Ir para o conteúdo principal

Edição de terça-feira , 16 de abril de 2019.
https://espacovital.com.br/images/smj.jpg

Outros rolos do posto que inspirou a criação do nome da operação Lava Jato



Camera Press

Imagem da Matéria

• Lavagem & Cia.

Numa região nobre de Brasília, a três quilômetros do Congresso, está o posto de gasolina inspirador do nome da principal operação realizada, em todos os tempos, pela Polícia Federal: a Lava Jato. O Posto da Torre, um dos mais movimentados da cidade, não é apenas um lugar para abastecer veículos.

É um complexo comercial que oferece de alimentação a lavanderia. Chegou a incluir ainda uma... casa de câmbio hoje fechada, a Valor Tur, que, segundo agentes federais, lavava dinheiro. A lavanderia de roupas, no entanto, segue aberta.

Com a bandeira Ale, o posto tem 16 bombas. Por dia, atende de 3 mil a 3,5 mil veículos e vende cerca de 50 mil litros de combustível.
A foto acima é do tempo da gasolina a R$ 3,39 – em dinheiro – à vista.

O tal Posto da Torre foi autuado pela Agência Nacional de Petróleo e ficará proibido de abrir por dez dias, além de pagar três multas, que totalizam R$ 36 mil. As punições são por “equipamento defeituosos e por não manter atualizados os documentos necessários”.

Não foram os primeiros rolos. O posto já teve a autorização cassada em 2002 e 2006. Nas duas vezes, conseguiu reversão judicial.

 A gigante incapaz, mas voraz

A prisão (e a soltura, também) dos amigos, parceiros e etecetera Michel Temer & Moreira Franco devolveu aos olhos da opinião pública um dos projetos de infraestrutura mais custosos e malsucedidos do país.

Angra 3 é enredo e ficção que se arrasta desde os anos 1970. Atravessou a ditadura militar, alcançou a democratização, consumiu bilhões, lesou o erário, jamais foi concluída.

Já engoliu R$ 7 bilhões em investimentos e ainda precisa de outros R$ 14 bi para ser finalizada. Tal estimativa da Eletronuclear foi revelada pela jornalista Tânia Malheiros em livro relançado no ano passado. Título da obra: “Bomba Atômica Pra Quê?”

Ou seria “Pra Quem”? Faz sentido.

 Zero preocupação...

No fim do governo, em dezembro passado, Michel Temer simulava indignação ao ser questionado sobre os riscos de ser preso, após a perda do foro privilegiado. O então presidente disse à revista Época que “em relação a esses inquéritos todos, eu tenho zero preocupação”.

Tal frase soou tão sincera quanto as suas declarações na época em que era vice, de que “não conspirava contra Dilma para assumir a cadeira presidencial”.

Mas que a prisão preventiva foi um exagero – isso foi. O ex-presidente – que deve, sim, estar preocupado, ainda não foi sequer denunciado.

 Filho e netos chorosos

Na busca feita pela PF, na quinta passada na casa de Michel Temer, até o celular e o iPad de Michelzinho, 9 de idade, foram levados pelos policiais.

Foi o mesmo procedimento feito pela PF em 2016 no apartamento de Lula, em São Bernardo, durante a Operação Aletheia, quando apreenderam os iPads dos netos do ex-presidente.

O barbudo avô chegou a reclamar da apreensão num depoimento a Sérgio Moro, que, posteriormente, determinou a devolução.


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser comentar ou esclarecer alguma notícia, disponha deste espaço.
Sua manifestação será veiculada em nossa próxima edição.

Comentários

Banner publicitário

Mais artigos do autor

O presidente do STF estará rezando, ou...?

   Olhe a imagem, pense e envie seu palpite!

   Depois da Resolução nº 151 da PGE-RS, uma paródia usando o slogan de conhecida caninha: “Uma boa ideia...para alguns”...

  Como o R$ 1 trilhão que Paulo Guedes quer arrecadar pode ricochetear no mercado imobiliário.

   Cariocas preparados para o fim do mundo.

  STF prossegue no dia 10 de maio o julgamento sobre a correção dos precatórios.

  Ida ao banheiro: diálogo entre ministros causa risadas no STF

Tribunal banca a ida de casal de magistrados a curso em San Diego (Califórnia)

 O curso é intitulado “Procedimentos no Direito Comparado entre Brasil e EUA”, que durará três dias. Mas marido e mulher (Maurício Kertzman Szporer e Patrícia Kertzmann (foto) receberam, cada um, sete diárias.

 Estelionato sentimental que começou no Tinder: homem conseguiu iludir mulher, mas é condenado em R$ 41 mil.

 Liberdade, liberdade: Gilmar Mendes solta mais um.

Abundância no jantar de aniversário do STJ para 800 convidados

· Soube-se que a conta da festa foi paga pela AMB – Associação dos Magistrados Brasileiros. Juízes ouvidos pelo jornalista Frederico Vasconcelos criticaram: “Culto ao símbolo, convescote absurdo, esse principado tem que acabar”.

· Uma compra superior para 32 ministros: tablets ao preço unitário de R$ 11.250.

· Julgamento no STJ causa “t(R)emor” político a governadores e ex-governadores.

Um novo vital espaço no Espaço Vital

· On/Off para tratar de tecnologia, jurimetria, robôs, estatística aplicada ao direito.

· Recado para um certo treinador de futebol: “Estátua de vivo não dá certo”...

· STJ cancela duas súmulas.

· O que há por trás do adiamento do julgamento das ações que podem soltar (ou não...) Lula.

Uma ação para discutir o tamanho do “caipirão” no happy hour

•  A sentença de improcedência deplora que uma das mazelas da acessibilidade à justiça é a abusividade do direito de litigar, o que gera uma avalanche de pedidos totalmente descabidos.

•  Répteis e quelônios repetitivos, que se acumulam no Supremo...

•  No STF tempo é poder, porque o ´timing´ político decide o que é justo e o que não é.

•  A condenação da Claro (R$ 40 mil): claramente abusiva ao incomodar um consumidor.

•  Concursos abertos: R$ 24.000 na Defensoria Pública; R$ 2.400 para professor em faculdade de medicina.

Lei do distrato imobiliário, aprovada em dezembro, não se aplica a contratos em andamento

 A nova norma só se aplica a contratos assinados a partir de 29 de dezembro. A decisão é do STJ.

 Corregedoria-Geral da Justiça diz que o Foro Regional da Restinga está “atendendo com presteza”.

 Governo não pode reeditar medida provisória no mesmo ano de igual norma.

 Comprou algo na Amazon? Fique de olho na fatura de seu cartão de crédito.

 Nova lei dispensa empresas de publicar editais para convocar assembleia de acionistas.

 Como será o discurso de 31 de março nos quartéis.