Ir para o conteúdo principal

Edição de sexta-feira , 17 de maio de 2019.
https://espacovital.com.br/images/mab_123_17.jpg

Sérgio Cabral (197 anos de cadeia!) diz que o apego dele ao dinheiro é “um vício”



Charge de Carlos Sambrana / IstoÉ Dinheiro

Imagem da Matéria

 Vício ou gatunagem pura?

No primeiro depoimento ao juiz Marcelo Bretas, da Lava-Jato no Rio, o ex-governador Sérgio Cabral (MDB) admitiu o que toda a população já sabe: o rotineiro recebimento de propinas. Ao explicar (?) alguns de seus desvios, Cabral disse que errou, e tentou entoar uma explicação: “Esse meu erro de postura, de apego a dinheiro, e de querer ter sempre o poder, é um vício”.

Em seguida assumiu que eram seus os US$ 100 milhões em contas no exterior, apontadas à Justiça por doleiros.

Cabral também mencionou os pagamentos recebidos de Eike Batista e a arrecadação para as campanhas de Eduardo Paes (em liberdade) e de Pezão (preso).

Quem conhece bem Sérgio Cabral já vaticina que ele está preparando terreno legal para ter as penas diminuídas. É que afirmar-se cleptomaníaco é a maneira jurídica e psiquiátrica de explicar “impulsos doentios e incontroláveis de furtar” – como registram monografias sobre o tema.

Deixa de ser gatunagem pura para se transformar em “vício que pode e precisa ser tratado”.

 Falsa legalidade

Para a rescisão unilateral de contrato de plano de saúde coletivo – mesmo que prevista contratualmente - é necessária motivação concreta e idônea. A decisão é da 3ª Turma do STJ, ao negar provimento a recurso especial da Unimed Seguros Saúde. Esta pedia a reforma de um acórdão do TJ de São Paulo que impedira a rescisão unilateral de um contrato.

É que durante tratamento contra tumor cerebral, uma beneficiária foi comunicada da rescisão unilateral do contrato coletivo do qual fazia parte. Para reverter a rescisão, a segurada ajuizou ação contra a operadora.

A estranha tese defensiva e recursal da Unimed foi a de que “os planos de saúde coletivos não são para toda a vida do beneficiário, diferentemente do que ocorre com os planos individuais”. Seguiu a ladainha da Unimed: “Não há nenhuma disposição legal que imponha uma perpetuidade unilateral do contrato, pois o segurado pode rompê-lo a qualquer tempo, ao passo que à operadora se pretende impor a renovação compulsória do vínculo”.

A relatora Nancy Andrighi, ressaltou ser “inadmissível a rescisão unilateral imotivada que coloca em situação de desvantagem exagerada o beneficiário do plano com tratamento em curso”. Segundo a ministra, a operadora que decidir rescindir o contrato unilateralmente deve apresentar motivação concreta, para que o consumidor vulnerável possa ser efetivamente informado e, eventualmente, possa buscar socorro judicial em situações de ilegalidade.

O voto admitiu que a autorização conferida pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) em matéria contratual permite que as operadoras façam rescisões unilaterais. Mas a relatora alfinetou: “Tal autorização pode ser uma forma de falsa legalidade para a realização de verdadeiras injustiças aos usuários”. (REsp nº 1762230).

 Plim, plim!

A direção da Globo teria montado um gabinete de crise nos estúdios de “O Sétimo Guardião”, no Rio de Janeiro.

As informações são da “rádio-corredor” da OAB carioca.

Objetivo: descobrir porque a novela estrelada por Marina Ruy Barbosa e José Loreto dá muito mais audiência nas redes sociais (histórias de supostos adultérios reais) do que na tevê propriamente dita.

 Vai dar futebol no Inter

O Ministério Público Estadual do RS está ajustando detalhes para uma nova ofensiva que vai causar amarga ressaca financeira nas contas da gestão de Vitorio Piffero, no Inter.

Além de reafirmações acusatórias sobre nomes já conhecidos, alguns outros ex-dirigentes – que até agora não tinham sido mencionados - serão relacionados por cumplicidade financeira.

E mais: será tentada a quebra dos sigilos bancários e telefônicos de três notórios jornalistas que se dedicam à cobertura futebolística.

