Ir para o conteúdo principal

Edição de terça-feira , 16 de julho de 2019.

Os ricos mocassins do ministro



Charge de Gerson Kauer

Imagem da Matéria

Não é Primeiro de Abril, mas quase... Era a primeira terça-feira (02) do mês, quando um passageiro vip desistiu da prerrogativa de embarcar no terminal 2 do aeroporto de Brasília, local por onde acessam as autoridades. Talvez querendo medir sua popularidade, o notório calvo misturou-se aos mortais e foi direto ao terminal 1.

Ali, ele subiu a rampa que dá acesso ao raio x. Depositou seu celular no recipiente apropriado e passou pelo pórtico da engenhoca. A máquina apitou, sinalizando algum item de metal nos pés do esguio passante. “Talvez seja no salto do par de mocassins italianos que Vossa Excelência está usando” – sugeriu, tímido, o agente de olhos bem abertos.

Instado a tirar os sapatos, ao viajante foi oferecida a possibilidade de usar protetores descartáveis, para não sujar as finas meias escocesas. Mas ele recusou, a pretexto de que “aqui todos sabem quem eu sou”. E assim, impoluto, ele seguiu rumo à porta da aeronave. O comum agente chamou a autoridade do local.

Um delegado da PF foi ao encontro do já embarcado supremo passageiro. A ele foi determinado - ao que parece com injustificável descortesia - que voltasse ao raio x. Seguiu-se rebuscado e jurídico bate-boca, ao fecho do qual Sua Excelência consentiu em, ali mesmo no interior da aeronave, ser escaneado por uma "raquete detectora", que faz semelhante função à do raio x.

Mocassins liberados, um dos aeronautas a bordo, espirituoso, alfinetou reticente e em voz baixa, mas audível a quem estava sentado na fileira nº 1: “É pelos pés que se conhece o ditador...

Na “rádio-corredor” do Conselho Federal da OAB contabilizou-se tal história como “mais uma do Doutor Torquemada”. Então, um interessado – mas pouco culto - estagiário quis saber: “Quem é Torquemada?”.

Escutou, então, de um jurisconsulto da casa uma esclarecedora resposta: “Foi o temível inquisidor que dominou a Espanha nos fins do século XV e que, agora, em pleno século 21, sob o codinome de ´Alexandre, o Grande´ está de volta aos cenários brasilienses”.

O verdadeiro nasceu na Grécia em 356 a.C.

__________________________________________________________________________________________
Siga o Espaço Vital no Facebook !

Estamos com perfil novo no Facebook, mais atuante e sempre levando as notícias do meio jurídico, humor e crítica. Aquele anterior perfil a que o leitor se acostumou até 2018, não mais está ativo. Interaja conosco no novo local certo. Siga-nos!

Este é o novo perfil do Espaço Vital no Facebook: clique aqui


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser comentar ou esclarecer alguma notícia, disponha deste espaço.
Sua manifestação será veiculada em nossa próxima edição.

Comentários

Banner publicitário

Notícias Relacionadas

Charge de Gerson Kauer

Vá ler o CPC, doutora!

 

Vá ler o CPC, doutora!

“Após extravasamento verbal, o juiz jogou à mesa um exemplar do ´CPC Comentado´, com uma sugestão em altos decibéis: ´Leia o Código, Doutora´. Em gesto igual, devolvi-lhe o livro e retruquei no mesmo alto tom de voz: “Leia você o CPC e a CLT, pois quando você entrou na faculdade, eu já andava por aqui, há anos”. O texto é da advogada Bernadete Kurtz (OAB-RS nº 6.937).

Charge de Gerson Kauer

Atenção Excelências, celulares gravando!

 

Atenção Excelências, celulares gravando!

Os dez advogados da banca estavam aborrecidos com a juizite a que ficavam expostos na vara do Trabalho presidida pelo “Doutor Guerreiro”. Reuniram-se, então, para definir a estratégia necessária à preocupante audiência, no dia seguinte, da ação de uma ex-gerente de loja contra a grande rede de expressão nacional. Resolveram gravar as falas do magistrado. Virou um caso!

Charge de Gerson Kauer

   Como um juiz se aposenta...

 

Como um juiz se aposenta...

O magistrado comandava uma audiência. De repente, teve vontade de esgoelar o advogado, botar a correr as partes, prender a testemunha mentirosa, e jogar tudo pela janela. Ainda bem que pediu aposentadoria. O texto é do advogado Carlos Alberto Bencke.

Charge de Gerson Kauer

É sexta-feira no fórum!

 

É sexta-feira no fórum!

A paciência de uma advogada, diante do balcão de um cartório, na busca de um alvará pedido há 45 dias, e cujo processo teimosamente ficava imóvel numa das repetitivas pilhas. Mas – “obrigado Deus”, era sexta-feira, dia de o escrivão fazer o seu happy hour, porque ninguém é de ferro...

Charge de Gerson Kauer

O cheirinho da garagem...

 

O cheirinho da garagem...

Após estacionar seu automóvel, mais uma vez, defronte à garagem de uma residência, o advogado e professor de Direito encontra, no para-brisas, um bilhete ameaçador:  “Com todo o respeito, é a quarta vez que você põe o carro na minha garagem. Se você é homem, aperta a campainha que eu vou falar com você, seu merda”.

Charge de Gerson Kauer

“Senhores e senhoras, levantem-se!”

 

“Senhores e senhoras, levantem-se!”

Era o primeiro dia de audiências do novel juiz na comarca. Os advogados e as partes foram entrando na sala, sendo surpreendidos por chamativo aviso: “Em estrito respeito ao Juízo, todos deverão levantar-se no momento que o MM. Juiz adentrar a sala de audiências”. A severa escrivã também fazia a sua parte. Os advogados locais reagiram.