Ir para o conteúdo principal

Edição de sexta-feira , 21 de dezembro de 2018.
https://espacovital.com.br/images/mab_123_11.jpg

Oito dias épicos em Curitiba: Lula, os dois Odebrecht, Leo Pinheiro, Bumlai e o advogado Roberto Teixeira frente à frente com Sérgio Moro.



Charge de Lézio Júnior – Diário da Região – São José do Rio Preto

Imagem da Matéria

 

 O “efeito orloff” em novembro

Nos anos 80, havia um comercial de vodca que ressaltava a qualidade do produto, supostamente por não causar ressaca: “Eu sou você amanhã” - explicava um bem-disposto sósia de um sujeito sentado à mesa de um bar, antes de pedir ao garçom que substituísse o pedido por uma dose da marca anunciada.

Apesar do esforço publicitário é claro que quem bebesse demais contrairia uma estado fisiológico típico ao porre.

O slogan pegou e foi apropriado pelo jornalismo político em forma de um conceito (“efeito Orloff”) que se tornou corrente para fazer prognósticos sobre hiperinflação, gangorra do dólar, planos econômicos mirabolantes e... corrupção, etc.

Ontem (29), primeiro dia pós-segundo turno, duas “rádios-corredores” – a da OAB-RS e a da OAB-PR - ressuscitaram a expressão, antevendo que... a ressaca política de Lula – ou o nome que a ela quiserem dar - vai assombrá-lo novamente. É que Sérgio Moro marcou para a primeira segunda-feira (5) pós-feriadão de Finados – a data seria mera coincidência – a retomada das audiências do caso do sítio de Atibaia. Claro, tudo em Curitiba ou por videoconferências.

Lembram? É aquela ação penal que esquadrinha obras, decoração, mobiliário, pedalinhos e outros babados feitos, durante o último ano do segundo mandato do ex-presidente, graciosamente pelas notórias Odebrecht e OAS.

Durante oito dias úteis sequenciais, serão ouvidos, a partir da próxima segunda-feira, alguns pesos-pesados que estão enrolados. Entre eles, Emílio Odebrecht, Marcelo Odebrecht, Leo Pinheiro, João Carlos Bumlai e o advogado Roberto Teixeira.

O grande final será o interrogatório do próprio Lula na tarde da quarta-feira 14 de novembro. Palpita-se, na República de Curitiba, que a sentença sairá na primeira semana depois do carnaval de 2019. Será a pós-ressaca de Momo (não confundir com Moro), o folião carnavalesco que estará em festas nos dias 2, 3, 4 e 5 de março.

 Teoria é uma coisa...

No discurso eleitoral, tudo parece fácil. Na sexta-feira passada – dois dias antes de ser eleito - Jair Bolsonaro repetiu que uma das primeiras providências que tomaria, no poder, seria a extradição do ex-terrorista Cesare Battisti.

Só que o Supremo ainda não analisou a possibilidade do ato de um presidente da República (Lula, no caso) - praticado em 2009 a favor do italiano - ser revisto por outro presidente.

Atenção para dois detalhes. Primeiro: a tese da Advocacia-Geral da União, sustentada pelo governo Temer, é favorável à revisão. Segundo: a decisão será tomada por Toffoli, Marco Aurélio, Gilmar, Lewandowski e outros sete.

Para completar, há quem entenda que a proteção dada por Lula a Battisti é ato jurídico perfeito e acabado.

 Lá vai ele...

Não é golpe! Sem nada mais importante a fazer – a não ser criar e verbalizar para tentar salvar o próprio pelo – Michel Temer vai, no dia 8 de dezembro, ao Marrocos, com direito ao séquito das viagens internacionais. Ele participará de uma conferência internacional da ONU sobre imigração, no dia 10, em Marrakesh.

Lá se falará bastante sobre um pacto global para a migração segura.

Mera coincidência tratar-se de um tema que, a partir de 2 de janeiro, poderá interessar muito ao impopular atual presidente brasileiro. Se Henrique Meirelles ou Fernando Haddad tivessem vencido a eleição, Temer teria direito a escolher uma irrepreensível embaixada no Exterior.

Mas o sonho acabou.

  Chapa 1 na OAB-RS

Inscrita ontem (29) a primeira chapa às eleições de 30 de novembro da OAB-RS: a chapa situacionista de Ricardo Breier traz a surpresa (ou nem tanto) no nome do candidato à vice-presidência: será o bageense Jorge Luiz Dias Fara, de reconhecida penetração nas subseções do interior.

