Ir para o conteúdo principal

Edição de terça-feira , 16 de abril de 2019.
https://espacovital.com.br/images/smj.jpg

Uma maneira expedita de responder as apelações: carimbar, carimbar...



Arte de Camila Adamoli

Imagem da Matéria

 Mais carimbos na jurisdição

Advogados com maior militância na Justiça Federal enriqueceram, ontem (10), a “rádio-corredor” da OAB-RS com uma inédita: a constatação de que procuradores federais que - em nome do INSS - atuam em ações previdenciárias criaram um novo momento jurídico: o “gerenciamento”.

Tal como a arte-finalista Camila Adamoli, da Equipe EV, retrata na imagem que ilustra esta nota, o instituto substitui as necessárias contrarrazões às apelações com uma carimbada. Nela pugna pelo total desprovimento dos recursos dos segurados.

Estampado o pedido numa folha de papel A-4, o(a) procurador(a) apenas coloca a data, lança sua rubrica e, logo abaixo, dá uma nova carimbada, então com seu nome.

As peculiaridades do “gerenciamento” não ficam por aí. Ele também agride o vernáculo, ao usar a expressão “reinterando” (com ´n´...).

Por mais que o Espaço Vital procurasse em dicionários, somente encontrou o verbo REITERAR, cujo particípio presente é reiterando.

A culpa deve ser do fabricante do carimbo.

• Marun vai mesmo!

Confirmado! O ministro Carlos Marun, mesmo em final do governo Temer, fará uma incursão ao Líbano e à Arábia Saudita, de 12 a 18 deste mês. Em nota enviada ao Espaço Vital, o viajor informou que “em um primeiro momento, a missão será visitar a Fragata União, que desde novembro de 2011 lidera a Força Tarefa Marítima, braço marítimo da Força Interina das Nações Unidas no Líbano”.

Todo pimpão, Marun diz que lá participará, na quinta-feira (14), de cerimônia alusiva ao Dia do Marinheiro.

Nos dias 16 e 17, o defensor-mor de Temer e Cunha estará em Jeddah, na Arábia Saudita, acompanhando negociações do Programa Mais Alimentos Internacional, para “concretização da parceria com a Nigéria que se propõe a comprar, de indústrias brasileiras, 4.384 tratores e 36.083 unidades de máquinas e equipamentos agrícolas. Serão 360 milhões de euros” – escreve ele.

A nota nada refere sobre o custo da viagem e da hospedagem – nem sobre o número de assessores acompanhantes. No retorno, patriotas verdadeiros vão conferir os resultados.

 Maçã judicial

Andréa Beltrão – que foi a Zelda de “Armação Ilimitada” e a cabeleireira Marilda, do seriado “A Grande Família” – encerraram, por acordo, uma disputa judicial que travavam com a Apple, por causa de um notebook Mac, adquirido, em 2016, por R$ 14 mil na revenda carioca autorizada Xpress Barra.

A máquina parou de funcionar menos de um ano depois da compra. Como a fabricante e o lojista nada solucionassem em dez meses de idas e vindas, a atriz entrou com ação em 27 de julho deste ano.

Após vários embates judiciais, a fabricante estadunidense dará um aparelho novo, top de linha, à consumidora famosa e pagará R$ 5.490. (Proc. nº 0177397-14.2018.8.19.0001).

 Acesso garantido

O Plenário do Senado aprovou, na última semana (5), o projeto que garante aos advogados acesso a atos e documentos de processos judiciais eletrônicos, mesmo sem procuração específica. Aprovado por unanimidade, o PLC nº 72/2018 não valerá para as ações que tramitam em sigilo. O texto agora vai à sanção do presidente da República.

De autoria do deputado petista Wadih Damous (PT-RJ) o projeto estabelece que o advogado pode analisar, sem procuração, procedimentos em qualquer órgão dos Poderes Judiciário e Legislativo ou da administração pública.

Com a medida, também será possível copiar as peças. A regra valerá para processos eletrônicos concluídos ou em andamento.

 Lá vai ele também

O derradeiro compromisso internacional de Michel Temer será uma reunião do Mercosul na próxima terça (18), em Montevidéu.

Em tal data, o presidente iria a um encontro da cúpula da ONU, em Marrakesh, para debater a situação global de migrantes e refugiados. Mas o Itamaraty recomendou a mudança de rumo

Havia temores de que Temer enfrentasse um clima hostil, após as declarações de Jair Bolsonaro sobre a tendência de mudar a embaixada do Brasil em Israel, de Tel-Aviv para Jerusalém.

 Caraminguá para poupadores

O Banco do Brasil pagará, em parcela única, os poupadores que ingressaram com ações para repor perdas dos planos Bresser (1987), Verão (1989) e Collor 2 (1991). O teto é de R$ 20 mil. A quitação faz parte do acordo, validado pelo STF, entre governo, Febraban e representantes dos poupadores.

Os bancos estão obrigados a realizar o pagamento à vista para ressarcimentos de até R$ 5 mil. Acima desta quantia, o prazo pode se estender por quatro anos.