A propósito: nesta quarta-feira (28), dizia-se na “rádio-corredor” da OAB-RS que “a IVI - Imprensa Vermelha Isenta sairá seriamente arranhada”.


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser comentar ou esclarecer alguma notícia, disponha deste espaço.
Sua manifestação será veiculada em nossa próxima edição.

Comentários

Banner publicitário

Mais artigos do autor

Motorista pode ter desconto em salário, em razão de multas de trânsito

• Decisão do TRT-RS confirma sentença proferida na JT de Canoas: “Legítimos os descontos em questão, por serem correspondentes aos prejuízos causados pelo empregado à empresa”.

•  STJ julga no dia 5 causa de US$ 500 milhões: investidores contra a Ambev

 Os atos de oficiais de justiça podem passar a ser cobrados nos Juizados Especiais.

 Dez integrantes do MPF inscritos como candidatos ao cargo de procurador-geral da República.

 Delegados de polícia, procuradores de Estado e da Assembleia Legislativa e defensores públicos não têm direito ao foro privilegiado.

As três máquinas italianas de café expresso que serviam Lula

  Eram aparelhos grandes e profissionais, para que nas viagens sempre houvesse café bem quente em todas as paradas. No caso de viagens com escalas, a primeira máquina - depois de cumprir sua missão – era embarcada em voo especial para a última parada do então presidente.

  O indeferimento de novo penduricalho para a magistratura gaúcha. A Ajuris queria, via administrativa, que o TJRS instituísse o “auxílio-creche”, livre de imposto de renda. Que feio!

  Nova decisão do TST manda pagar, como horas extras, o tempo de trabalho prestado por advogado, a partir da quarta hora diária e da vigésima semanal, acrescidas do adicional de 100%.

Caso gaúcho de doação de óvulos entre duas irmãs

  Decisão desta semana da Justiça Federal do RS autoriza o descumprimento de resolução do Conselho Federal de Medicina que proíbe que doadores(as) e receptores (as) de gametas e embriões conheçam a identidade um do outro.

  Caso de planejamento familiar semelhante também teve, em 2018, sentença favorável em mandado de segurança julgado pela JF de São Paulo.

  Os espaços em que Bolsonaro investe na imagem pessoal, em canais de tevê de menor audiência. Enquanto isso, Globo e globais continuam de fora.

Consumidora gaúcha obtém sentença que garante a devolução de veículo defeituoso

 A Ford e a Ribeiro Jung reembolsarão a prejudicada com R$ 54 mil (mais correção e juros) e pagarão reparação moral de R$ 5 mil.

 Leia a íntegra da sentença da ação consumerista que expõe defeitos repetitivos numa Eco Sport comprada nova.

 A crise brasileira levará quase um milhão de famílias a engrossar as classes D/E em 2019.

 Juízes federais também querem prestar jurisdição eleitoral. Vale R$ 5.390 mensais, livres de tributação.

 Nos Correios, um chefe a cada dois servidores.

Grampo autorizado judicialmente revela desembargador pedindo “vaga fantasma” para esposa, filho e sogra

 Interceptações telefônicas revelam que o magistrado Alexandre Victor de Carvalho (foto), do TJ-MG, adianta que promotores não fiscalizam.

 Na Assembleia Legislativa mineira a negociação foi feita com o então procurador-geral, Augusto Mário Menezes Paulino, que – numa das ligações grampeadas - alerta o magistrado sobre a possibilidade de a nomeação configurar nepotismo cruzado.

 “Você acha que vale a pena arriscar?” - questiona o desembargador. “Acho que não! Fica com uma bundona na janela danada” - responde a outra voz.

Depois da censura à imprensa, o Supremo prepara a faustosidade gastronômica

Aberta licitação para a contratação do fornecimento de 2.800 refeições, 180 cafés, 180 “brunchs” e outros múltiplos quitutes.

Os coquetéis serão em número de três, para 1.600 pessoas.

Os vinhos brancos têm um pré-requisito: suas uvas deverão ter sido colhidas à mão.

O edital não fala em Engov contra ressacas. Mas...

 Um veterinário para o Tribunal de Contas.

 Lula disse que a prisão o deixou “mais humano”. Há controvérsias.