Ir para o conteúdo principal

Edição de sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019.

PP afasta José Otávio Germano depois do episódio envolvendo cobrança feita por transexuais



O Partido Progressistas divulgou ontem (28) uma nota anunciando a decisão do partido pelo afastamento do deputado federal José Otávio Germano. A decisão ocorreu seis dias depois de um vídeo ser veiculado na imprensa local, onde supostamente duas mulheres transexuais estariam cobrando dívidas por programas e venda de drogas, feitas ao parlamentar. O escândalo ocorreu em frente ao edifício residencial onde Germano reside.

Inconformados com a gritaria e com a insistência dos supostos credores, vizinhos chamaram a polícia, informaram a imprensa e gravaram cenas constrangedoras.

O episódio chegou a ser intermediado pela Brigada Militar. Na nota, o PP classifica o episódio como “lamentável no campo da moral e da ética”.

Ao pedir perdão à comunidade, eleitores e filiados pelo ocorrido, o partido diz que “como instituição (…) não tem compromisso com erros individuais”, que “o parlamentar terá o direito de se defender e provar sua inocência”, como todo e qualquer cidadão brasileiro. Mas o partido já definiu qual será sua linha de conduta: “A nossa régua moral é a mesma para adversários e para correligionários”.

O texto oficial do Podemos comunica que, em uma reunião da Comissão Executiva, foi analisada como “de difícil justificativa o conjunto daquelas ocorrências, as quais – sempre resguardado o direito de defesa e a prova da verdade – por ora maculam a representatividade por si exercida, bem como atingem a dignidade da pessoa humana, no que tange à vida privada do deputado”.

Invocando o seu estatuto, o partido anuncia que, “mesmo sendo doloroso”, decidiu afastar Germano das atividades partidárias e das funções exercidas na Comissão Executiva e no Diretório Estadual do Progressistas do RS.

O partido comunica ainda que os fatos serão submetidos à análise do Conselho de Ética do partido, que avaliará se oferece denúncia junto ao diretório nacional. O PP anunciou ainda que o caso deve ser discutido na convocação da Comissão Executiva Estadual, que tem reunião marcado para o dia 30 de julho, em Porto Alegre, para definir a lista oficial de candidatos indicada pelo diretório a ser votada na Convenção Estadual do dia 4 de agosto.

Leia na base de dados do Espaço Vital:

· Ficção: Justiça pelos próprios gritos

Leia na edição de hoje do Espaço Vital:

· 49% dos brasileiros dizem não saber o que significa uma pessoa transgênero


Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

https://br.pinterest.com/

Os números de Palocci

 

Os números de Palocci

O crime compensa? Apanhado pela operação Omertà (do latim “humilitas” – humildade em português) o ex-ministro teve, contra si, ordem de bloqueio de R$ 128 milhões. Mas só foram encontrados R$ 61 mi. Ele ficou preso 2 anos, 2 meses e 2 dias. 

Foto Zarpo Magazine

   Entidade com ações no STF e STJ patrocina presença de ministros em resort

 

Entidade com ações no STF e STJ patrocina presença de ministros em resort

Evento “Direito Marítimo na Visão dos Tribunais” foi realizado no Ferradura Resort (foto), em Búzios (RJ). O Conselho Nacional de Praticagem, tem como um de seus defensores o advogado Rodrigo Fux, filho do ministro do STF Luiz Fux. Entidade organizadora afirma que “os palestrantes foram escolhidos com independência técnica” e têm “atuação no contencioso judicial".