Ir para o conteúdo principal

Edição de sexta-feira , 14 de dezembro de 2018.
https://espacovital.com.br/images/smj.jpg

Eleições na OAB-RS serão no dia 30 de novembro, no Gigantinho



Charge Sociedade Ativa (reprodução)

Imagem da Matéria

  Sexta-feira 30

Estão marcadas para o último dia de novembro as eleições da OAB-RS. Em Porto Alegre, as seções eleitorais funcionarão no Gigantinho, com estacionamento gratuito (6 mil vagas) para advogados, mediante identificação. O prazo para registro das chapas é 30 de outubro (terça-feira).

As candidaturas para o Conselho Seccional serão compostas por 66 conselheiros titulares e 66 suplentes; três conselheiros federais titulares e três suplentes; cinco diretores para a Caixa de Assistência dos Advogados.

As chapas completas deverão ter, no máximo, 70% para candidaturas de cada sexo, já contendo a indicação para os cargos de presidente, vice, secretário-geral, secretário-adjunto e tesoureiro do Conselho Seccional. Também deverão estar indicados os candidatos aos mesmos cargos da Caixa de Assistência.

São vedadas candidaturas isoladas ou que integrem mais de uma chapa.

Oficialmente, não há nem mesmo pré-candidatos, mas – SALVO MELHOR JUÍZO – assegura-se que Ricardo Breier, 52 de idade, concorrerá à reeleição e terá como companheiras de chapa duas mulheres: uma na vice-presidência; a outra numa das secretarias. O grupo OABMais, que está no poder desde janeiro de 2007, lida com três nomes femininos preferenciais.

Pela oposição, já está em curso a campanha do oposicionista Paulo Roberto Petri da Silva, 39 de idade (colega de banca advocatícia do ex-governador Tarso Genro). A advogada Luciane Toss concorrerá à vice-presidência.

Com preceito paritário, a oposição fará chapa com igualdade de homens e mulheres na sua composição. Mas, como o total de cargos a preencher é ímpar (66 + 66 + 6 + 5 = 143), forçosamente um dos gêneros (masculino ou feminino) terá um(a) representante a mais.

  Usurpação de competência

Embora a lei federal nº 13.640/2018 tenha regulamentado, em março passado, o transporte privado de passageiros, por aplicativos – como Uber e Cabify – o Supremo vai discutir, ainda este ano, a constitucionalidade da matéria.

Está na pauta da sessão de 5 de dezembro o julgamento de uma arguição de descumprimento de preceito fundamental contra uma lei municipal (nº 20.553/2016) de Fortaleza (CE). A norma local dispõe “sobre a proibição do uso de carros particulares cadastrados ou não em aplicativos, para o transporte remunerado individual de pessoas”.

A ação é uma iniciativa do Partido Social Liberal, que pretende a declaração de inconstitucionalidade de tal lei municipal, “por usurpar competência privativa da União (CF/1988, art. 22, XI), e afrontar os preceitos fundamentais da liberdade (art. 5º, caput), valores sociais do trabalho e livre iniciativa (CF/1988, art. 1º, IV) e livre concorrência e defesa do consumidor”. (ADPF nº 449).

  Tsunami da delação

· “Ninguém dá dinheiro para as campanhas políticas esperando relações triviais com o governo”.

· “Das mil medidas provisórias editadas nos governos do PT, em pelo menos 900 houve retorno de emendas exóticas, em propinas”.(Ambas as frases, ditas por Antonio Palocci, em sua delação).

  A dama em apertos

A outrora rutilante Adriana Ancelmo, advogada e ex-primeira dama do Rio de Janeiro, virou ré, mais uma vez - agora em ação cível.

O Condomínio Bartolomeu Mitre, no Leblon (Rio), cobra dívidas condominiais de R$ 39.132,91.

Detalhe: o imóvel residencial do casal Cabral não está em nome do argentário marido Sérgio Cabral Filho, ora dispensado do pagamento condominial no presídio de Bangu.

As penas dele, até agora, somam 132 anos de prisão – um recorde nos estudos da criminologia brasileira.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  O empolado

Geraldo Alckmin, na tentativa de afinal deslanchar na campanha eleitoral, encontrou-se com um marqueteiro.

Este tentou convencer o tucano a mudar a maneira de falar, empregando um vocabulário mais direto.

