Ir para o conteúdo principal

Edição de sexta-feira , 14 de junho de 2019.
https://espacovital.com.br/images/mab_123_17.jpg

Justiça feita com proventos e penduricalhos



Reprodução – Blog Interesse Público – Frederico Vasconcelos

Imagem da Matéria

 Penduricalhos & cia. ilimitada

O Tribunal de Justiça do Pará aposentou voluntariamente um analista judiciário com proventos integrais de R$ 56 mil. Seu vencimento básico é de R$ 6 mil. Foram somados gratificação e adicionais.

Quase simultaneamente, o Tribunal de Justiça da Bahia concedeu aposentadoria voluntária a um motorista com proventos integrais de R$ 24,7 mil. Seu vencimento básico é de R$ 5,6 mil. Foram somados abono permanente, vantagens pessoais, reposição e adicionais.

As histórias da carochinha são narrativas fictícias no que tange a seus personagens. Todos se encontram no mundo do faz-de-conta. E cada história tem sua ética ou moral a ser refletida e utilizada, com situações e/ou personagens não reais.

Chapeuzinho Vermelho e o Lobo Mau são exemplos de contos-da-carochinha.

Os casos – paraense e baiano - aí de cima, das consistentes aposentadorias concedidas pelos TJs do Pará e da Bahia nada têm a ver com teto constitucionais. São histórias reais de carochinhas de corpo humano.

 Adiamento solicitado

O Conselho Federal da OAB pediu formalmente, ontem (1º), ao STF, que seja adiado o julgamento – pautado originalmente para a próxima quarta-feira (10) - que vai rediscutir a execução antecipada da pena, que permite a prisão após condenação em segunda instância.

No pedido encaminhado ao ministro Dias Toffoli, o Conselho afirma que a nova diretoria “ainda está se inteirando de todos os aspectos envolvidos no presente processo e outros temas correlatos” (...) “razão pela qual necessita de maior prazo para estudar a melhor solução”.

As ações declaratórias de constitucionalidade que tratam sobre o tema são três. Elas já tiveram os pedidos de liminar indeferidos, mas não houve enfrentamento do mérito. Os autores, em sequência conforme os respectivos ajuizamentos, são o Partido Nacional Ecológico (PEN), o Conselho Federal da OAB, e o PCdoB.

As ações foram ajuizadas diante de decisões tomadas pelo STF em habeas corpus, para autorizar decretos de prisão depois da confirmação da condenação pela segunda instância e antes do trânsito em julgado. Tais ações pedem a declaração de constitucionalidade do artigo 283 do Código de Processo Penal.

Tal artigo proíbe a prisão antes do trânsito em julgado da condenação, exceto em casos de medida cautelar ou flagrante. Tal artigo foi incluído no Código de Processo Penal em 2011 para, alegadamente à época, se adequar ao texto do inciso LVII do artigo 5º da Constituição. (Ações declaratórias de constitucionalidade nºs 43, 44 e 54).

 A desidratação do juiz

O registro é do jornalista Lauro Jardim, de O Globo. Segundo ele, o juiz Marcelo Bretas, hoje o principal motor da Lava-Jato no Judiciário, vai ter seu poder de fogo enfraquecido a partir dos próximos dias.

É que a 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro vai perder seis servidores que integravam a força-tarefa criada por Andrés Fontes, o desembargador que está deixando a presidência do TRF da 2ª Região.

O novo presidente do tribunal é o desembargador Reis Fried. O vice da nova gestão é o desembargador federal Messod Azulai, um crítico acerbo da atuação de Bretas na 7ª Vara.

 Salário espartano

Agora em oficiais jornadas matutinas e vespertinas longe do presídio da Papuda, o notório bilionário Luiz Estevão conforma-se com o espartano salário mensal de R$ 1.800 na imobiliária onde arranjou um “emprego”.

Antes de voltar todas as noites à “cana”, Estevão passa o dia numa sala, concentrando-se – em causa própria – em contabilizar seu passivo. Só em dívidas tributárias lhe estão sendo cobrados R$ 4 bilhões.

  O lobo editorialista

Lembram do enrolado ex-senador Edison Lobão, 86 de idade, não reeleito em outubro do ano passado?

Pois ele conseguiu manter uma apaniguada e robusta cadeira brasiliense. Desde a semana passada é o presidente do Conselho Editorial do Senado, responsável pelas muito preciosas publicações da Casa.

O cargo lhe assegura, entre outros penduricalhos, nomear seis assessores parlamentares. Cada um embolsa R$ 17,3 mil mensais. Todos são cargos de confiança.

Um item em seu currículo revela que, antes do sucesso político brasiliense, Edison Lobão chefiou (1994/95) o departamento jornalístico da Rede Globo no Distrito Federal. O homem é lobão mesmo.

  Papai Noel duodécimo

A Lava-Jato tem sendo um Papai Noel presente, no Brasil, nos 12 meses do ano, para alegria dos advogados criminalistas. O valor dos honorários varia, claro, mas para clientes vips enrolados o trabalho advocatício anda por volta dos R$ 5 milhões – fora a “gratificação de êxito”.

Os felizardos profissionais recebem o dinheiro formalmente; dão recibos ou notas fiscais; e recolhem regularmente os tributos. Daí a dizer que o dinheiro que paga os advogados provém do crime é tarefa para Dona Carochinha provar.

