Ir para o conteúdo principal

Edição de sexta-feira , 17 de maio de 2019.

O salvamento da justiça



Charge de Gerson Kauer

Imagem da Matéria

Na comarca com duas varas judiciais, os dois juízes locais são – independentemente do corporativismo – bem amigos. Nos domingos de sol o programa habitual é ambos irem – com suas respectivas esposas – banhar-se na praia do rio que margeia a cidade.

As preliminares são caipirinha, tapioca, cerveja gelada, camarão ao alho e óleo, água de coco, e naturalmente o sol. Na conjunção, o tempo passa e um dos doutos fica ébrio.

O colega sóbrio percebe e adverte o amigo para que se cuide, no momento em que ele avança para refrescar-se.

Alheio, o juiz embriagado joga-se na água. E com braçadas desconcertadas, vai nadando até alcançar o meio do rio. Ali percebe que não consegue fixar-se com os próprios pés. Tenta, então, retornar à margem.

Dá meia dúzia de braçadas, começa a afundar, gesticula e ainda tem forças para gritar:

- Socorro! A justiça está se afogando! Salvem a justiça!

Circunstantes acodem exitosamente – entre eles um bombeiro, exímio nadador, que passeava com a família.

Posto o juiz ébrio de volta à terra firme, recebe o conforto da esposa. Ele parece se recompor e então proclama, com o polegar esquerdo empinado:

- A justiça foi salva! Homologo o acordo para que surta seus jurídicos e legais efeitos.

No dia seguinte, um prestativo médico local fornece bonito e superabundante atestado: “O desconforto momentâneo do paciente, em dia de descanso, decorreu de reação ínsita à ingestão de um aperitivo, após prévio uso, na noite anterior, de ansiolítico necessário ao enfrentamento de estresse laboral”.

Sua Excelência passa bem!


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser comentar ou esclarecer alguma notícia, disponha deste espaço.
Sua manifestação será veiculada em nossa próxima edição.

Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Charge de Gerson Kauer

O Advogado Fura-Colchão

 

O Advogado Fura-Colchão

Doutor Arencéfalo é o apelido de um advogado muito conceituado. O cognome é uma conjunção de ´Arbelino´, nome do pai dele e ´Encéfalo´, parte do corpo humano que controla o organismo. De repente, a surpresa na comarca: a elegante esposa pede o divórcio. O texto é do advogado Carlos Alberto Bencke.

Charge de Gerson Kauer

As duas Têmis

 

As duas Têmis

No curso preparatório a concursos para ingresso na magistratura, um dos professores resolve aferir os conhecimentos gerais e a capacidade redacional dos alunos. Então entrega a cada um uma folha de papel A-4. Pede-lhes que ”escrevam de 20 a 30 linhas sobre Têmis”. Um dos discípulos sustenta e comprova a existência de uma divindade grega e de uma personagem terrena que não gostava de processos. 

Charge de Gerson Kauer

Depois da juizite, o aprendizado

 

Depois da juizite, o aprendizado

Sentado para depoimento pessoal está o autor de uma ação de indenização. Ele cruza as pernas e está com os dois primeiros botões de sua camisa abertos. Pela fenda percebe-se alguns pelos esbranquiçados e uma medalha pequena, pendendo da correntinha de ouro. O magistrado escorrega no elementar, ao ordenar em tom impositivo de extrema juizite: “Descruze as pernas e feche sua camisa! O senhor está em um fórum na presença de um juiz”. Então, vem a surpreendente reação, do professor com 60 de idade.

Charge de Gerson Kauer

Os ricos mocassins do ministro

 

Os ricos mocassins do ministro

Não é Primeiro de Abril, mas quase... Um passageiro vip desistiu da prerrogativa de embarcar no terminal 2 do aeroporto de Brasília, local por onde acessam as autoridades. Talvez querendo medir sua popularidade, o notório calvo misturou-se aos mortais e foi direto ao terminal 1 .Foi então que a vigilante máquina da Polícia Federal bipou...

Charge de Gerson Kauer

Virem-se e estudem!

 

Virem-se e estudem!

Três moçoilas inteligentes terminaram o segundo grau no Interior e passaram em universidade particular na Capital, só que as respectivas famílias não conseguiriam pagar. Resolutas, as três combinaram que iriam “se virar” para quitar as mensalidades. Abriram então uma casa de diversões para o público masculino adulto. O texto é do advogado Carlos Alberto Bencke.

Charge de Gerson Kauer

Que ´m´!

 

Que ´m´!

O despacho judicial pretendia indeferir uma “MERA” revogação da liminar. Mas por erro de digitação – ou algum atropelo do verificador ortográfico – a palavra terminou ganhando, justo em seu meio, um inoportuno acréscimo da consoante ´d´.  Então virou “m----“.