Ir para o conteúdo principal

Edição de sexta-feira , 14 de dezembro de 2018.
https://espacovital.com.br/images/mab_123_11.jpg

Oposição define candidatos às eleições de novembro na OAB-RS



Felipe Carmona

Imagem da Matéria

 Oposição confirmada

Um jantar marcou, na semana passada, a formação de um grupo de advogados que vão inscrever chapa às eleições (última semana de novembro, no Gigantinho) da OAB-RS. Estavam reunidos aproximadamente 150 profissionais da advocacia. A articulação oposicionista está sendo feita pelos advogados Antonio Castro, Bernadete Kurtz, Jorge Buchabqui, Lauro Magnago, Pedro Luiz Osório, Pedro Ruas e Silvia Burmeister (nomes aqui, em mera ordem alfabética).

Ontem (30) o grupo definiu os candidatos à cabeça da chapa: serão os advogados Paulo Roberto Petri da Silva (colega de banca advocatícia do ex-governador Tarso Genro) e Luciane Toss. A primeira ofensiva oposicionista já foi anunciada: combater a “omissão da Ordem gaúcha que, para preservar interesses dos grandes escritórios, não se dispõe a discutir projeto de lei sobre o piso de contratação”.

O Espaço Vital pediu a manifestação do candidato da situação, Ricardo Breier. Ele respondeu prontamente: “Vou aguardar”.

 

  Brasil brasileiro

Na terça passada Temer voou mais uma vez – foi, então, ao México, e seus substitutos de tabela tiveram que patrioticamente fugir do país para não ficarem inelegíveis. O deputado Rodrigo Maia levou a família à Disneyworld. E o senador Eunício Oliveira foi fazer compras em Miami.

Ficou no Planalto a ministra Cármen Lúcia. Ela nunca recebeu um único voto em urnas eletrônicas ou convencionais. Mas, desde abril, já assumiu quatro vezes a cadeira presidencial.

Quase três dezenas de Estados e milhares de municípios afora, o contribuinte brasileiro é obrigado a bancar 5.570 vice-prefeitos e 27 vice-governadores.

Todos têm direito a nomear assessores, receber verbas indenizatórias e desfrutar de mordomias, a mais barata das quais é o uso de carros oficiais.

 

 Mais dez no Supremo?

Há um ponto crucial nas divergências entre Jair Bolsonaro e a advogada Janaína Paschoal fugazmente anunciada como a candidata à vice-presidência da República. Ela não aceita uma questão fechada pelo concorrente à Presidência. Ele quer que já a partir do segundo semestre de 2019 o Supremo passe a ter 21 ministros – e não mais os onze atuais.

Janaina se apega num ponto: nomeando dez novos ministros, daria para garantir que Bolsonaro teria o Supremo na mão.

 Outras duas nomeações

Com os mesmos onze ministros – descartada, a priori, o aumento da corte para 21 membros – ainda assim o futuro presidente da República seguramente fará dois ministros.

Celso de Mello – que completará 75 de idade em 1º de novembro de 2020 – será então alcançado pela compulsória e terá que se aposentar no máximo em 30 de outubro daquele ano.

E Marco Aurélio Mello tem situação semelhante: fará seu 75º aniversário em 12 de julho de 2021. Até a véspera – ou antes – se aposentará.


Comentários

Banner publicitário

Mais artigos do autor

A disputa, por três filhas, sobre a destinação do cadáver do pai falecido há seis anos

  Em vida, o falecido teria manifestado, verbalmente, sua disposição de que, após a morte, seu corpo fosse submetido a um processo de congelamento (criogenia – foto acima), nos EUA, para que com a evolução da Ciência, fosse possível descobrir a causa de sua doença.

  A mina da Votorantim próxima ao rio Camaquã e o atropelamento múltiplo de ciclistas: dois “riscos vermelhos” do RS estão no Atlas Global de Justiça Ambiental.

 Unesco certifica a decisão do STF de equiparar a união estável entre pessoas do mesmo sexo à entre casais heterossexuais como “patrimônio documental da humanidade

Delatores premiados devem R$ 422 milhões às contas da Lava Jato

 A PGR lança uma ferramenta para tentar cobrar de notórios caloteiros que se livraram da cadeia.

• Nenhuma advogada conseguiu se eleger presidente de seccional da OAB. Eram oito candidatas, mas nenhuma teve sucesso.

 TJRS decide que a paternidade socioafetiva - declarada ou não em registro público - não impede o reconhecimento de filiação baseado na origem biológica.

 As atuais diferenças entre Lula e José Dirceu (este, ainda, um homem de supremo poder).

Futura ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos diz que homens e mulheres “não são iguais”

 Damares Alves (foto), anunciada como titular da pasta que será criada em janeiro, é advogada e pastora evangélica. Ela contou ter sofrido violência sexual aos 6 anos. É mãe adotiva de uma filha indígena.

 Um sutil puxão de orelhas dado pelo ministro Paulo de Tarso Sanseverino em dois advogados gaúchos.

 Políticos, esses grandes devedores da Fazenda Nacional...

 Férias pagas parcialmente antes do início do descanso motivam pagamento em dobro. Decisão é do TST.

Julgamento disciplinar de magistrados por suposto envolvimento em política partidária

  CNJ decide, no dia 11, os pedidos de providências contra o gaúcho Luiz Alberto de Vargas (TRT-RS) e outros nove magistrados.

  Vitória da situação advocatícia no RS consagrou uma frase: “A OAB não é partido político”.

  Supremos jeitinhos jurídicos para amenizar a corrupção: “É caixa 2”.

Moro prepara pacote de medidas de combate ao crime organizado

 Entre os pontos que serão analisados pelo Legislativo está a proibição da progressão de regime a presos que mantêm vínculos com organizações criminosas.

 Com o efeito cascata em todo o país, o aumento para o STF traz um impacto financeiro de 1 bilhão e 400 milhões de reais, ao ano.

 O supremo séquito e os balangandans: Toffoli levou seis assessores a encontro dos juízes federais em Buenos Aires.

A juíza federal Gabriela Hardt não toca flauta!

  Vídeo apresentando a magistrada federal da Lava Jato como música amadora é fake!

  Imagens e áudio – de boa qualidade - exibidos em grupos de WhatsApp confundem a magistrada com a flautista Gabriela Machado, do grupo Choronas, de Santos (SP).

  Socicredi não pode usar a marca Sicredi. Decisão é do TJRS.

 Atraso habitual de ônibus do empregador é computado como hora extra em favor de empregado.

  Caso grave de Mal de Parkinson: STJ condena Bradesco a fornecer home care, mesmo sem previsão no contrato.