Ir para o conteúdo principal

Edição de terça-feira , 05 de julho de 2019.

TJRS inaugura dia 19 a ampliação do Foro Regional da Restinga, em Porto Alegre



Divulgação TJRS

Imagem da Matéria

Reformas e ampliação no prédio estão prontas.

Será na quarta-feira (19) da próxima semana a inauguração da ampliação do Foro Regional da Restinga, em Porto Alegre. O fato viabilizará o retorno da prestação jurisdicional no foro regional do bairro mais populoso da zona sul de Porto Alegre – cerca de 50 mil moradores -, cujos processos tinham sido transferidos para o Foro Regional da Tristeza no início das obras, em setembro de 2016.

"O retorno das atividades forenses traz tranquilidade à população da Restinga que, em determinado momento, envolvida por boatos, temeu pelo fim do serviço" - garante uma nota do TJ gaúcho. Uma comitiva de líderes comunitários chegou a procurar o presidente do tribunal Carlos Eduardo Zietlow Duro e o magistrado garantiu que o foro regional seria reaberto ainda este ano, o que agora se confirma.

"O poder público não pode se eximir, se ausentar, e deixar a comunidade ao abandono”, afirmou o desembargador Duro na ocasião. Os moradores disseram que a reabertura da unidade seria um verdadeiro presente de Natal para a comunidade.

A reforma do Foro da Restinga trará melhorias quanto à segurança e acessibilidade. Incluiu instalação de elevador, visando atender normas de acessibilidade, além de escada para acesso restrito de réus presos e adequações de PPCI para aumentar a segurança da edificação. Foram realizados serviços de pintura interna, renovação de elétrica e lógica, readequação de layout das salas, instalação de porta giratória na entrada principal, entre outros.

A jurisdição criminal do Foro da Restinga, como também a dos demais foros regionais da Capital, funcionará no Foro Central I. E a Vara Criminal e o JECrime do Foro Regional da Restinga serão doravante a 3ª Vara Criminal do Foro Central.

Segundo o desembargador Carlos Eduardo, “esse processo de migração, que busca melhorar as condições de segurança para os operadores do Direito, as partes, e a população, já iniciou”.

A 16ª Vara Criminal da Comarca de Porto Alegre, instalada no dia 19 de novembro no Foro Central II da Capital, foi originada da Vara Criminal que funcionava no Foro Regional do Alto Petrópolis.


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser comentar ou esclarecer alguma notícia, disponha deste espaço.
Sua manifestação será veiculada em nossa próxima edição.

Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Novo presidente do TRF-4 assume exaltando tom conciliador

O desembargador Victor Laus citou o Papa Francisco. "O sumo pontífice defende que construamos pontes, não muros. De modo que a exaltação de ambos os lados, o desrespeito à privacidade e o estímulo às polêmicas sem fim devem ser deixados para trás”. O ministro Sérgio Moro esteve presente. Mas o seu anunciado discurso terminou não ocorrendo.

Arte de Camila Adamoli sobre fotos do YouTube (E) e Allysson Mainieri (D)

Impasse jurisdicional entre juíza e desembargador gaúchos

 

Impasse jurisdicional entre juíza e desembargador gaúchos

No julgamento de um agravo de instrumento contra decisão da magistrada Fabiana Kaspary – por descumprimento de uma decisão da 5ª Câmara Cível do TJRS - o desembargador Jorge do Canto aplicou a ela multa de 20% sobre o valor da causa. A Ajuris e a juíza interpuseram mandado de segurança, requerendo segredo de justiça. Este foi concedido e depois revogado pelo 3º Grupo Cível do tribunal gaúcho. Caso foi decidido anteontem (12) em julgamento de recurso especial. A multa não subsiste. Para o TJRS e o STJ “juiz não pode ser punido com multa do CPC por ato atentatório ao exercício da jurisdição”.

O julgamento da Lava-Jato e/ou Vaza-Jato

Conversas de Moro com procuradores e ação de hackers serão investigadas. A PF vai apurar ataque, enquanto a Corregedoria do MPF abre procedimento sobre a atuação de Deltan Dallagnol. O presidente da OAB gaúcha, Ricardo Breier, em nota, lembrou que a entidade “tem buscado – reiteradamente – a paridade das armas no processo penal”.