Ir para o conteúdo principal

Edição de terça-feira , 05 de julho de 2019.
https://espacovital.com.br/images/mab_123_17.jpg

Consumidora gaúcha obtém sentença que garante a devolução de veículo defeituoso



Arte EV sobre material publicitário

Imagem da Matéria

 Carro ruim, sentença ótima!

Sentença proferida na 16ª Vara Cível de Porto Alegre deu ganho de causa à consumidora V.T.G., servidora pública, em uma pouco comum ação consumerista. As rés são a Ford Motors do Brasil e a revenda porto-alegrense Ribeiro Jung.

Quatro anos após a aquisição de uma Ford Eco Sport nova – a cidadã conseguiu a rescisão do contrato de compra e venda, após comprovar, pericial e documentalmente, sucessivos e renitentes defeitos de fabricação apresentados pelo veículo. A autora devolverá o veículo e será reembolsada pelo valor pago (R$ 54.045) devidamente atualizado e com juros desde a citação. Ela também receberá uma reparação moral de R$ 5 mil.

O juiz João Ricardo dos Santos Costa reconheceu “a frustração da expectativa da consumidora com o veículo zero quilômetro adquirido, sem contar a angústia por não ter o problema sido resolvido em prazo razoável e, sobretudo, a insegurança decorrente da utilização do bem”.

Afinal, tinham sido sucessivos problemas: a) Mesmo freado, o veículo não baixava a rotação do motor, que permanecia acelerada; b) Motor com frequentes dificuldades de “pegar”; c) Limpador de para-brisa com constantes problemas; d) Luz de seta com irregularidade intermitente; e) Recall comprovado das fechaduras; f) Problemas diversos na carroceria/portas/tampas; g) Trepidação ao arrancar; h) Mau funcionamento da transmissão automática; i) Lâmpada de anomalia frequentemente acesa.

A parte autora apresentou cópia de ação civil pública do MP de Minas Gerais, abordando problemas semelhantes com grande número de veículos New Fiesta, EcoSport e Focus, especialmente em suas respectivas caixas de direção e caixas de câmbio.

Os advogados vitoriosos Diego Tamagnone (OAB/RS nº 88.028) e Marcos Dockhorn (OAB/RS nº 41.873) confirmaram minuciosamente os fatos ao Espaço Vital. E avaliaram ser “uma expressiva e, no caso em si, rara vitória do consumidor brasileiro frente a uma das maiores montadoras de automóveis do mundo”.

Não há trânsito em julgado. (Proc. nº: 001/1.17.0041641-4).

  Atenção advogados!

Aos profissionais da advocacia que atuam especialmente com ações consumeristas, o Espaço Vital sugere a leitura da ótima sentença sobre essa Eco Sport que se transformou em dor de cabeça para a ligada consumidora gaúcha.

Para facilitar, o conhecimento, o 1 2 3, Já! abre, aqui mesmo, um link que leva direto ao julgado monocrático. Clique aqui.

 Crescimento da pobreza

A crise prolongada vai levar quase um milhão de famílias a engrossar as classes D/E este ano, a mais baixa na pirâmide de renda. As conclusões são de estudo da IPC Marketing Editora, que disponibiliza informações demográficas e de potencial de consumo de todos os municípios brasileiros. Pela tabulação, 988.472 mil lares vão descer um degrau de classe econômica, para a faixa de rendimento médio domiciliar de até R$ 708 mensais, o que representa queda de 58% em relação à classe superior, a C.

Assim, o consumo nesse segmento é o que mais vai crescer este ano; pela conclusão da pesquisa, a alta será de 14,2%, contra 7,2% da classe A. Em decorrência, o segmento mais pobre injetará R$ 450 bilhões na economia em 2019. Será pouco abaixo do consumo da classe A, estimado em R$ 595 bilhões.

A diferença é que a classe A concentra 1,47 milhão de famílias, o que representa apenas 8,6% do contingente da classe D/E, com seus 17,12 milhões de domicílios.

 Queda de braço entre juízes

Uma audiência pública organizada pelo Tribunal Superior Eleitoral expôs uma disputa corporativa entre juízes estaduais e federais, intensificada nas últimas semanas. Em março, o Supremo decidiu que crimes como corrupção e lavagem de dinheiro – quando ligados à caixa 2 – poderão tramitar na Justiça Eleitoral, formada atualmente por juízes eleitorais.

O litígio envolve remuneração. A Associação dos Juízes Federais quer a inclusão de um magistrado federal – além do estadual - em cada uma das zonas eleitorais do país. A motivação lembra dinheiro: vale, a cada um dos convocados, uma gratificação mensal de R$ 5.390.26. Sem tributos.

 Um chefe para cada dois servidores

Um racha nacional entre os funcionários de elite dos Correios e a direção da estatal está abrindo uma verdadeira caixa-preta. Os principais motivos da divergência são a mudança, pela diretoria, do antigo estatuto para contratação de pessoal e reforma da instituição.

Dados revelados à imprensa mostram, por exemplo, que há um funcionário comissionado (em cargo de chefia) para cada dois servidores.

