Ir para o conteúdo principal

Edição de terça-feira , 21 de maio de 2019.
https://espacovital.com.br/images/smj.jpg

Cervejaria Proibida condenada a indenizar a CBF e a Ambev



Google Imagens

Imagem da Matéria

 Ressaca jurídica

A carioca Cervejaria Proibida foi condenada pela 17ªCâmara Cível do TJ do Rio de Janeiro a indenizar as já aquinhoadas Ambev e CBF.

Tal pelo uso indevido, por aquela, de uma imitação do uniforme de jogos da seleção brasileira, em uma campanha estrelada por Neymar, pouco antes da Copa de 2018.

A indenização – a ser arbitrada em liquidação de sentença – vai ficar próxima dos R$ 13 milhões.

A cervejaria já tinha, poucos dias antes da Copa, recebido “cartão amarelo” jurisdicional para que recolhesse a propaganda.

O “cartão vermelho” de agora ainda pode ter passagens no STJ.

 Robô protegido

As ações que envolvem violação à propriedade industrial de invenções e modelos de utilidade criados por trabalhadores estão sujeitas aos prazos de prescrição (perda do direito de propor uma ação) previstos na legislação especial, em regra mais amplos do que a prescrição trabalhista geral de cinco anos. A decisão é da 4ª Câmara do Tribunal Regional do Trabalho da 12ª Região (SC).

A questão surgiu durante julgamento de recurso proposto por um ex-empregado da Celesc, principal distribuidora de energia de Santa Catarina.

O trabalhador alegou ter desenvolvido um robô usado pela empresa desde 1994 na limpeza das redes elétricas, reivindicando indenização por dano moral e participação nos lucros gerados pela utilização da máquina. (Proc. nº 0001379-17.2016.5.12.0014).

 Longeratividade

A expressão aí de cima não existe no vernáculo português. Mas é o título de curiosa pesquisa realizada pelo Instituto Locomotiva para a Bradesco Seguros sobre pessoas com mais de 50 de idade. Sorte e esperança deles, sete em cada dez entrevistados acreditam que viverão até os 80 anos ou mais.

Apenas 10% se consideram velhos e externaram seus medos: “mudanças no corpo” e “falta de dinheiro”.

Nesse segundo tópico, algumas digressões:

a) Não está fácil pagar as contas;

b) Há preocupações com o futuro;

c) A situação financeira atual é menos favorável à que imaginavam há dez anos;

d) Só 35% tem algum dinheiro guardado.

 Duopólio Latam-Gol

Denúncia consumerista do colunista Ancelmo Gois, esta semana, em O Globo: um amigo do jornalista tentou viajar, na segunda-feira (22), do Rio a São Paulo, ida-e-volta. Desistiu, porque a tarifa “mais econômica” disponível era de R$ 4.000.

Um matemático conferiu e calculou para o Espaço Vital: o quilômetro voado entre Santos Dumont e Congonhas é 16 vezes mais caro do que o de Londres a New York.

 É que...

Primeiro: para voar, ida e volta (2 x 5.570 km) entre as duas grandes capitais estadunidense e inglesa, a tarifa é de US$ 1.052; já entre as duas cidades brasileiras o percurso vai-e-vem é de 2 x 434 km.

Segundo: aqui, a brasileira ANAC se preocupa só em regular a cobrança de bagagens. Ponto em que também ajuda, é claro, a engordar a arrecadação das aéreas.


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser comentar ou esclarecer alguma notícia, disponha deste espaço.
Sua manifestação será veiculada em nossa próxima edição.

Comentários

Banner publicitário

Mais artigos do autor

Lula está apaixonado e planeja casar

•  Revelação foi feita por Luiz Carlos Bresser Pereira, ex-ministro de FHC. A eleita é uma paulista, 40 de idade.

•  Gilmar garante a executivo da Vale direito ao silêncio em CPI sobre Brumadinho.

•  Promotores rebatem estudo da OAB contra prisão em segunda instância.

•  TJ de Pernambuco anuncia o “divórcio impositivo”.

Um novo round no enfrentamento entre OAB-RS e o juiz Guilherme da Rocha Zambrano

• Sentença proferida pela juíza federal Paula Beck Bohn condena a Ordem gaúcha a pagar R$ 10 mil ao magistrado.

 Decisão anterior do juiz federal Francisco Donizete Gomes atribuiu segredo de justiça ao feito.

 Editora Abril condenada por veiculação de anúncio sobre “sexo selvagem”.

 Certezas e dúvidas de Dilma Rousseff sobre jogos da Libertadores da América.

 Gata pode ficar em apartamento residencial, se não incomodar os vizinhos do prédio.

As contagens de Sérgio Moro: o tempo até chegar ao STF e a expansão dos seus cabelos brancos

 O ex-juiz federal está a 17 meses e meio de distância temporal da Suprema Corte. Enquanto isso, seus cabelos brancos já estão chegando.

 As quatro justificativas para que a lagosta passe a ser o novo símbolo do STF.

 Michel Temer compara a sua cela paulistana com o cárcere de Lula, em Curitiba.

 O primeiro emprego formal para o jovem brasileiro só chega, em média, aos 28 anos e seis meses de idade.

• Romero Jucá não para: ele se prepara para prestar consultoria à Confederação Nacional de Comércio.

• Ameaças de morte na Faculdade de Direito de Brasília.

 Azul faz nova oferta pela Avianca (que tem R$ 3 bilhões de dívidas).

Os 25 livros lidos por Lula que podem ajudar na progressão da pena

   São: “Grande Sertão: Veredas”, de João Guimarães Rosa; “A Virtude da Raiva”, de Arun Gandhi; “O Alufá Rufino”, de João José Rei.

E mais outros 22.

   Mas a “rádio-corredor” da OAB do Paraná sugere que o ex-presidente seja submetido a uma prova objetiva com 100 perguntas, nos mesmos moldes do Exame de Ordem.

A surpresa no cardápio da gastronomia oficial do STF

As críticas das redes populares sobre as mesas fartas de comes e bebes pretendidas pela presidência do Supremo.

 Decisão judicial apelidada de “moqueca jurídica salgada” suspende a “farra das lagostas”.

• A maldição da camiseta 22 no Grêmio.

 De novo, a American Airlines espezinha clientes brasileiros.

 Nos Correios, um chefe para cada dois servidores.