 Total despreparo

De 2010 para cá, 1,1 milhão de bacharéis em Direito – saídos das centenas de faculdades brasileiras - não conseguiram aprovação no Exame da OAB, notoriamente por total despreparo. Uma comparação: só no Rio de Janeiro – que é o Estado que mais “despeja” jovens pretendentes à carreira advocatícia – há mais faculdades do que em todos os Estados Unidos da América.

Entrementes, o atual governo brasileiro – como já o faziam, os antecessores - prefere não fiscalizar essas faculdades que “habilitam” milhares de formandos incapacitados.

Mas o governo Bolsonaro tem um diferencial: pretende fazer uma nova lei que acaba com o Exame de Ordem.

A emenda vai ficar pior do que o soneto.


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser comentar ou esclarecer alguma notícia, disponha deste espaço.
Sua manifestação será veiculada em nossa próxima edição.

Comentários

Banner publicitário

Mais artigos do autor

Cartunista Walmir Orlandeli

   Condenação da Gol (R$ 1,2 milhões) por afronta a passageiros

 

Condenação da Gol (R$ 1,2 milhões) por afronta a passageiros

 Ação civil pública ajuizada pela Andep favorece 27 passageiros prejudicados pela empresa aérea em Curitiba, Buenos Aires, Montevidéu e Fernando de Noronha. Há trânsito em julgado e a empresa já pagou. Tramitação processual de dez anos e 41 recursos chegou a ter o oferecimento de uma carta de fiança falsa.

 O que Eduardo Cunha pode ter aprendido ao ler o livro “O Príncipe”, de Maquiavel.

 Um bode jurídico e a perda de sêmens de caprinos, na pauta da 6ª Câmara Cível do TJRS.

Arte EV sobre foto de Paul Nelhams

O avião enganoso e o julgamento enganado

 

O avião enganoso e o julgamento enganado

  Arquiteta porto-alegrense, ludibriada pela TAP Air Portugal, ganha indenização moral de R$ 1.500! Juiz leigo e juíza togada levaram em consideração “a condição da vítima e da empresa ofensora”...

 Corregedoria-Geral da Justiça do RS publica provimento que modifica as regras de registro de nascituros com “anomalia de diferenciação sexual”.

  Treze contratos publicitários sofrerão o “efeito ressaca” da atuação de Neymar no hotel parisiense.

 Duas chapas concorrem às eleições de dezembro no TJRS

Procedência de ação rescisória porque recurso foi decidido por desembargador impedido

 O advogado da multinacional reclamada era filho do magistrado-relator. Ele negou provimento a recurso ordinário em ação trabalhista que desacolheu pedidos de trabalhador

• Desembargador Thompson Flores passará a integrar a 8ª Turma do TRF-4 que julga recursos da Lava-Jato.

• Tartaruga suprema: julgamento pelo STF de ação direta de inconstitucionalidade que tramita há 24 anos.

 A moeda da Venezuela vai terminar como “pobre bolívar”?

• Passou a fase da prosperidade dos escritórios de advocacia que defendem os enrolados com a corrupção.

Arte de Camila Adamoli sobre imagem do TCU

   A tecnologia no controle das licitações

 

A tecnologia no controle das licitações

 Alice, Sofia e Monica: as três robôs que auxiliam o trabalho do Tribunal de Contas da União. Saiba por que elas têm esses nomes.

 A recuperação judicial da Atvos: débitos de R$ 11 bilhões e 900 milhões.

 BNDES, Banco do Brasil e Caixa Federal: as “mães” da Odebrecht.

 Mais dois deputados federais - que não se reelegeram em outubro - garantiram aposentadoria na Câmara. Um deles é gaúcho.

 A Braskem começa a devolver R$ 2,87 bilhões para a União.

Advogado condenado criminalmente pelo TJRS escapa no julgamento ético da OAB gaúcha

 

Advogado condenado criminalmente pelo TJRS escapa no julgamento ético da OAB gaúcha

  Denunciado por corrupção ativa e lavagem de dinheiro, o profissional da advocacia teve também desencadeado contra si, em 2012, processo ético-disciplinar. Mas – surpresa!... – prescreveu.

  Cultura geral: um alerta para que o príncipe Hamlet perceba a situação de perigo em que se encontra, principalmente por ações causadas por pessoas próximas a ele.

  Esposa de conselheiro cassado do Tribunal de Contas receberá aposentadoria de R$ 35 mil pela Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro.

  Casas Bahia e Ponto Frio pagam R$ 4,5 milhões para colocar fim a duas ações trabalhistas.

  Leilões de patrimônio da bandidagem: 33 embarcações, 12 aeronaves, 300 joias, 6.708 veículos, 9.679 eletrônicos.

  A paciência do Bradesco que está ajudando a Odebrecht.

Caricatura de Carlinhos Müller - https://www.carlinhosmuller.com/

“Eduardo Cunha, cupim da República”

 

“Eduardo Cunha, cupim da República”

  TJ do Rio de Janeiro considera que as “críticas foram ácidas e contundentes”, mas julga improcedente ação, por dano moral, do notório ex-deputado contra O Globo.

  Ficção: eficiência das tartarugas gaúchas em visita estratégica sobre processo que já dura seis anos e meio de idas, vindas e voltas...

  Juiz dos EUA é suspenso por seis meses - sem remuneração - por criticar Trump.

  STJ decide hoje se condôminos inadimplentes podem usar piscinas, churrasqueiras etc.