Ir para o conteúdo principal

Porto Alegre (RS),sexta-feira, 29 de maio de 2020.
https://espacovital.com.br/images/201811081626490.jpg

Os 110 anos de Inter!



Ligados em Futebol - Reprodução do YouTube

Imagem da Matéria

· 110 anos - Podemos afirmar que é a marca da eternidade. Poucas instituições atingem esta idade com a certeza da perenidade. O Internacional é constituído de um conjunto de forças, sendo a dos seus torcedores a principal. É essa torcida que levará infinitamente a sua existência.

O Inter integra as nossas vidas como um valor existencial, como um impulso ao porvir. Não importa pelo que já passamos ou iremos passar, alegrias e tristezas, expectativas atingidas ou frustradas, o certo é que sempre voltamos, com mais desejo e com mais esperança.

Que viva para sempre o glorioso Sport Club Internacional, por nossas vidas, pela vida de nossos filhos, dos nossos netos, bisnetos, tataranetos...

Em um exercício de ficção, imagino o que sentiriam os fundadores do Internacional se lhes fosse possível ver o que somos hoje: um dos estádios mais belos do mundo, campeões de tudo, inclusive do mundial oficial e com a maior torcida do Rio Grande.

· Aprender com os gringos - A cultura do torcedor argentino e uruguaio é muito diferente da nossa, sendo revelada repetidamente em cada embate da Libertadores.

Os ´hermanos´ não se abatem, acreditam no resultado até o último segundo da disputa. Talvez isso seja a síntese do que também ocorre no campo de jogo. Não podemos baixar a guarda diante dos argentinos e dos uruguaios. Possuem uma capacidade de reação incrível, para eles não há zona de conforto. Foi assim com o River, atual campeão da Libertadores.

No Beira-Rio, na quarta (03) um novo recorde de público. Quando levamos o segundo gol, depois de um placar de 2 x 0 favorável, bateu o pânico e o silêncio foi marcante.

Já eles, cantam, pulam e gritam até o apito final - uma energia que contamina o jogador.

· Salto alto - O resultado do jogo me agradou, o nosso time revelou um futebol adequado à competição.

Libertadores é diferente dos demais campeonatos e nela ninguém está por acaso. Lutamos, tratando de definir um placar vantajoso no início da partida e, pelo que vi, não recuamos depois.

Sempre entendi que o resultado é mera circunstância, pois o essencial é demonstrar entrosamento e o desejo de vencer. Pensando com a cabeça de quem joga xadrez e não damas, o empate ocorreu no âmbito das nossas possibilidades de pontuação.

Didaticamente ele serve para sacudir a equipe e com certeza para consolidar a postura.

· O Guerrero do sábado – Amanhã (6) é o dia do seu retorno aos gramados. Há uma enorme expectativa quanto as suas condições, especialmente pela qualidade já demonstrada. Vestindo a camiseta colorada, poderá fazer a diferença, recolocando uma condição que já tivemos e sentimos falta após a saída do Damião.

Sei que se conselho fosse bom, não seria dado de graça. Todavia, me autorizo a sugerir um pouco de paciência. Tudo é possível. Talvez ele retorne com tudo, já reafirmando desde logo a sua capacidade invejável ou talvez seja aos poucos.

É preciso calma, é preciso dar-lhe confiança com o apoio.


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Mais artigos do autor

Ciências Criminais

Píffero X Baldasso – a sentença

 

Píffero X Baldasso – a sentença

“A improcedência de ação por dano moral do ex-presidente do Inter contra o jornalista Fabiano Baldasso. Lembrei de um provérbio (ano 62, antes de Cristo), surgido após uma orgia exclusivamente feminina: “À mulher de Cesar não basta ser honesta, tem de parecer honesta”.

Adeus, Tobias Colorado!

“O destino, quase sempre por obra do acaso, tem a capacidade de criar situações que assumem relevância na nossa vida. Há exatos onze anos, ganhei da minha filha um bulldog inglês, o Tobias. Um dia desses, ele se foi”.