Ir para o conteúdo principal

Edição de terça-feira , 21 de maio de 2019.
https://espacovital.com.br/images/jus_azul_caricatura_2.jpg

A IVI e o três vezes iluminado! De Bo(n)a!



Arte de Camila Adamoli sobre caricatura de ATV Peru

Imagem da Matéria

Um sujeito ganha de presente um parafuso e um pedal de bicicleta; o outro ganha uma linda bicicleta. O primeiro é um colorado; o segundo, um gremista. Como a IVI – Imprensa Vermelha Isentíssima – narraria o episódio? Em especial, como De Bona narraria?

Ele diria: “O colorado é iluminado, iluminado, iluminado; nenhuma corrida de bicicleta daqui para a frente será páreo para ele”.

E, olhando para a flamante bicicleta Tri-Libertadores, o cara, de bo(n)a, como membro da IVI, narraria: “Pobre, pobre, pobre do gremista. Quebrará as pernas, as pernas, as pernas e os dentes, e os dentes, e os dentes... na primeira curva. Que infelicidade ganhar essa bicicleta”...

Não estou dizendo que Guerrero é um caco. Estou falando do modo desproporcional com que a IVI trata dos assuntos de Inter e Grêmio. A caricatura acima sobre a narração é para mostrar a relação da IVI com o Grêmio. Sempre, a todo momento, cria crises para o Grêmio. Os piores jogadores do Grêmio são elogiados pela IVI.

Tanto é que já um standard de prova que inventei e que está sendo usado: se o jogador do Grêmio foi incensado pela IVI, vende. Dá de graça. Vai dar errado. Se a IVI cair de pau, escala. Vai dar certo.

E Pedro Ernesto se superou. Disse que o presidente do Inter arriscou perder R$ 20 milhões na negociação de Paolo Guerrero. E agora iluminou todo o Beira-Rio. Ué? Mas não disseram que o negócio era “de grátis”, de ocasião? Cartas para a Jus Azul.

Mas, de boa, a gauchada do ano é de Gustavo de Bona, narrador da Gaúcha. Molhou-se todo ao narrar o gol do “iluminado, iluminado, iluminado Guerrero”. Poxa. Parecia final de Copa. Marcelo: De bo(n)a, aqui entre nós, não exagera tanto assim. Olha que a rapaziada está dizendo que a IVI está saindo dos limites.

Minha pergunta, de boa, ao De Bona: Como você narrará um eventual gol do Luminura3 em uma eventual final? Não gaste sua paixão assim, em um golzinho comum e contra o Caxias.

Lembro de uma historinha de Santa Cruz do Sul. O jovem narrador da rádio veio entregar a pauta do programa para o diretor da Rádio Gazeta. O jogo era Trombudo x Formosa, da liga municipal. E ele colocou na manchete: “Trombudo e Formosa, domingo, à tarde, 16h., no Estádio dos Cinamomos: agora é tudo ou nada!

E o diretor, experiente, lhe disse: “Menos, Marcelinho. O que você colocará como manchete quando Grêmio ou Inter jogarem contra a dupla Ave-Cruz?”.

Pois é assim. De bo(n)a.

Iluminado. Iluminado. Iluminado. A conta da luz pode ficar alta, pois não?

POST SCRIPTUM

Depois dizem que “isso de IVI não existe”. Basta ver Leonardo Papoula falando do River que empatou com o Inter. Disse que por detrás daquela camisa esquisita, estava o gigante que demoliu (sic) o Boca em Madrid.

Advertido provavelmente por algum colega, Papoula reescreveu: “É bem verdade que havia só cinco remanescentes daquele time do dia 9 de dezembro”. Mas a manchete estava dada. Permito-me imitar o De Bona: IVI, IVI, IVI!

_________________________________________________________________________________________________________________________
Siga o Espaço Vital no Facebook !

Estamos com perfil novo no Facebook, mais atuante e sempre levando as notícias do meio jurídico, humor e crítica. Aquele anterior perfil a que o leitor se acostumou até 2018, não mais está ativo. Interaja conosco no novo local certo. Siga-nos!

Este é o novo perfil do Espaço Vital nos Facebook: clique aqui


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser comentar ou esclarecer alguma notícia, disponha deste espaço.
Sua manifestação será veiculada em nossa próxima edição.

Comentários

Banner publicitário

Mais artigos do autor

Meus aforismos sobre a crise do Grêmio

“´Tratactus logico-futebolisticus´. Em 16 proposições, os pensamentos sobre o momento do Imortal Tricolor.  Entre estes, quatro perguntas instigantes: 1) São os jogadores que determinam o número de treinos por semana? 2) Quem dá o tom da intensidade dos trabalhos? 3) Quem dispensa determinados jogadores para não viajarem? 4) Diego Tardelli não viajou a Fortaleza (CE) para poder participar de um churrasco em Porto Alegre?

“Só o Grêmio como mandante perdeu” – é a ´flauta” da IVI do centro!

“Diori Vasconcelos é um poço de contradições. No pênalti marcado via VAR no Gre-Nal, ele disse que ´a imagem não pode estar parada, e por isso o VAR errou´. Mas no caso do impedimento do Cortez, domingo, somente se viu um peito projetado (as pernas estavam “legais”) com a imagem...exatamente parada”. 

Para compensar a dor da perda...

“No dia seguinte ao Gre-Nal que consagrou o Grêmio e Paulo Victor, era nítido o azedume dos membros da IVI. Eles criaram, então, a compensação: Nico López teria sido o melhor do campeonato. Essa imprensa isenta é antológica”.