem amigos, ela tem interessados. Muitas vezes, a relação entre juiz e advogado não é das melhores. Porque o juiz fica dizendo ´não´ - e dizer ´não‘ não é fácil”.

Afinal, o magistrado admite ter havido uma representação de iniciativa da OAB, relatando que ele oferecera um bico a um advogado. “Mas foi provado que isso não era verdade e o processo foi arquivado” – diz ele.

O juiz detalha, sobre o caso confirmado, que se tratava de uma audiência sobre Direito de Família:

Então eu disse pra parte: ´O senhor tá chorando, pega esse bico´. Era um bico que uma criança tinha me dado de presente. Eu falei: ´Quem sabe o senhor pega esse bico e vai chupar, porque aqui o senhor tem que pagar pensão´. Era um médico que não queria pagar pensão alimentícia”.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>
Os fatos foram revividos ontem (18) por advogados catarinenses, numa busca ao baú forense da comarca de Itajaí (SC). O caso dos bicos – ou, pelo menos de um bico só – envolve o porto-alegrense de nascimento Eduardo Mattos Gallo Júnior, 50 de idade.

Magistrado de carreira, mais de 20 anos na profissão, desembargador do TJ de Santa Catarina desde 2017, ele foi defenestrado pelo Órgão Especial da corte, na última sexta-feira (15) por diversas infrações: Violência doméstica contra a esposa e assessoria jurídica de partes - que, no conjunto, foram considerados comportamentos antiéticos e violadores dos princípios do decoro.

Após punir Gallo com a “pena máxima” (???) de aposentadoria, o TJ de Santa Catarina foi prosaico numa publicação: “A matéria, no âmbito do tribunal está encerrada”. Mas o palavrório oficial tem ainda uma frase promissora: “O Ministério Público, se entender que tais fatos constituem mais que infrações administrativas, poderá promover ação para apurar eventual cometimento de ilícitos penais, com a possibilidade de o magistrado inclusive perder seu cargo público”.

Há controvérsias.


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser comentar ou esclarecer alguma notícia, disponha deste espaço.
Sua manifestação será veiculada em nossa próxima edição.

Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Charge de Gerson Kauer

Virem-se e estudem!

 

Virem-se e estudem!

Três moçoilas inteligentes terminaram o segundo grau no Interior e passaram em universidade particular na Capital, só que as respectivas famílias não conseguiriam pagar. Resolutas, as três combinaram que iriam “se virar” para quitar as mensalidades. Abriram então uma casa de diversões para o público masculino adulto. O texto é do advogado Carlos Alberto Bencke.

Charge de Gerson Kauer

Que ´m´!

 

Que ´m´!

O despacho judicial pretendia indeferir uma “MERA” revogação da liminar. Mas por erro de digitação – ou algum atropelo do verificador ortográfico – a palavra terminou ganhando, justo em seu meio, um inoportuno acréscimo da consoante ´d´.  Então virou “m----“.

Charge de Gerson Kauer

Sem estagiário, não tem Judiciário!

 

Sem estagiário, não tem Judiciário!

Um romance forense com nome da advogada afrontada. A empáfia de uma estagiária, o desrespeito às leis e a conclusão conciliadora da escrivã: “Com a carência de pessoal e a falta de concursos, dependemos da estagiariocracia”. 

Charge de Gerson Kauer

   O Doutor Rei da Sinuca

 

O Doutor Rei da Sinuca

A surpresa, em cidade da fronteira gaúcha, quando o advogado - que tinha 99% de sucesso nos encaçapamentos das sete bolas coloridas – rompeu o namoro com a mulher mais ´in-te-res-san-te´ da comarca.

Gerson Kauer

Os dois exagerados

 

Os dois exagerados

Ao realizar a penhora sobre um cavalo (“o mais famoso reprodutor da fazenda”), o oficial de justiça espanta-se com a virilidade do equino, fotografa o animal excitado, e faz uma certidão exageradamente minuciosa. O juiz manda desentranhar a foto e que se risquem 17 palavras do relato oficial feito pelo servidor minucioso.