Ir para o conteúdo principal

Edição de sexta-feira, 22 de março de 2019.
https://espacovital.com.br/images/smj.jpg

“Em país nenhum do mundo, depois de observado o duplo grau de jurisdição, a execução de uma condenação fica suspensa”



Imagem da Matéria

Charge Gazeta do Povo (Curitiba)

·      Estatística (1)

Cerca de 169 mil pessoas poderiam ser libertadas nos próximos dias se a liminar de Marco Aurélio tivesse sido mantida.

Favoreceria muitos criminosos contumazes (especialmente traficantes, assassinos e ladrões), mas notadamente 166 mil pobres, anônimos, menos aquinhoados, assistidos pela Defensoria Pública ou por advogados de pouca ou nenhuma notoriedade.

·      Estatística (2)

Segundo o cérebro da Lava Jato em Curitiba, 21 dos 35 artífices do colarinho branco que estão presos em decorrência das operações e decisões que notabilizaram Sérgio Moro seriam favorecidos pelo canetaço (bem-pensado...) de Marco Aurélio Mello.

Todos são defendidos por alguns dos advogados mais bem pagos deste país.

·      Em nenhum país do mundo...

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, ao requerer a suspensão da liminar proferida, sustentou que a decisão de Marco Aurélio “teria o efeito imediato de permitir a soltura, talvez irreversível, de milhares de presos com condenação proferida por tribunal”.

Além de ferir o princípio da colegialidade, a medida poderia gerar triplo retrocesso:

a) para o sistema de precedentes incorporado ao sistema jurídico;

b) para a persecução penal, que voltaria aos processos penais infindáveis, recursos protelatórios e penas massivamente prescritas;

c) para a própria credibilidade na Justiça, com a volta da sensação de impunidade.

A PGR lembrou observação da então ministra do STF Ellen Gracie, em 2005: “Em país nenhum do mundo, depois de observado o duplo grau de jurisdição, a execução de uma condenação fica suspensa, aguardando referendo da Corte Suprema”.

No pedido acolhido por Toffoli, a procuradora Dodge também menciona estudo sobre o tratamento dado ao tema da prisão após a condenação de segundo grau, por países como Inglaterra, Estados Unidos, Canadá, Alemanha, França, Portugal, Espanha e Argentina.

Conclusão: “A quase totalidade da comunidade internacional – incluindo países pioneiros na positivação e reconhecimento dos direitos fundamentais – interpreta a presunção de inocência de modo a compatibilizá-la com a necessidade de efetividade estatal na resposta ao crime”.

·      Supremo enfraquecimento

O cientista político Sérgio Abranches postou nas redes sociais – na condição de “cristão preocupado” – uma avaliação sobre a tarde de terror de quarta-feira.

Algumas palavras especialmente chamam a atenção: “na véspera do recesso” e “artifício arguto”.

“Sou favorável ao princípio do trânsito em julgado após sentença de 2ª instância. Ele nos aproxima das democracias maduras do mundo. Permite o cumprimento mais célere da pena, atende à insatisfação com a impunidade, sem ferir qualquer direito fundamental. A decisão monocrática do ministro Marco Aurélio (suspensa em seguida), na véspera do recesso, foi um artifício arguto que não se alinha com a prerrogativa da Suprema Corte de ser o recurso de última instância. Enfraquece a legitimidade do Supremo em hora delicada de nossa vida política. A decisão poderia criar atritos institucionais, entre os Poderes e dentro do Judiciário, que, dependendo de sua intensidade, tendem a agravar a crise política que vivemos” – registra o texto postado.

·      Agora férias

A Equipe Espaço Vital anuncia o início do seu descanso anual, a que todos os trabalhadores têm direito. Junto com a mensagem de melhores votos para 2019, fica o convite para o reencontro no ano que vem.

Em férias a partir da próxima semana, estaremos esperando os leitores deste saite, para os habituais encontros bissemanais, na terça-feira 5 de fevereiro de 2019.

