Ir para o conteúdo principal

EV de férias! > Os 15 Romances Mais Lidos de 2019

O uso abusivo do antropômetro



Charge de Gerson Kauer

Imagem da Matéria

Interessada em musculação e pilates, a mulher de 38 procura uma academia que faz vistosa propaganda. A recepcionista informa ser necessária “uma prévia avaliação corporal feita por profissional nosso, devidamente habilitado”. Agendamento feito, presenças confirmadas, o professor faz triviais indagações e pede que a aluna em potencial deite na maca.

- Decúbito ventral, por favor.

A mulher atende. Só que o educador físico pressiona-lhe as coxas, tenta lhe apalpar os seios, pede para ela “empinar o bum-bum”e – com um aparelho numa das mãos – abaixa-lhe a bermuda.

- Não estou entendendo! – reclama a mulher, já pulando da maca.

O homem – exibindo a grande engenhoca - procura justificar:

- Trata-se de uma avaliação antropométrica que demonstra tamanho, forma e composição do corpo, revelando também relação cintura-quadril, teste da prega de pele e impedância bioelétrica. Tudo muito sério!

A mulher recompõe-se rapidamente, abre a porta, sai da salinha e dá uns gritos de “safado, tarado & companhia”. Dessa reação, há testemunhas.

A instrução processual prova ter havido falha perpetrada pela academia, por contratar e manter funcionário no exercício de atividade para a qual ele não dispõe de qualificação, visto ser professor de dança. “Não possui registro em conselho de educação física ou de fisioterapia” – avalia a juíza.

O acórdão da apelação pontua que “a extrapolação da normalidade ocorreu no momento em que o agente, ao manejar o aparelho antropômetro, tocou nos seios e nádegas da autora, e abaixou a bermuda da possível cliente, sem antes orientá-la, no mínimo, a colocar uma peça de biquíni ou maiô”.

Com o arremate jurisdicional de que “o pseudo profissional não soube manter o padrão moral esperado”, o abelhudo e a academia foram condenados a pagar R$ 8 mil.

Na semana passada, os dois réus pagaram a conta.

Solidariamente.


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser comentar ou esclarecer alguma notícia, disponha deste espaço.
Sua manifestação será veiculada em nossa próxima edição.

Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Charge de Gerson Kauer

O aumento da poupança

 

O aumento da poupança

No Foro Central da capital tramita ação para o reconhecimento de união estável contra famoso operador do Direito. É requerido o depoimento pessoal do réu. O advogado da autora pergunta: “O senhor fazia sexo com ela?”. Há controvérsias. O texto é de Carlos Alberto Bencke. 

Charge de Gerson Kauer

   O juiz, o advogado e o Judiciário perderam!

 

O juiz, o advogado e o Judiciário perderam!

Com um intervalo de 12 anos entre elas, duas ações por dano moral ajuizadas por magistrados contra advogados. A  recente teve uma indenização deferida de R$ 2.500. A mais antiga está desde 2013 aguardando o julgamento do recurso especial no STJ: envolve R$ 1 milhão.

Charge de Gerson Kauer

Generosidade de mãe

 

Generosidade de mãe

O advogado gaúcho jubilado, já setentão, e sua esposa, pouco mais de 60 de idade, viajam ao Rio de Janeiro para visitar o filho (que se prepara a concurso para ingresso no MP), a nora e o neto. E na confusa capital carioca passam três noites no apertado apartamento.

Charge de Gerson Kauer

O amor é cego?

 

O amor é cego?

A primeira audiência você nunca esquece! A surpresa do novel juiz, na tarde inaugural de suas audiências na comarca. Por que, afinal, o homem de 45 de idade, trocou a esposa de 43 por uma idosa muito feia, 17 anos a mais de idade. A escrivã contou o importante detalhe que não estava nos autos.

Charge de Gerson Kauer

O inédito e imparcial sorteio

 

O inédito e imparcial sorteio

Como houve um impasse – aparentemente insolúvel - entre os irmãos Mário e Maria, o juiz decidiu que a solução seria um sorteio. Os interessados concordaram. A escrivã trouxe uma caixa e colocou os papeluchos. Coube ao estagiário, de olhos fechados, meter a mão e...