Em meio a divergências internas, os Correios farão concurso público para contratar 9 mil funcionários. Mas há exatamente a mesma quantidade em licença-médica, além de 4,5 mil aposentados por invalidez. E tramitam 47 ações na Justiça do Trabalho contra a empresa; a maioria por descumprimento da legislação.


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser comentar ou esclarecer alguma notícia, disponha deste espaço.
Sua manifestação será veiculada em nossa próxima edição.

Comentários

Banner publicitário

Mais artigos do autor

Imagem: Freepik / Edição: Gerson Kauer

Crime de adulteração dentro do próprio Poder Judiciário

 

Crime de adulteração dentro do próprio Poder Judiciário

· Escrevente da Vara de Família de Alvorada (RS) chegou a ser preso preventivamente, foi solto por decisão do STJ e restou exonerado pelo TJ gaúcho.
· Fraude dos alvarás tem mais quatro réus. E uma ação de improbidade administrativa tramita sob sigilo por decisão judicial.
· O novo ataque (ou atraque) de políticos ao bolso dos cidadãos que pagam as contas da Nação.
· E a curiosa possibilidade brasiliense da reencarnação do boi...

Arte de Camila Adamoli sobre caricatura Can Stock (Google Imagens)

Chega ao fim no STF ação rescisória que demorou 39 anos e 10 meses

 

Chega ao fim no STF ação rescisória que demorou 39 anos e 10 meses

· Caso originário é do Rio Grande do Sul, anos 70, envolvendo investigação de paternidade e petição de herança.

· O processo teve, no Supremo, cinco sucessivos relatores, o primeiro dos quais faleceu em 1991.

· O penúltimo capítulo da vida de João Gilberto pode ter sido um aborrecimento judicial, em 14 de junho deste ano.

· Menos palavrório! Os planos de Luiz Fux, futuro presidente do STF, para que as sessões colegiadas sejam “menos longas”.

· Arquivado o inquérito contra advogado que interpelou Ricardo Lewandowski durante voo.

· Licitação de R$ 5,2 milhões para trocar 20 elevadores nos prédios em que moram os deputados federais.

Arte de Camila Adamoli sobre foto YouTube

Dois anos de licença remunerada para magistrada gaúcha presidir Associação dos Juízes pela Democracia

 

Dois anos de licença remunerada para magistrada gaúcha presidir Associação dos Juízes pela Democracia

 Faltam juízes, a pauta chega a ter audiências para 12 meses adiante, e há mais dois magistrados em situação similar.

 Decisão do Órgão Especial do TRT-4 foi por maioria. Leia o acórdão.

 O STF vai contratar 31 jornalistas para marcar presença forte na internet.

 Interrupção da ressaca processual: ação contra Mauricio Dal Agnol volta a mexer-se em Passo Fundo.

Ação penal contra Mauricio Dal Agnol ajuizada em 2012 ainda não tem sentença

 

Ação penal contra Mauricio Dal Agnol ajuizada em 2012 ainda não tem sentença

· Não há previsão da data de seu desfecho. O que se sabe é simplório: os autos estão na “prateleira da Carmelina”, aguardando resposta.

· Por falar em mobiliário, estantes do Arquivo Judicial, em Porto Alegre, vieram abaixo...

· O Brasil tem um morto a cada 15 minutos no trânsito. São 1.440 óbitos por dia, na média dos últimos 20 anos.

· Vem aí “seguro sob medida” para automóveis.

· Camiseta amarelinha do Brasil não é exclusividade da Nike e pode ser fabricada também pela Adidas.

· Proposta de criação do “tax free” no Brasil.

· Bolsonaro só vai decidir nome do novo(a) PGR em setembro.

· Maior apoio à Lava-Jato vem de cidadãos com curso superior completo: 72%.

Arte EV – Foto de Carlos Fenerich - reprodução da Revista Placar

CBF indenizará Coca-Cola com R$ 80 milhões por rescisão de contrato

 

CBF indenizará Coca-Cola com R$ 80 milhões por rescisão de contrato

• Divergência judicial futebolística começou em 2001 e está chegando ao fim. Perdas e danos ainda não decididas pelo STJ devem ampliar o valor condenatório.

 O humor brasileiro: um telefonema de Aécio Neves para a Base de Brasília, perguntando sobre “viagens garantidas” em aviões da FAB.

 STJ edita nova súmula.

• Justiça Federal bloqueia R$ 77 milhões em bens do ex-presidente Lula. Leia a íntegra da decisão.

Juiz critica a “falta de escrúpulos” da empresa gaúcha que tenta escapar da condenação pelo estupro

 Sem referir os nomes dos advogados que apresentaram a defesa, o magistrado Gerson Martins da Silva lamenta o despautério na contestação de uma das rés, no escabroso caso.

 Adivinhem quem pagou os honorários para o advogado que está defendendo o esfaqueador Adélio Bispo?

 Caprichos e idiossincrasias numa ação por dano moral alegadamente causado por um par de sapatos (preço R$ 59,90) de má qualidade.

 Quem lembra o que é “nec plus ultra”?