Ir para o conteúdo principal

Edição de terça-feira , 16 de abril de 2019.
https://espacovital.com.br/images/mab_123_15.jpg

Delatores premiados devem R$ 422 milhões às contas da Lava Jato



Chargista Junião

Imagem da Matéria

 Dinheiro e avareza

A Procuradoria Geral da República lançou ontem (10) uma ferramenta para alertar os procuradores sobre prazos de pagamento de multas e cumprimento de penas de acordos de leniência e delações premiadas da Lava-Jato. O sistema já tem as informações de 170 acordantes, mas o número de acordos firmados no STF e no STJ é 50% maior.

A ferramenta mostrou, nesta segunda-feira, que há, por exemplo, atraso no pagamento de R$ 422,9 milhões. Outros R$ 277,6 milhões irão vencer brevemente. Já foram arrecadados R$ 848,3 milhões em multas e bens arrestados.

“Dinheiro na mão é vendaval”. A expressão, cunhada por Paulinho da Viola na canção Pecado Capital, se popularizou como metáfora da tentação de gastar tudo o que se tem, embora a letra trate justamente do contrário: a avareza.

Recorde o áudio da compassada música que fez sucesso nos anos 80. Clique aqui.

  Nenhuma mulher presidente

Apesar da existência de 545 mil mulheres advogadas brasileiras, no próximo triênio (2019/2021) todas as seccionais da OAB do país serão presididas por homens – eles são um contingente de 572 mil.

Em todos os 26 Estados e no DF, das mais de 70 chapas inscritas, apenas nove eram encabeçadas por mulheres. E destas, uma desistiu da candidatura à presidência às vésperas do pleito. O Ceará teve duas chapas tituladas por profissionais do gênero feminino.

Os Estados em que mulheres concorreram à presidência da OAB foram Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Norte e Rondônia. No Piauí, a advogada Geórgia Nunes concorreu a presidente da seccional, mas desistiu um dia antes da eleição e candidatou-se ao cargo de conselheira federal pela chapa vencedora.

Apesar de não ocuparem nenhum posto da presidência das seccionais no próximo triênio, as advogadas são maioria entre os eleitos para os cargos de vice-presidente. Nos 26 Estados e no Distrito Federal, elas ocuparão 19 postos de vice-presidência. Na Ordem gaúcha, entre os cinco futuros cargos de comando, duas são mulheres: Regina Adylles Endler Guimarães e Fabiana Azevedo da Cunha Barth, respectivamente secretária-geral e secretária adjunta.

E no Conselho Federal da Ordem, as mulheres ocuparão 16 das 81 vagas de conselheiros titulares.

É pouco!

 

  Direito à herança

A paternidade socioafetiva - declarada ou não em registro público - não impede o reconhecimento do vínculo de filiação baseado na origem biológica, com todas as suas consequências patrimoniais e extrapatrimoniais. Ainda mais quando a ação investigatória de paternidade é ajuizada por iniciativa do próprio filho, o maior interessado.

Nessa linha, a 8ª Câmara Cível do TJRS manteve sentença que deu procedência a uma investigatória que tramitou na comarca de Cachoeira do Sul.

O colegiado entendeu que a decisão de origem foi correta, “pois o pedido de investigação partiu da filha quando o investigado ainda era vivo, não recebeu oposição do pai registral e, o que é o mais importante, a perícia comprovou o vínculo genético”. (Proc. nº 70071160394).

 Dirceu longe de Lula

José Dirceu lançou seu livro de memórias ontem (10), em Curitiba (PR), na sede do Sindicato dos Trabalhadores da Indústria Civil e Mobiliária.

O ex-ministro, que responde em liberdade aos próximos passos do seu recurso, não visitou o Acampamento Lula Livre, perto da prisão onde está o ex-presidente. Na carceragem, Dirceu não seria mesmo admitido, até porque não pode mais se intitular advogado, pois teve seu registro cassado pela OAB-SP em 10 de fevereiro de 2017.

Há também diferenças entre os dois. Uma coisa é Lula - condenado pelo TRF-4, a 12 anos e 1 mês de reclusão - estar recolhido ao cárcere, em Curitiba, desde 7 de abril deste ano.

Outra, bem diferente, é José Dirceu – também condenado pelo TRF-4, a 30 anos e 9 meses de prisão - estar em liberdade desde 27 de junho último, por decisão dos notórios Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski e Gilmar Mendes.

