Ir para o conteúdo principal

Porto Alegre (RS), sexta-feira, 14 de agosto de 2020.
https://espacovital.com.br/images/on_off_2.jpg

Você conhece a inteligência artificial que ajudará na solução dos casos de violência



www.eusouagloria.com.br

Imagem da Matéria

Se não conhece, deveria conhecer. No Brasil, a cada dois segundos uma mulher é vítima de violência física ou verbal. Isto mesmo: enquanto você lia este parágrafo, pelo menos duas mulheres foram agredidas em território brasileiro (imagine isto globalmente?!)

Este é um fator que leva muitos profissionais a trabalhar nas áreas de família (jurídica e social), além de trabalhos voluntários, ou não, para coibir, ensinar, educar, precaver e quiçá prever com o escopo claro de diminuir esta violência descabida e de proporções épicas.

E a tecnologia pode ajudar! Como assim?

Diante destes fatos a Câmara de Deputados, por meio da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher e idealizado por Cristina Castro-Lucas, professora da Universidade de Brasília lançou o Projeto Glória, uma inteligência artificial que ajudará na solução dos casos de violência, sem perder o anonimato.

Por meio de experiências de interatividade com uso de inteligência artificial, os usuários poderão vivenciar comportamentos e atitudes de uma pessoa real. A inteligência artificial Glória entenderá os fatos abordados e identificará soluções para a quebra do ciclo de violência contra mulheres e meninas.

A inteligência artificial irá aprender com os relatos, mapear e entregar aos órgãos informações mais detalhadas sobre os fatos, além de aprender com as experiências (?!) dos usuários, para ofertar soluções mais claras, detalhadas e úteis a cada caso relatado.

Precisamos conhecer a tecnologia disponível e fazer melhor uso dela, sempre!

Quer conhecer mais sobre a Glória? Pesquise o termo “Eu sou a Gloria” e encontrará nas redes sociais os canais de atendimento. Breve mais detalhes.

----------
gustavo@gustavorocha.com


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser esclarecer, comentar, detalhar, solicitar correção e/ou acréscimo, etc. sobre alguma publicação feita pelo Espaço Vital, envie sua manifestação.

Mais artigos do autor

Foto: Visual Hunt - Arte EV

 Robôs seriam o problema do Judiciário?

 

Robôs seriam o problema do Judiciário?

“A ideia (!) do TRT-RS de limitar o acesso para facilitar o trabalho não é uma solução aceitável. Até porque, sob este prisma, daqui a pouco poderemos acessar 1.500, depois 1.000, após quiçá apenas 500 ou 100 processos, sob o falso argumento de resolver a lentidão do sistema”.

O Facebook apagando contas que apoiavam ou criticavam o governo

“O que isto significa na prática? Pensemos em três questões: 1) Redes sociais são meios de comunicação entre o governo e a população. 2) Quem controla a mídia controla a situação. 3) O poder da tecnologia é incalculável.

Liberdade de expressão ou receita financeira?

“Qual o princípio que norteia o Facebook? Não há como olvidar que estamos todos conectados, neste emaranhado que se chama de mercado, neste mundo pandêmico e sem normas definidas”.