Ir para o conteúdo principal

Edição de sexta-feira , 17 de maio de 2019.
https://espacovital.com.br/images/smj.jpg

Insucesso em ação de Tarso Genro contra Alexandre Garcia



Arte de Camila Adamoli sobre fotos Blog da Cidadania (E) e Camera Press (D)

Imagem da Matéria

 Tarso Genro X Alexandre Garcia

A 10ª Câmara Cível do TJRS confirmou sentença de improcedência de ação do advogado Tarso Genro, que pretendia reparação moral (R$ 50 mil) a ser paga pelo jornalista Alexandre Garcia.

O ex-governador gaúcho verberou críticas do agora ex-apresentador global que dissera, num programa da Rádio CBN, que “Tarso – quando ministro da Justiça - pegou, botou no avião e assim devolveu a Cuba os dois boxeadores que fugiram da delegação cubana durante os jogos Pan-Americanos, realizados no Brasil em 2007”.

Segundo o acórdão, “o comentário radiofônico não exacerbou o exercício regular do direito da livre manifestação do pensamento, constitucionalmente garantido”. O julgado arrematou que “Tarso Genro, como pessoa pública, está sujeito às críticas acerca da sua atuação, desde que sem abuso de direito, como ocorreu no caso”.

A sucumbência honorária do autor da ação será de R$ 7,5 mil, a ser paga aos advogados brasilienses Iran Amaral e Arthur Gurgel Amaral, defensores de Alexandre. (Proc. nº 70079749925).

 Cézar ou Márcia?

Não é conduta humilhante ou constrangedora o questionamento - por uma das lojas porto-alegrenses da rede Ponto Frio - dos dados pessoais de um cliente que realizou cirurgia de redesignação sexual e passou a ter novo registro de identidade. Acórdão da 6ª Câmara Cível reconhece que “a dúvida é certa daquele atendente que se vê diante de uma mulher, mas cujo CPF cadastrado consta como de titularidade de um homem”.

O julgado admite que “as pessoas têm o direito de ser iguais quando a diferença as inferioriza, e o direito a ser diferentes quando a igualdade as descaracteriza”.

Mas não vislumbrou qualquer afronta a direito pátrio, tampouco abuso por parte da empresa que exige que seus funcionários sejam categóricos aos solicitarem a apresentação de determinados documentos: “Diante do grande número de fraudes, que causa prejuízos gigantescos a lojistas e consumidores, mostra-se necessário o maior cuidado na concessão de crédito”.

Há trânsito em julgado. (Proc. nº 70078874799).

 Estátuas ´perigosas´

Dona Mercedes Carrascal Boechat, 87 anos, está cautelosa sobre as estátuas que estão querendo instalar em praças públicas, para homenagear o filho Ricardo Boechat (1952-2019) falecido na segunda-feira (11).

Leiam a preocupação dela: “Essa história de estátua é perigosa. Ninguém limpa. Não quero ver pombo fazendo cocô na cabeça do meu filho!”.

 Das redes sociais

“Responda rápido: o que é pior, a Vale do Rio Doce ou o Renan Calheiros?”.

Há controvérsias.

 Gravidez na adolescência

O Ministério da Educação quer saber quantos casos de gravidez na adolescência ocorreram em 2018. Desde a última quinta-feira (14) está disponível para as escolas públicas e privadas o “Questionário sobre quantidade de casos de gravidez em adolescentes escolares”. O prazo para preenchimento vai até 15 de abril.

Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, responsável pelo questionário, as escolas devem considerar os casos de gravidez em adolescentes na faixa etária 10/19 de idade, identificados no ano passado.

Não será necessário identificar a adolescente. O acesso é por meio de um link no Sistema Educacenso, exclusivamente para o perfil escola.


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser comentar ou esclarecer alguma notícia, disponha deste espaço.
Sua manifestação será veiculada em nossa próxima edição.

Comentários

Banner publicitário

Mais artigos do autor

Um novo round no enfrentamento entre OAB-RS e o juiz Guilherme da Rocha Zambrano

• Sentença proferida pela juíza federal Paula Beck Bohn condena a Ordem gaúcha a pagar R$ 10 mil ao magistrado.

 Decisão anterior do juiz federal Francisco Donizete Gomes atribuiu segredo de justiça ao feito.

 Editora Abril condenada por veiculação de anúncio sobre “sexo selvagem”.

 Certezas e dúvidas de Dilma Rousseff sobre jogos da Libertadores da América.

 Gata pode ficar em apartamento residencial, se não incomodar os vizinhos do prédio.

As contagens de Sérgio Moro: o tempo até chegar ao STF e a expansão dos seus cabelos brancos

 O ex-juiz federal está a 17 meses e meio de distância temporal da Suprema Corte. Enquanto isso, seus cabelos brancos já estão chegando.

 As quatro justificativas para que a lagosta passe a ser o novo símbolo do STF.

 Michel Temer compara a sua cela paulistana com o cárcere de Lula, em Curitiba.

 O primeiro emprego formal para o jovem brasileiro só chega, em média, aos 28 anos e seis meses de idade.

• Romero Jucá não para: ele se prepara para prestar consultoria à Confederação Nacional de Comércio.

• Ameaças de morte na Faculdade de Direito de Brasília.

 Azul faz nova oferta pela Avianca (que tem R$ 3 bilhões de dívidas).

Os 25 livros lidos por Lula que podem ajudar na progressão da pena

   São: “Grande Sertão: Veredas”, de João Guimarães Rosa; “A Virtude da Raiva”, de Arun Gandhi; “O Alufá Rufino”, de João José Rei.

E mais outros 22.

   Mas a “rádio-corredor” da OAB do Paraná sugere que o ex-presidente seja submetido a uma prova objetiva com 100 perguntas, nos mesmos moldes do Exame de Ordem.

A surpresa no cardápio da gastronomia oficial do STF

As críticas das redes populares sobre as mesas fartas de comes e bebes pretendidas pela presidência do Supremo.

 Decisão judicial apelidada de “moqueca jurídica salgada” suspende a “farra das lagostas”.

• A maldição da camiseta 22 no Grêmio.

 De novo, a American Airlines espezinha clientes brasileiros.

 Nos Correios, um chefe para cada dois servidores.

Sucatas aéreas nos céus brasileiros – como já disse o ex-prefeito José Fortunati

 Antes do voo direto do Rio para os EUA, um ´chá-de-banco´ que durou compulsórias 14 horas. Com um prêmio de consolação: um voucher de 12 dólares para que os passageiros que perderam as conexões pudessem pagar o jantar e o café da manhã...

  A grande empresa estadunidense que tem a maior frota do mundo (1.579 aeronaves), trata passageiros brasileiros como se fossem índios tupiniquins.

  Entrementes, o STF abre a licitação para a farra das lagostas.