Até lá! Aproveitem o verão!


Comentários

Banner publicitário

Mais artigos do autor

Quem se habilita a adivinhar?

· Redes sociais lançam o “Bolão da Mala”...

· Skype, já! Juiz inova no contato com advogados.

· Adjetivos qualificativos na moda: “ministro sócio de políticos”; “gangsters”; “gentalha”... Quem dá mais?.

· Se Temer pedir um habeas corpus, quem será o relator?

· Horas antes de ser preso, Moreira Franco estava hospedado na casa de Rodrigo Maia.

· Acredite se quiser! Assembleia Legislativa do Rio dá posse a cinco deputados presos.

Marido canalha: o dentista que, sabendo ser portador de HIV, contaminou a própria esposa

· No primeiro caso dramático desse tipo de drama de família que chega ao STJ, indenização confirmada de R$ 120 mil.

· Cárcere e poder: Rodrigo Maia, presidente da Câmara, é casado com a filha de Clara, mulher de Moreira Franco, preso ontem.

· Refeições de Temer: depois do restaurante caro, as “quentinhas” da Polícia Federal.

· Presidente da Câmara destrata Sérgio Moro: “funcionário do presidente Bolsonaro”.

· Os dois celulares que o coronel Lima tentou esconder.

Sérgio Moro e Polícia Federal miram no Facebook e no Whatsapp

 Um acordo internacional que permita ao Brasil – sem a necessidade de pedido judicial - acessar dados de pessoas investigadas que têm cadastros nas redes sociais.

• A nova verdade jurídica brasileira: o dinheiro mal havido sempre vem das sobras de campanha.

 STJ decide que diárias de hotéis podem ter 21 horas.

Sérgio Cabral e Adriana Ancelmo pensando: vão, ou não, entregar o Judiciário?...

 Quando Madame Tartaruga Jurisdicional se interessa por ações contra bancos poderosos...

A “flauta” colorada direcionada contra o Grêmio nas redes sociais

•  Clube tricolor estaria oferecendo “bicho extra” de R$ 15 mil a cada jogador, por uma vitória no Gre-Nal.

•  Ementa de Marco Aurélio será curta e grossa: "Compete à Justiça Eleitoral julgar os crimes eleitorais e os comuns que lhe forem conexos".

•  Precedente do STJ, em caso gaúcho, proporciona cobrança mais eficaz de cotas condominiais.

•  Duas penalidades de censura a promotora de justiça por ofensas a quatro ministros do STF.

•  Reação nacional contra a “taxa de conveniência” começou no RS em 2013, quando o grupo Red Hot Chili Peppers veio ao Brasil.

•  Decisão judicial breca aumento de 70% aplicado pela Amil.

•  Eduardo Cunha começa a sonhar com a saída próxima.

•  STF autoriza que juiz Eduardo Luiz Rocha Cubas volte ao trabalho.

Quem sabe onde fica o fórum da foto?

• Nas redes sociais gaúchas, uma pergunta repetitiva: qual o “foro competente” onde o boi e a vaca se reconciliaram?

 Mulheres ganharão mais do que os homens somente a partir do ano 2050.

 Senadora que não se reelegeu vira assessora de deputada. É a política perpétua...

• Michel Temer: campeão de impopularidade.

• Bolsonaro é recomendado a manter distância da CBF e da Conmebol.

• A folga da tornozeleira do ex-deputado Pedro Corrêa (PP-PE).

Ataque de sapo no banheiro feminino de casa noturna gaúcha!

• O insólito acontecimento, que causou alergia a uma frequentadora , motivou registro de ocorrência policial.

 Filas em bancos: um problema detectado por estudioso da Dinamarca em 1909.

 Em ação por dano moral contra o Banco do Brasil (por 1 hora e 13 minutos de espera), advogado viu o STJ decidir que se trata de “mero aborrecimento diário”.

• Centroavante gremista foi vendido para o futebol chinês, mas perdeu o voo...