O tesoureiro André Luis Sonntag também busca a recondução. Duas mulheres pretendem ocupar a secretaria da entidade: a advogada Regina Endler Guimarães (titular) e a procuradora do Estado Fabiana Azevedo da Cunha Barth (adjunta).

Embora sem ter sido anunciada a composição da chapa para a diretoria da Caixa de Assistência dos Advogados, há consenso de que o atual vice Pedro Zanete Alfonsim será candidato à presidência.

A propósito, um detalhe estatístico. Números fechados nesta segunda-feira tabularam 81.915 inscrições na Ordem gaúcha.

São 81.915 inscrições, sendo 41.230 homens e 40.685 mulheres. A diferença entre os dois gêneros, que vai encolhendo semanalmente, hoje é de 545.


Comentários

Paulo André Pureza Cordeiro - Advogado 30.10.18 | 11:24:47

A atual gestão da OAB-RS vem mostrando respeito aos seus membros destacados de diretoria e valorização do bom trabalho. Além disso, mostra resultados práticos e palpáveis, além de transparência. Rumo a mais um mandato, com a torcida daqueles que colaboraram no projeto, mesmo que só torcendo. Grande escola Lamachia de administração!

Banner publicitário

Mais artigos do autor

Maioria do TRF-2 considera inconstitucional a sucumbência para a AGU

• Nove votos já afirmaram que advogados públicos não podem receber honorários de sucumbência, caso a administração saia vencedora de uma disputa judicial.

 Bye, bye Brasil: 29% dos brasileiros gostariam de deixar nosso país.

 Curso de Direito continuará tendo cinco anos.

 STJ decide a restrição do foro privilegiado também para procuradores da República.

A disputa, por três filhas, sobre a destinação do cadáver do pai falecido há seis anos

  Em vida, o falecido teria manifestado, verbalmente, sua disposição de que, após a morte, seu corpo fosse submetido a um processo de congelamento (criogenia – foto acima), nos EUA, para que com a evolução da Ciência, fosse possível descobrir a causa de sua doença.

  A mina da Votorantim próxima ao rio Camaquã e o atropelamento múltiplo de ciclistas: dois “riscos vermelhos” do RS estão no Atlas Global de Justiça Ambiental.

 Unesco certifica a decisão do STF de equiparar a união estável entre pessoas do mesmo sexo à entre casais heterossexuais como “patrimônio documental da humanidade

Delatores premiados devem R$ 422 milhões às contas da Lava Jato

 A PGR lança uma ferramenta para tentar cobrar de notórios caloteiros que se livraram da cadeia.

• Nenhuma advogada conseguiu se eleger presidente de seccional da OAB. Eram oito candidatas, mas nenhuma teve sucesso.

 TJRS decide que a paternidade socioafetiva - declarada ou não em registro público - não impede o reconhecimento de filiação baseado na origem biológica.

 As atuais diferenças entre Lula e José Dirceu (este, ainda, um homem de supremo poder).

Futura ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos diz que homens e mulheres “não são iguais”

 Damares Alves (foto), anunciada como titular da pasta que será criada em janeiro, é advogada e pastora evangélica. Ela contou ter sofrido violência sexual aos 6 anos. É mãe adotiva de uma filha indígena.

 Um sutil puxão de orelhas dado pelo ministro Paulo de Tarso Sanseverino em dois advogados gaúchos.

 Políticos, esses grandes devedores da Fazenda Nacional...

 Férias pagas parcialmente antes do início do descanso motivam pagamento em dobro. Decisão é do TST.

Julgamento disciplinar de magistrados por suposto envolvimento em política partidária

  CNJ decide, no dia 11, os pedidos de providências contra o gaúcho Luiz Alberto de Vargas (TRT-RS) e outros nove magistrados.

  Vitória da situação advocatícia no RS consagrou uma frase: “A OAB não é partido político”.

  Supremos jeitinhos jurídicos para amenizar a corrupção: “É caixa 2”.

Moro prepara pacote de medidas de combate ao crime organizado

 Entre os pontos que serão analisados pelo Legislativo está a proibição da progressão de regime a presos que mantêm vínculos com organizações criminosas.

 Com o efeito cascata em todo o país, o aumento para o STF traz um impacto financeiro de 1 bilhão e 400 milhões de reais, ao ano.

 O supremo séquito e os balangandans: Toffoli levou seis assessores a encontro dos juízes federais em Buenos Aires.