 Tem...e não tem

Na terça-feira passada, Cesar Mata Pires Filho – o dono da OAS - pagou uma fiança de R$ 29 milhões para deixar a carceragem da PF em Curitiba. Presume-se, assim, que ele ainda nade em dinheiro na pessoa física. Beleza pra ele.

Mas, um dia depois, o juiz Felipe Miranda, da 16ª Vara Cível de São Paulo (SP), determinou o despejo da OAS de sua sede, na Barra Funda, na capital paulista. É que a empresa deve locativos.

Não tendo purgado a mora, a OAS tem 15 dias para desocupar o prédio.

 Avião em queda

Chegou ao STJ e fica para a pauta de 2019 a primeira das ações cíveis que trata da queda do avião, em 2014, em que morreram Eduardo Campos e outras seis pessoas.

Em maio passado, a 8ª Câmara de Direito Privado do TJ-SP condenou o Partido Socialista Brasileiro e a dona da aeronave, a A. F. Andrade Empreendimentos (ora em recuperação judicial), a indenizarem a proprietária de um imóvel atingido no acidente.

Segundo as instâncias ordinárias, serão dez salários por danos morais. E os danos materiais serão calculados em liquidação de sentença. (REsp nº 1785404).

• Câmbio rendoso

Está andando a delação premiada dos irmãos doleiros Marcelo e Roberto Rzezinski, presos em junho na Operação Câmbio, Desligo.

Os dois já estão tranquilos, ainda mais que foram libertados por Gilmar Mendes.

Delatar fora do cárcere é mais suave.


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser comentar ou esclarecer alguma notícia, disponha deste espaço.
Sua manifestação será veiculada em nossa próxima edição.

Comentários

Banner publicitário

Mais artigos do autor

O presidente do STF estará rezando, ou...?

   Olhe a imagem, pense e envie seu palpite!

   Depois da Resolução nº 151 da PGE-RS, uma paródia usando o slogan de conhecida caninha: “Uma boa ideia...para alguns”...

  Como o R$ 1 trilhão que Paulo Guedes quer arrecadar pode ricochetear no mercado imobiliário.

   Cariocas preparados para o fim do mundo.

  STF prossegue no dia 10 de maio o julgamento sobre a correção dos precatórios.

  Ida ao banheiro: diálogo entre ministros causa risadas no STF

Tribunal banca a ida de casal de magistrados a curso em San Diego (Califórnia)

 O curso é intitulado “Procedimentos no Direito Comparado entre Brasil e EUA”, que durará três dias. Mas marido e mulher (Maurício Kertzman Szporer e Patrícia Kertzmann (foto) receberam, cada um, sete diárias.

 Estelionato sentimental que começou no Tinder: homem conseguiu iludir mulher, mas é condenado em R$ 41 mil.

 Liberdade, liberdade: Gilmar Mendes solta mais um.

Abundância no jantar de aniversário do STJ para 800 convidados

· Soube-se que a conta da festa foi paga pela AMB – Associação dos Magistrados Brasileiros. Juízes ouvidos pelo jornalista Frederico Vasconcelos criticaram: “Culto ao símbolo, convescote absurdo, esse principado tem que acabar”.

· Uma compra superior para 32 ministros: tablets ao preço unitário de R$ 11.250.

· Julgamento no STJ causa “t(R)emor” político a governadores e ex-governadores.

Um novo vital espaço no Espaço Vital

· On/Off para tratar de tecnologia, jurimetria, robôs, estatística aplicada ao direito.

· Recado para um certo treinador de futebol: “Estátua de vivo não dá certo”...

· STJ cancela duas súmulas.

· O que há por trás do adiamento do julgamento das ações que podem soltar (ou não...) Lula.

Uma ação para discutir o tamanho do “caipirão” no happy hour

•  A sentença de improcedência deplora que uma das mazelas da acessibilidade à justiça é a abusividade do direito de litigar, o que gera uma avalanche de pedidos totalmente descabidos.

•  Répteis e quelônios repetitivos, que se acumulam no Supremo...

•  No STF tempo é poder, porque o ´timing´ político decide o que é justo e o que não é.

•  A condenação da Claro (R$ 40 mil): claramente abusiva ao incomodar um consumidor.

•  Concursos abertos: R$ 24.000 na Defensoria Pública; R$ 2.400 para professor em faculdade de medicina.

Lei do distrato imobiliário, aprovada em dezembro, não se aplica a contratos em andamento

 A nova norma só se aplica a contratos assinados a partir de 29 de dezembro. A decisão é do STJ.

 Corregedoria-Geral da Justiça diz que o Foro Regional da Restinga está “atendendo com presteza”.

 Governo não pode reeditar medida provisória no mesmo ano de igual norma.

 Comprou algo na Amazon? Fique de olho na fatura de seu cartão de crédito.

 Nova lei dispensa empresas de publicar editais para convocar assembleia de acionistas.

 Como será o discurso de 31 de março nos quartéis.