Ir para o conteúdo principal

Edição de terça-feira, 19 de fevereiro de 2019.

O Incrível Hulk é azul, ou vermelho?



Charge de Gerson Kauer

Imagem da Matéria

Por Carlos Alberto Bencke, advogado (OAB-RS nº 7.969
bencke@benckesirangelo.com.br

Conta-se que na cidade marciana de Forno Alegre existiam dois grandes times de futebol. Um azul, o outro vermelho - como eram as cores dos habitantes da cidade. Ambos disputavam o campeonato intergaláctico, mas a disputa maior, pau a pau, ocorria mesmo na cidade de origem.

Quando disputavam o clássico Zul-Ver era comum um admirador de um, ou outro, servir de árbitro. Os vermelhos eram isentos, imparciais, assim vistos pela imprensa local. Os azuis costumavam admirar os vermelhos e faziam questão de mostrar que não eram azuis.

Para apitar, seguidamente convocavam um rapaz alto, forte, espadaúdo, loiro e de olhos claros que era muito considerado, tanto que arbitrava outros grandes jogos do campeonato intergaláctico.

Nascera azul, mas quando pegava o apito para trabalhar no clássico Zul-Ver transformava-se - tal qual o ator Bruce Banner - no Incrível Hulk: o azul, sua cor natural, virava um vermelho vivo, só para mostrar que não torcia para o azul.

Contam os mais antigos marcianos forno-alegrenses que conheciam uma história idêntica em que o famoso ex-craque Fogo Azul, que arrastava os erres das palavras, se transformava em Fogo Vermelho quando apitava o clássico.

Até que, um dia, os azulistas foram na sede do clube e queimaram sua foto de ídolo. Com fogo vermelho.


Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Os entremeios do decreto de indulto humanitário

“Não se mostra arrazoado que o decreto – que deveria ter um viés eminentemente humanitário - crie exceções que permeiam a natureza do delito cometido - elemento que em nada tem relação com o critério da gravidade da doença”. Artigo do advogado Vicente Teston Machado

E quando a “culpa” é das autoridades?

“Tragédias, repetidas tragédias. O projeto do Brasil, como país, até hoje, é um devaneio e uma pantomima. Temos de começar a estocar comida em um bunker”. Artigo do advogado Pedro Lagomarcino.

Os políticos inescrupulosos e o Supremo

“Uma análise sobre o trânsito em julgado e o segundo grau de jurisdição. Essa ideia minoritária de terceiro grau de jurisdição, no próprio STF, só foi inventada após as condenações de políticos inescrupulosos que hoje estão tentando se beneficiar com uma interpretação inexistente no mundo todo”. Artigo do advogado Amadeu de Almeida Weinmann (OAB-RS nº 5.962)