Ir para o conteúdo principal

Edição de terça-feira , 13 de agosto de 2019.

O Doutor Rei da Sinuca



Charge de Gerson Kauer

Imagem da Matéria

Em cidade da fronteira gaúcha havia uma “mulher in-te-res-san-tís-sima” – como costumava avaliar a ´rádio-corredor forense´. Solteira, arquiteta, ela namorava um advogado de médio sucesso, divorciado, sem filhos, conhecidíssimo na cidade como o “rei da sinuca”.

O apelido dele tinha a sua razão de ser: acertava todas as bolas nas tacadas sobre a mesa de pano verde e seis caçapas, do principal clube da cidade. Ali o advogado acorria, todos os dias, inclusive sábados e domingos, sempre a partir das cinco e meia da tarde. Às vezes, a namorada ia assistir.

Para o profissional da advocacia, nada era mais importante do que o jogo das oito bolas coloridas: “Meu taco tem eficiente pontaria e o meu percentual de aproveitamento nos encaçapamentos é de 99%” – vangloriava-se.

Um dia, o namoro da arquiteta com o “Rei da Sinuca” virou pó e o rompimento transformou-se em pauta semanal informal na subseção da Ordem local.

Algumas noites depois, encontrando-se com a “in-te-res-san-tís-si-ma” mulher – que embarcava num ônibus para Porto Alegre - um perito-engenheiro regional deu vazão à sua curiosidade:

- Lindalva, por que não deu mais certo o teu tão aplaudido namoro com o colega “rei da sinuca´? – a pergunta era um misto de indiscrição e solidariedade.

A resposta dela foi sem meias palavras:

- Eu me despi oferecida, mas me decepcionei com a resposta que ele me deu. Disse-me que ainda não era o momento´...!

Agora na “rádio-corredor” do foro local só se fala nisso. O doutor Bento, um jubilado advogado da região, resumiu o desfecho: “O namoro do promissor casal virou uma sinuca de bico”.

Ou – como segredou um dos escrivães – “ficou pela bola sete”...


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser comentar ou esclarecer alguma notícia, disponha deste espaço.
Sua manifestação será veiculada em nossa próxima edição.

Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Charge de Gerson Kauer

Para medir o tamanho ´daquilo´...

 

Para medir o tamanho ´daquilo´...

Treze de agosto de 2018, hoje está fazendo um ano. A frustração do consumidor que - após encomendar na internet, e pagar por um aparelho que o tornaria “um amante imbatível” - recebeu uma enorme e maldosa lupa. O texto é do advogado Carlos Alberto Bencke. 

Charge de Gerson Kauer

“Quero comer filé”

 

“Quero comer filé”

Na audiência de uma ação de divórcio, a surpreendente mudança de decisão do homem: “Estou velho, não vou conseguir mais uma companheira como ela. Prefiro comer filé com os outros do que carne de pescoço sozinho”. O texto é do advogado Carlos Alberto Bencke.

Charge de Gerson Kauer

A sátira embutida

 

A sátira embutida

Na oitava folha da apelação de 12 laudas, o advogado - inconformado com a superficialidade da prestação jurisdicional – digitou um recado: “Como somos tratados como pamonhas, é pertinente informar que uma gostosa receita da famosa iguaria oriunda do milho verde está disponível na internet”.

Charge de Gerson Kauer

Vá ler o CPC, doutora!

 

Vá ler o CPC, doutora!

“Após extravasamento verbal, o juiz jogou à mesa um exemplar do ´CPC Comentado´, com uma sugestão em altos decibéis: ´Leia o Código, Doutora´. Em gesto igual, devolvi-lhe o livro e retruquei no mesmo alto tom de voz: “Leia você o CPC e a CLT, pois quando você entrou na faculdade, eu já andava por aqui, há anos”. O texto é da advogada Bernadete Kurtz (OAB-RS nº 6.937).

Charge de Gerson Kauer

Atenção Excelências, celulares gravando!

 

Atenção Excelências, celulares gravando!

Os dez advogados da banca estavam aborrecidos com a juizite a que ficavam expostos na vara do Trabalho presidida pelo “Doutor Guerreiro”. Reuniram-se, então, para definir a estratégia necessária à preocupante audiência, no dia seguinte, da ação de uma ex-gerente de loja contra a grande rede de expressão nacional. Resolveram gravar as falas do magistrado. Virou um caso!