Ir para o conteúdo principal

Edição de sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019.
https://espacovital.com.br/images/smj.jpg

Vende-se, “cash”, uma excelente adega por R$ 10 milhões



 Era segredo...

Uma das melhores adegas do País está à venda, de porteira fechada, em São Paulo. O dono quer R$ 10 milhões, mas só aceita pagamento em espécie. O dinheiro servirá para custear, entre outras despesas, advogados caríssimos, que só aceitam pagamento “cash”.

A história foi contada pelo jornalista Ricardo Boechat, na revista IstoÉ que circulou no fim-de-semana.

Aqui, o Espaço Vital acrescenta que detalhes gaúchos (viníferos, financeiros e advocatícios) também fazem parte do balcão.

Tim tim!

  Mãe União paga

Entre maio de 2016 – quanto Temer tomou posse – e 31 de outubro passado, os cartões corporativos usados para atender gastos do Alvorada e do Jaburu chegaram a R$ 2.373.000,00.

A aritmética é exata: são R$ 79,1 mil mensais. Ou R$ 2.636 por dia.

E não se fala na mala desabalada de Rocha Loures.

  Dinheiro lubrificado

Mesmo com o grande lucro (R$ 23,7 bilhões) acumulado nos nove primeiros meses do ano, a Petrobras ainda sofre retração financeira causada pelas mordidas que sofreu de corruptos, da retração financeira etc. Ainda assim, a estatal continuará com o patrocínio à equipe McLaren no ano que vem, no circo da Fórmula 1.

Indiferente ao modesto 6º lugar na temporada deste ano, a cúpula da casa explica que “o patrocínio possibilita o desenvolvimento tecnológico de produtos”.

E olhem que não é primeiro de abril.

  Empoderamento feminino

A OAB do Rio que tem, atualmente, dentre as 27 seccionais, o maior número nacional (72.607) de inscrições do gênero feminino, contra as masculinas (72.465), tem uma proposta bem equilibrada de um dos seus candidatos à eleição de 21 de novembro.

Se o pretendente Luciano Bandeira for eleito, a revista da entidade deixará de se chamar Tribuna do Advogado e passará a ser Tribuna da Advocacia.

A vantagem das estagiárias cariocas é ainda mais expressiva: 3.305 x 2.332.

  Remoção do entulho

A ministra Grace Mendonça, da Advocacia Geral da União, concluirá – duas semanas antes que Temer passe o bastão a Bolsonaro - um dossiê que visa enxugar o excesso regulatório do País. São mais de cinco mil atos editados pelas agências reguladoras, arvoradas de “poderes legisladores”.

A remoção dos entulhos normativos atende a antiga reivindicação do setor produtivo, que vê na burocracia empecilhos para o investimento estrangeiro no Brasil.

O assunto foi tratado na semana passada com os presidentes das agências e um (lento) grupo de trabalho formado para destrinchar o cipoal jurídico-consumerista.

Mas ninguém sabe por que a AGU empurrou o saneamento para o apagar das luzes de tão impopular governo.


Comentários

Banner publicitário

Mais artigos do autor

A revelação do salário do “Juiz da Comarca”

A ´Imprensa Vermelha Isenta´ revelou que Diego Tardelli chegou ao Grêmio ganhando R$ 750 mil por mês. Blogueiro gaúcho fez o contraponto azul: D´Alessandro recebe o equivalente a 300 mil dólares mensais.

O maior cargo público no Brasil tem 43 palavras para denominá-lo

  Começa assim: “coordenador da Coordenação-Geral de Registro Empresarial...” Conheça a íntegra.

 Deputados seguem voando: foram à Europa para “aprender” (?) sobre ozonioterapia.

 Brasileiros milionários compraram 97 dos automóveis mais caros do mundo.

  Os R$ 70 milhões do patrimônio de Antonio Palocci.

O temor irônico de advogados: terem que usar gel no cabelo...

 TRF-4 não dispensa advogados de usarem paletó e gravata, porque – segundo o presidente da Corte, desembargador Thompson Flores Lenz (foto) - a vestimenta “deve ser adequada e compatível com o decoro, o respeito e a imagem do Poder Judiciário”.

  Toffoli pode estar “roubando” o espaço que era exclusivo de Gilmar Mendes...

  Um parafuso no meio da Pizza Hut...

 STJ condena Miguel Falabella e Claudia Raia a pagarem indenização de R$ 2 milhões.

 Fiscalização das barragens tem 170 fiscais, no Brasil todo. No Congresso são 29.700 assessores.

 Temor sobre a pretendida barragem às margens do rio Camaquã: governador Eduardo Leite não fala sobre “conflito socioambiental de atenção mundial”.

 Um imaginário encontro entre Lula e a juíza Gabriela

Os dois votos anulados: um era do velho Renan; o outro, do novo Renan

• Novo presidente do Senado, Daniel Alcolumbre: o judeu “pão-duro”.

 Renan teve experiência parecida com a de Fabrício Queiroz, assessor de Flávio Bolsonaro: comprava carros no setor de indústrias de Brasília para vender em Maceió.

• Toffoli pauta para 13 de março o julgamento, pelo Plenário do Supremo, de proposta pelo PSL que pretende alterar artigos do Estatuto da Criança e do Adolescente.

 Novo presidente nacional da OAB é contra a prisão após o julgamento da segunda instância. E vai à tribuna do STF sustentar.

 Para pais da classe média, a intenção é possibilitar que seus filhos e filhas estudem fora do Brasil.

Diferenças e semelhanças entre os nojentos Abdelmassih e João de Deus

• Por enquanto, o ex-médico leva vantagem sobre o ex-medium. Graças a uma decisão do notório Ricardo Lewandowski, a pena de 278 anos de prisão, do primeiro, está sendo cumprida em casa.

 O que Machado de Assis escreveu sobre o diabo em 1906: “Se tu podes vender a tua casa, o teu boi, o teu sapato, coisas que estão fora de ti, como é que não podes vender a tua opinião, o teu voto, a tua palavra, a tua fé, coisas que são mais do que tuas?

 Tartaruga trintenária: a solução no STJ de uma das mais de 50 ações sobre o naufrágio do “Bateau Mouche”.

• Ri Happy: brinquedos para crianças, mas desconsideração aos avós.