Ir para o conteúdo principal

Edição de terça-feira, 19 de fevereiro de 2019.
https://espacovital.com.br/images/smj.jpg

O maior cargo público no Brasil tem 43 palavras para denominá-lo



O maior cargo público....

... Mas em número de palavras. Veja só a pérola publicada no Diário Oficial da União, edição de 1º de fevereiro, página 74.

A publicação divulga a nomeação de Eduardo Celino para exercer as funções de “coordenador da Coordenação-Geral de Registro Empresarial e Integração da Subsecretaria de Desenvolvimento das Micro e Pequenas Empresas, Empreendedorismo e Artesanato da Secretaria de Desenvolvimento da Indústria, Comércio, Serviços e Inovação da Secretaria Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia”.

São 42 palavras que contêm a proeza de não conseguir explicar, afinal, o que é o abençoado Celino vai fazer.

  Deputados voando...

Em poucas semanas, este ano, a Câmara Federal proporcionou 11 viagens oficiais. Dentre as curiosas, as de Diego Garcia (PODE-PR), Juscelino Filho (DEM-MA), Alexandre Serfiotis (PSD-RJ) e Carmen Zanotto (PPS-SC). O quarteto foi à Europa visitar as instalações de serviços públicos da Sociedade Portuguesa de Ozonioterapia.

Também a de Antonio Goulart (PSD-SP), não reeleito em outubro e que ganhou uma viagem de consolação: conheceu o parque tecnológico de uma empresa chinesa de vigilância por vídeo.

Melhor para o Brasil - e para ele, desempregado, pois não se reelegeu - se tivesse pedido um emprego por lá…

  A propósito

A ozonioterapia - que o quarteto foi conhecer - é um tratamento de medicina alternativa: consiste na administração de ozônio com o objetivo de aumentar a quantidade de oxigênio no corpo. É baseado em pseudociência, considerado – por associações médicas – como perigoso para a saúde e sem produzir benefícios verificáveis.

Por sua vez, a entidade que recebeu os deputados viajores anuncia o tratamento como “terapia alternativa benéfica no tratamento de câncer, aids e esclerose múltipla”.

  Quem pode, pode...

Sortudos, competentes – e outros não identificados tipos de pessoas – compraram em 2018, no Brasil, 97 automóveis dos mais caros do mundo: Ferraris, Rolls-Royces, Lamborghinis e Maseratis.

A intrigante informação foi publicada pelo jornalista Lauro Jardim, em O Globo, no domingo (10). Os modelos mais baratos custam, aqui, R$ 600 mil e os mais caros a R$ 5 milhões.

Só em dezembro, foram 17 vendas. E certamente não por causa do 13º salário dos aquinhoados.

  1, 2, 3... 70!

Mesmo tendo firmado três delações premiadas (duas com a PF, uma com o MPF) Antonio Palocci ainda não conseguiu botar a mão em parte do seu patrimônio de R$ 70 milhões – que está todo bloqueado.

Sexta passada – ao ver uma notícia sobre isso num telejornal, uma intrigada criança perguntou à mãe: “Como pode um médico de Ribeirão Preto juntar tanta grana, assim?”


Comentários

Banner publicitário

Mais artigos do autor

Insucesso em ação de Tarso Genro contra Alexandre Garcia

 Acórdão do TJRS afirma que “o político está sujeito às críticas acerca da sua atuação, desde que sem abuso de direito”.

 Decorrência de uma cirurgia de redesignação sexual: loja pode exigir documentos claros de cliente mulher, cujo CPF cadastrado consta como de titularidade de um homem.

 Não é desejável que pombos façam cocô na estátua em homenagem a Ricardo Boechat...

• Um estudo escolar sobre a gravidez na adolescência.

A revelação do salário do “Juiz da Comarca”

A ´Imprensa Vermelha Isenta´ revelou que Diego Tardelli chegou ao Grêmio ganhando R$ 750 mil por mês. Blogueiro gaúcho fez o contraponto azul: D´Alessandro recebe o equivalente a 300 mil dólares mensais.

O temor irônico de advogados: terem que usar gel no cabelo...

 TRF-4 não dispensa advogados de usarem paletó e gravata, porque – segundo o presidente da Corte, desembargador Thompson Flores Lenz (foto) - a vestimenta “deve ser adequada e compatível com o decoro, o respeito e a imagem do Poder Judiciário”.

  Toffoli pode estar “roubando” o espaço que era exclusivo de Gilmar Mendes...

  Um parafuso no meio da Pizza Hut...

 STJ condena Miguel Falabella e Claudia Raia a pagarem indenização de R$ 2 milhões.

 Fiscalização das barragens tem 170 fiscais, no Brasil todo. No Congresso são 29.700 assessores.

 Temor sobre a pretendida barragem às margens do rio Camaquã: governador Eduardo Leite não fala sobre “conflito socioambiental de atenção mundial”.

 Um imaginário encontro entre Lula e a juíza Gabriela

Os dois votos anulados: um era do velho Renan; o outro, do novo Renan

• Novo presidente do Senado, Daniel Alcolumbre: o judeu “pão-duro”.

 Renan teve experiência parecida com a de Fabrício Queiroz, assessor de Flávio Bolsonaro: comprava carros no setor de indústrias de Brasília para vender em Maceió.

• Toffoli pauta para 13 de março o julgamento, pelo Plenário do Supremo, de proposta pelo PSL que pretende alterar artigos do Estatuto da Criança e do Adolescente.

 Novo presidente nacional da OAB é contra a prisão após o julgamento da segunda instância. E vai à tribuna do STF sustentar.

 Para pais da classe média, a intenção é possibilitar que seus filhos e filhas estudem fora do Brasil.

Diferenças e semelhanças entre os nojentos Abdelmassih e João de Deus

• Por enquanto, o ex-médico leva vantagem sobre o ex-medium. Graças a uma decisão do notório Ricardo Lewandowski, a pena de 278 anos de prisão, do primeiro, está sendo cumprida em casa.

 O que Machado de Assis escreveu sobre o diabo em 1906: “Se tu podes vender a tua casa, o teu boi, o teu sapato, coisas que estão fora de ti, como é que não podes vender a tua opinião, o teu voto, a tua palavra, a tua fé, coisas que são mais do que tuas?

 Tartaruga trintenária: a solução no STJ de uma das mais de 50 ações sobre o naufrágio do “Bateau Mouche”.

• Ri Happy: brinquedos para crianças, mas desconsideração aos avós.