Ir para o conteúdo principal

Porto Alegre (RS),sexta-feira, 29 de maio de 2020.

Seis tiros certeiros matam advogado gaúcho em seu escritório



Camera Press

Imagem da Matéria

O advogado Itomar Espíndola Dória exercia sua profissão em várias comarcas do Vale do Taquari

O advogado Itomar Espíndola Dória foi assassinado em Taquari (RS), por volta das 14 h de anteontem (12). Ainda não há informações sobre suspeitos do assassinato, mas a polícia lida com a hipótese de execução encomendada a um matador de aluguel.

De acordo com informações da Brigada Militar, um homem chegou ao local do crime e pediu para a secretária (sobrinha do advogado) informar a ele que ele gostaria de esclarecer uma dúvida sobre uma possível ação trabalhista.

Aberta a porta do gabinete, o suposto cliente abriu o casaco e disparou nove tiros. Seis atingiram a vítima. O advogado não teve tempo nem para levantar-se da cadeira.

Imagens das câmeras de segurança do escritório foram usadas pela Polícia para tentar identificar o assassino, mas a baixa qualidade de resolução não permitiu ver detalhes do rosto do suspeito. O homem branco, magro e alto vestia camiseta branca e chegou ao escritório em veículo Fiat Uno branco, conduzido por outra pessoa. Toda a ação levou pouco mais de um minuto.

No final do dia, foi localizado o carro utilizado pelos suspeitos. O veículo Fiat Uno foi incendiado pelos criminosos e encontrado próximo às margens da RST-287, em Taquari. O carro havia sido furtado na noite anterior, próximo ao trevo de aceso a Bom Retiro do Sul.

O presidente da OAB-RS, Ricardo Breier esteve duas vezes em Taquari: poucas horas depois do assassinato na quarta-feira e ontem (13) participando dos atos fúnebres.

O presidente nacional da Ordem, Claudio Lamachia, chegou ao RS – vindo de Brasília – ontem à tarde, especialmente para participar do sepultamento. Logo após conversou com o secretário da Segurança Pública, Cesar Schirmer, solicitando rigor nas investigações.

A polícia busca pistas iniciais revolvendo autos processuais na Justiça do Trabalho, em busca de ações que possam ter tido controvérsias e/ou condenações financeiras (ou patrimoniais) de vulto).


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Notícias Relacionadas

Operação do MP contra cinco advogados gaúchos

As investigações apuram se houve uso de atestados médicos falsos em oito processos para obter a soltura de presos. Treze ordens judiciais foram cumpridas ontem (21) em escritórios e residências, em cinco cidades do RS. Um advogado segue preso; um está foragido.

As 13 teses consolidadas do STJ sobre conselhos profissionais

A OAB e os demais conselhos profissionais deverão pagar custas processuais na Justiça Federal. E as dívidas de anuidades só poderão ser ajuizadas quando o total do valor inscrito atingir o montante mínimo correspondente a quatro períodos