Depois de duas horas de reunião e dezenas de anotações, Alckmin levou, agradecido, o colaborador à porta do comitê e despediu-se com uma frase perolar: “Recomende-me aos seus”.

Há testemunhas.

  A propósito

Esta é das redes sociais.

O filho pergunta: “Pai o que é arrependimento?”.

O genitor, senhorial e sintonizado com a atualidade política, rebate imediatamente: “Ninguém melhor do que a senadora Ana Amélia responderá com eficiência”...


Comentários

Banner publicitário

Mais artigos do autor

Lasier Martins confundiu o público com o privado

 Senador gaúcho foi ao Rio, para a formatura da filha, com passagens e diárias de hotel pagas pelos cofres públicos. Que feio!

• Fernando Haddad condenado a indenizar Edir Macedo, chamado de “charlatão”.

 Cuidado para não emprestar seu nome!

 Um trenzinho de alegria apita para anunciar sua chegada na Câmara Federal.

• Jornalista Liziane Lima despede-se da Comunicação Social da OAB-RS.

Uma maneira expedita de responder as apelações: carimbar, carimbar...

 Ministro Carlos Marun vai passar o Dia do Marinheiro no Líbano...

 Michel Temer também vai viajar.

 Seu notebook pifou? Faça como a global Andréa Beltrão!

 Senado aprova o projeto que garante, aos advogados, o acesso a atos e documentos de processos judiciais eletrônicos, mesmo sem procuração específica.

 Chega ao STJ a primeira das ações cíveis que trata da queda do avião em que morreu Eduardo Campos.

 A OAS vai ser despejada em São Paulo.

Antes que o governo Temer acabe, o gaúcho Carlos Marun vai fazer uma “inspeção” no Líbano

 E na mesma linha das “viagens do adeus”, duas representantes do moribundo Ministério dos Direitos Humanos vão a Lisboa e Viena, para uma “visita técnica de prospecção”.

 Um projeto da deputada Clarissa Garotinho para salvar papai Garotinho.

 Lembram do mensalão do PT? Pois Marcos Valério é o único que ainda está preso.

 Uma estátua gremista para o zagueiro Bressan. Só que...

 Uma vaga no Presépio de Natal para Magno Malta.

 Justiça celestial recebe - afinal e definitivamente - executivo da Petrobras condenado a 24 anos de prisão e a devolver US$ 8 milhões.

Adivinhem a causa do fechamento de duas lojas de trajes finos masculinos

 Caiu o faturamento delas, porque 92% de seus clientes estão enrolados na Laja Jato.

 O borracheiro baiano que criou uma holding de R$ 580 milhões em sociedade com uma advogada

• Das redes sociais para o Brasil inteiro: “Sérgio Moro não saiu da justiça para fazer política; mas entrou na política para fazer justiça”.

• Os novos tempos de Toffoli no Encontro Nacional do Poder Judiciário: as cataratas de Foz do Iguaçu como panorama de fundo.

 O outono europeu é lindo: antes que Bolsonaro liquide com o Ministério dos Direitos Humanos, emissárias de Temer fazem “visitas técnicas de prospecção” em Lisboa e Viena.

 Um potim do livro “Jardim das Aflições”.

Pinto pequeno (o outro...) como tema central de uma condenação judicial da Oi Telefonia

  Imagine o leitor ser acordado por um telefonema na madrugada: “Sei que seu pinto é pequeno, e que você tem ejaculação precoce...

  Lula está sentindo falta das visitas íntimas.

 Ex-governador Anthony Garotinho trabalha na arrumação da biblioteca de um hospital psiquiátrico.

 Dia 1º de janeiro entra em vigor a norma ´RuaNeles´, que será a nova versão da Lei Rouanet.

  Dilma explica os descontos do Black Friday: “É 30% de 25%, ou 30% de 30%”...

  Conselheiro da OAB-RS decifra as promoções da Sexta-Feira Preta: “Com raríssimas exceções, é tudo pela metade do dobro do preço”.

  As regalias de alguns servidores do Congresso.

A cadeira “permanente” que era apenas temporária

 TJRS dá ganho de causa ao Grêmio, à OAS e à Karagounis Participações, em ação movida por um torcedor que era titular de uma cadeira no Estádio Olímpico.

• 503 ações para brecar divulgações políticas na internet.

 Indulto do colarinho de 2017 será julgado pelo STF na próxima semana.

 Advogada acha que o STF é “fofo”.