Em outras palavras: Dirceu ainda tem supremo poder; Lula quer ter - mas, por mais que insista, não tem conseguido.


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser comentar ou esclarecer alguma notícia, disponha deste espaço.
Sua manifestação será veiculada em nossa próxima edição.

Comentários

Banner publicitário

Mais artigos do autor

As supremas especulações sobre dois futuros ministros do STF

  Antecipadas conjeturas para as vagas que se abrirão com as aposentadorias compulsórias de Celso de Mello (1º.11.2020) e Marco Aurélio Mello (12.7.2021).

  O “menino de ouro” de Dilma Rousseff queria ir para Londres, via Odebrecht, mas se conformou com o Avante, na Câmara dos Deputados.

  O MPF atrás da suposta fortuna amealhada por Michel Temer.

  Pagamento da anuidade da OAB com o uso de pontos amealhados em compras no comércio e em operações com cartões de crédito.

No TRF-4 uma eleição, uma futura posse festiva e uma mexida na jurisdição

 O catarinense Victor Luiz dos Santos Laus (foto), oriundo do MPF, foi eleito ontem (11) para presidir a corte. Ele deixa em junho a 8ª Turma que tem jurisdição criminal. Será um alívio para os réus da Lava-Jato?

 Quem se habilitará para completar o trio junto a João Pedro Gebran Neto e Leandro Paulsen?

 Administradora de consórcio deve liberar imediatamente o crédito ao beneficiário, em caso de morte do contratante, quando houver seguro prestamista.

 STJ anuncia para 8 de maio o julgamento de quatro recursos especiais que vão balizar a punição financeira, ou não, das construtoras por demora na entrega de imóveis.

 Reforma da Previdência cria trava para obter remédio por decisão judicial 

  Danilo Gentili novamente condenado: agora por ataques a Marcelo Freixo

 Aumenta a supremacia do gênero feminino na advocacia do Rio de Janeiro: já há 2.360 mulheres mais do que homens.

Condenação da Pepsi à reparação moral por demitir executivo acometido de câncer

· O trabalhador foi empregado da reclamada durante 28 anos, e seria promovido a diretor.

· A tese argentária da Pepsi: “Necessidade de cortar gastos e alcançar mais lucros, procedimento típico no sistema capitalista”.

· “Se o STF mudar o entendimento sobre a prisão após a condenação em segunda instância, o Brasil vai incendiar”.

· Taxista poderá recusar o transporte de clientes, se o local de destino for reconhecimento perigoso (Campo da Tuca, em Porto Alegre).

· Iesa Veículos condenada a fornecer carro reserva, até que Renault Kwid seja completamente consertado. Veículo novo teve dez panes em poucas semanas.

Financeira ingressa com apelação e depois, ela própria, pede que seu recurso seja improvido

· Engano, estresse, distração, ou “tilt” advocatício no antagonismo das duas petições da mesma parte?

· Saiba como foi o primeiro “tilt” forense, nos anos 90, no Foro de Porto Alegre.

· Uma ação judicial de R$ 327 milhões é a maior do ano, até agora. Esta não é “tilt”...

· Com o advento das “fake news”, o Primeiro de Abril está perdendo a sua graça.

Justiça feita com proventos e penduricalhos

· Nos TJs do Pará e da Bahia, generosidade para avaro nenhum botar defeito.

· CF-OAB pede que Supremo adie o julgamento da prisão após segunda instância.

· Política judiciária prepara a desidratação de Marcelo Bretas.

· O milionário Luiz Estevão aceita um salário de R$ 1.800 mensais.

· Ex-senador Edison Lobão vai ficando pelo Senado. Agora é o editorialista da Casa.

· Em nove anos, 1,1 milhão de bacharéis em Direito – saídos das centenas de faculdades brasileiras - não conseguiram aprovação no Exame de Ordem.

American Airlines condenada em R$ 1 milhão por uso abusivo do detector de mentiras

 Ela é a maior empresa aérea do mundo. Segundo o TST, a utilização do polígrafo eletrônico (foto acima) viola a intimidade do empregado principalmente ante sua ausência de confiabilidade científica.

 A mais jovem advogada brasileira tem apenas 19 de idade.

 Mandado de segurança do CF-OAB, no STF, questionando acórdão do TCU sobre a obrigatoriedade de prestar contas para controle e fiscalização.

 Condenado a 31 anos de prisão, ex-senador Luiz Estevão passa para o regime semiaberto

 Espaço Vital passa a ter mais presença nas redes sociais