Ir para o conteúdo principal

Edição de sexta-feira , 14 de junho de 2019.
https://espacovital.com.br/images/mab_123_17.jpg

Motorista pode ter desconto em salário, em razão de multas de trânsito



Camera Press

Imagem da Matéria

 Multas: responsabilidade do motorista

O TRT-RS negou a um condutor de carreta a devolução de valores descontados por conta de infrações em rodovias. A decisão confirmou sentença da juíza da 4ª Vara do Trabalho de Canoas, Aline Veiga Borges. Os magistrados entenderam que “multas por infração das leis de trânsito constituem penalidade de responsabilidade pessoal do empregado condutor do veículo, não podendo ser imputadas à empregadora - no caso, uma transportadora”.

O relator do acórdão, desembargador George Achutti, reforçou que o profissional motorista tem o dever de cumprir com a legislação de trânsito ou responder pelas multas, em caso de infração: “O desconto correspondente às multas aplicadas, ainda que as infrações tenham ocorrido quando o empregado estava a serviço do empregador, não viola a intangibilidade salarial”.

O acórdão arremata considerando “legítimos os descontos em questão, por serem correspondentes aos prejuízos causados pelo empregado à empresa”. (Proc. nº 0020653-64.2017.5.04.0204).

 Chope milionário

Está na pauta da quarta-feira 5 de junho, a ação de maior valor financeiro no atual acervo de pendências a julgar do STJ. Estão em discussão aproximadamente US$ 500 milhões que, pelo câmbio destes dias, assoma R$ 2 bilhões.

Trata-se de uma ação de investidores contra a Ambev S. A. O caso remete a 1996, a propósito de uma emissão de bônus da Cia. Cervejaria Brahma e sua associação, em 1999, com a Cia. Antarctica Paulista.

Na “rádio-corredor” da corte chegou-se a batizar o caso de “processo da água no chope”.

A Ambev nasceu da fusão entre a Companhia Antarctica Paulista de São Paulo e a Companhia Cervejaria Brahma do Rio de Janeiro.

Em 2004 a Ambev, então a quinta maior cervejaria do mundo, foi adquirida pela belga Interbrew, na época a terceira maior. Da fusão, nasceu a InBev, que passou a ser a maior do mundo.

A Ambev domina grande parte do mercado de bebidas no Brasil, onde também produz e distribui a marca Stella Artois, além de ter a licença dos produtos da Pepsi Co. no país.

 Mais custas

Os atos de oficiais de justiça podem passar a ser cobrados nos Juizados Especiais. O projeto que prevê a cobrança a cidadãos que puderem pagar foi aprovado na CCJ do Senado. A gratuidade de procedimentos nessa esfera judicial ficaria restrita a pessoas carentes.

A mudança foi aprovada em decisão terminativa pela CCJ do Senado na quarta-feira (15). Foram 15 votos a favor, nenhum contrário e uma abstenção. Se não houver recurso para votação no plenário do Senado, o texto segue para a Câmara.

Assim, a parte interessada no cumprimento de algum ato pelo servidor público teria de antecipar o valor das custas da diligência, exceto se sua condição financeira colocá-la como beneficiária da gratuidade. (PLS nº 227/18).

 Sem foro privilegiado

O STF declarou, anteontem, que delegados de polícia, procuradores de Estado e da Assembleia Legislativa e defensores públicos não têm direito ao foro privilegiado. A decisão foi tomada por maioria (7x2) em uma ação contra trecho da Constituição do Maranhão, que dava esse benefício a essas três categorias.

Pela Carta estadual, esse grupo de autoridades (?) poderia ser julgado pelo Tribunal de Justiça, em vez de serem submetidas ao juiz de primeira instância, como outros cidadãos comuns. A ação foi apresentada ao Supremo em 2001. O requerente foi o Partido dos Trabalhadores. A decisão definitiva fez a alegria jurisdicional de tartarugas jurídicas durante 18 anos. (ADI nº 2.553).

  Dez por três

Com dez nomes inscritos, a Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR) encerrou, na quarta-feira (15), o prazo para integrantes do Ministério Público se inscreverem como candidatos ao cargo de procurador-geral da República. A eleição será no dia 18 de junho.

O mandato de Raquel Dodge, atual procuradora-geral, acaba em setembro. Indicada pelo então presidente Michel Temer em 2017, Raquel poderá ser reconduzida para um novo mandato de dois anos, mesmo sem ter se candidatado à lista da ANPR. Após as eleições internas, em junho, os três nomes mais votados serão levados ao presidente da República, a quem a Constituição dá a prerrogativa da indicação. Bolsonaro não é obrigado a indicar um nome da lista tríplice.

A lista dos dez, em ordem alfabética, é: Antonio Carlos Fonseca Silva, Blal Dalloul, José Bonifácio Borges de Andrada, José Robalinho Cavalcanti, Lauro Cardoso, Luiza Frischeisen, Mário Bonsaglia, Nívio de Freitas Silva Filho, Paulo Eduardo Bueno e Vladimir Aras.


