Ir para o conteúdo principal

Edição de terça-feira , 11 de dezembro de 2018.
https://espacovital.com.br/images/jus_azul_foto1.jpg

Não há DU (vi) DA sobre jogadores ruins!



Arte de Camila Adamoli

Imagem da Matéria

Em Direito existe a clássica diferença entre casos fáceis e casos difíceis. Os casos fáceis são os que são claros. Já os difíceis admitem muitas interpretações.

Utilizando a linguagem do futebol, pode-se dizer que nem o VAR resolve os casos difíceis.

Levo em conta o fiasco da participação do Grêmio no Campeonato Brasileiro (descaso, leniência e quejandos – enfim, houve uma desmobilização) e a trapalhada da semifinal contra o River, em que, a par de sermos roubados, jogamos muito mal e...lá estava Bressan etc. Por isso, convido-os a “espanholar” o verbo “duvidar”.

Assim: ´No tengo duda´.

Ups. Mas o Grêmio tem. E o Grêmio tem também P. Miranda e suas câimbras. E tem Jael (podemos chamá-lo de “6”). E tem André (chamemo-lo de “Meia Dúzia”). Donde trocar 6 por meia dúzia dá no mesmo. ´No tengo duda. Ninguna´.

E Duda (o Kroeff) tem ´duda´ sobre isso?

Vou aos casos fáceis: Everton é craque; Grohe é excelente goleiro; Geromel e Kanneman são ótimos.

Igualmente fáceis: Bressan, Marcelo Oliveira, Jael, André, Kaio, P. Miranda (a lista é grande) não devem (mais) vestir a camisa do Grêmio!

Casos difíceis: não sabemos ainda se Jean Pierre e Matheus Henrique são craques. Mas, exatamente porque são “hard cases”, temos que apostar. Conclusão: craques e pernas-de-pau são casos fáceis. Sobre isso não pode haver “duda”, se me entendem a ironia.

Também é um ´easy case´ (caso fácil) dizer que os departamentos médico e de fisiologia vão mal. O Grêmio em 2018 foi o que mais poupou e... mais machucou. Não poupou porque machucou. Talvez o correto seja “machucou porque poupou demais”. Há algo de podre no reino da Dinamarca. A torcida (não a chapa branca) quer saber. Prestação de contas. Accountability!

Também é um ´easy case´ dizer que o Grêmio desdenhou o Brasileirão. Que o Grêmio não gosta de competições longas. Que vivemos uma espécie de império da opinião dos jogadores. Parece-me que eles instituíram uma “proto-ditadura”. Como é possível que a direção tenha ´duda´ em não renovar com alguns jogadores? Quem manda, afinal? Não pode haver ´duda sobre esto´.

Pido disculpas (não esqueçamos do espanholamento), mas se ficarmos fora da vaga direta da Libertadores, o chororô do ano que vem já vai começar. Ah, muitos jogos. É? Não digam... E começa o império dos fisiologistas. Poderíamos ter ganhado o Brasileirão. Mas hoje estamos sob o risco de ter de disputar a proto-Libertadores, subindo as montanhas da Bolívia.

Se o Grêmio tivesse acionistas no lugar de torcedores, como seria? Horrível, é claro. Mas o time seria cobrado pra cacete. Haveria uma reunião de acionistas após cada empate “tipo Vitória, Paraná”, ou derrotas “tipo Sport, Botafogo” (ou de escalações de Bressan).

A tevê banca boa parte dos gastos de um clube. E o clube (falo do Grêmio) manda time reserva para disputar o campeonato que não ganha há décadas. Isso é fato. Não se trata de interpretação do fato. Não é narrativa. É um caso fácil. ´No hay duda´.

Há muita gente cancelando pacotes da televisão. Pagar para ver “filmes-games” tipo Bressan, the Poor? Mais: Marcelo Oliveira, the Former Player; P. Miranda, the Twitch Player? Jael, the Bad; André, the Lasy? Marinho, the I don’t care? Douglas, the Ex-Player?

Filmes já vistos. Todos baixíssimas bilheterias.

Sim, o Jus Azul não agradará torcedores chapas-brancas e tampouco dirigentes. Quanto a isso, ´no hay duda´.

Renato renova? Bom, depende da eleição do...Flamengo. Hegel dizia que a ave de Minerva só levanta voo ao entardecer. A história tem de ensinar. E nós temos que aprender com o passado. Se 2018 não serviu de lição, bom, então, deixa pra lá...

Ah: Dudu, do Palmeiras campeão, sem chororô e mimimi, jogou 65 partidas em 2018. Querem comparar com os do Grêmio?

São raros os do nosso time que passam de 50 jogos. E Maicon tem 46...


Comentários

Maria Candida Dias - Aposentada 27.11.18 | 18:08:29

Parabéns pela posição! Agora sei que não estou só, com está capacidade de ver friamente o que aconteceu este ano não ganhamos nada a não ser a Recopa ... grande coisa... Renato nos entregou de bandeja no Rio, aliás chega de ídolos de pés de barro, quero um time com garra e vergonha. E Um técnico assim também!

Banner publicitário

Mais artigos do autor

Números e números! E o cursinho Walita da CBF!

“Para terminar o ´nhenhenhém da poupação´ de jogadores, os números do Palmeiras são arrasadores. Envergonham o Grêmio. E sabiam que o Bressan cometeu 34 pênaltis?”

O ´chapabranquismo´ pode ser fatal!

“Torcer é também exercer uma saudável crítica. Um clube não é como o regime da Coreia do Norte. Tem de ter racionalidade crítica. E coragem para criticar termos Douglas no banco, num jogo decisivo pela Libertadores, e não relacionar Matheus Henrique e Jean Pierre”.

Operação ´Apito Amigo´

“Cuidem-se vovô Ceará e Lisca! ´Eles´ vêm aí! (...) Dizem as redes sociais que Noveletto deu a ordem: ´Na dúvida, e mesmo sem ela, pênalti para o Inter´”.