A PALAVRA DO LEITOR

Se você quiser comentar ou esclarecer alguma notícia, disponha deste espaço.
Sua manifestação será veiculada em nossa próxima edição.

Comentários

Banner publicitário

Mais artigos do autor

Cartunista Walmir Orlandeli

   Condenação da Gol (R$ 1,2 milhões) por afronta a passageiros

 

Condenação da Gol (R$ 1,2 milhões) por afronta a passageiros

 Ação civil pública ajuizada pela Andep favorece 27 passageiros prejudicados pela empresa aérea em Curitiba, Buenos Aires, Montevidéu e Fernando de Noronha. Há trânsito em julgado e a empresa já pagou. Tramitação processual de dez anos e 41 recursos chegou a ter o oferecimento de uma carta de fiança falsa.

 O que Eduardo Cunha pode ter aprendido ao ler o livro “O Príncipe”, de Maquiavel.

 Um bode jurídico e a perda de sêmens de caprinos, na pauta da 6ª Câmara Cível do TJRS.

Arte EV sobre foto de Paul Nelhams

O avião enganoso e o julgamento enganado

 

O avião enganoso e o julgamento enganado

  Arquiteta porto-alegrense, ludibriada pela TAP Air Portugal, ganha indenização moral de R$ 1.500! Juiz leigo e juíza togada levaram em consideração “a condição da vítima e da empresa ofensora”...

 Corregedoria-Geral da Justiça do RS publica provimento que modifica as regras de registro de nascituros com “anomalia de diferenciação sexual”.

  Treze contratos publicitários sofrerão o “efeito ressaca” da atuação de Neymar no hotel parisiense.

 Duas chapas concorrem às eleições de dezembro no TJRS

Procedência de ação rescisória porque recurso foi decidido por desembargador impedido

 O advogado da multinacional reclamada era filho do magistrado-relator. Ele negou provimento a recurso ordinário em ação trabalhista que desacolheu pedidos de trabalhador

• Desembargador Thompson Flores passará a integrar a 8ª Turma do TRF-4 que julga recursos da Lava-Jato.

• Tartaruga suprema: julgamento pelo STF de ação direta de inconstitucionalidade que tramita há 24 anos.

 A moeda da Venezuela vai terminar como “pobre bolívar”?

• Passou a fase da prosperidade dos escritórios de advocacia que defendem os enrolados com a corrupção.

Arte de Camila Adamoli sobre imagem do TCU

   A tecnologia no controle das licitações

 

A tecnologia no controle das licitações

 Alice, Sofia e Monica: as três robôs que auxiliam o trabalho do Tribunal de Contas da União. Saiba por que elas têm esses nomes.

 A recuperação judicial da Atvos: débitos de R$ 11 bilhões e 900 milhões.

 BNDES, Banco do Brasil e Caixa Federal: as “mães” da Odebrecht.

 Mais dois deputados federais - que não se reelegeram em outubro - garantiram aposentadoria na Câmara. Um deles é gaúcho.

 A Braskem começa a devolver R$ 2,87 bilhões para a União.

Advogado condenado criminalmente pelo TJRS escapa no julgamento ético da OAB gaúcha

 

Advogado condenado criminalmente pelo TJRS escapa no julgamento ético da OAB gaúcha

  Denunciado por corrupção ativa e lavagem de dinheiro, o profissional da advocacia teve também desencadeado contra si, em 2012, processo ético-disciplinar. Mas – surpresa!... – prescreveu.

  Cultura geral: um alerta para que o príncipe Hamlet perceba a situação de perigo em que se encontra, principalmente por ações causadas por pessoas próximas a ele.

  Esposa de conselheiro cassado do Tribunal de Contas receberá aposentadoria de R$ 35 mil pela Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro.

  Casas Bahia e Ponto Frio pagam R$ 4,5 milhões para colocar fim a duas ações trabalhistas.

  Leilões de patrimônio da bandidagem: 33 embarcações, 12 aeronaves, 300 joias, 6.708 veículos, 9.679 eletrônicos.

  A paciência do Bradesco que está ajudando a Odebrecht.

Caricatura de Carlinhos Müller - https://www.carlinhosmuller.com/

“Eduardo Cunha, cupim da República”

 

“Eduardo Cunha, cupim da República”

  TJ do Rio de Janeiro considera que as “críticas foram ácidas e contundentes”, mas julga improcedente ação, por dano moral, do notório ex-deputado contra O Globo.

  Ficção: eficiência das tartarugas gaúchas em visita estratégica sobre processo que já dura seis anos e meio de idas, vindas e voltas...

  Juiz dos EUA é suspenso por seis meses - sem remuneração - por criticar Trump.

  STJ decide hoje se condôminos inadimplentes podem usar piscinas, churrasqueiras etc.